Satisfação

Meditação do dia 11/08/2016

Sl 70.4 “Folguem e alegrem-se em ti todos os que te buscam; e aqueles que amam a tua salvação digam continuamente: Engrandecido seja Deus.

Satisfação – Uma definição de dicionário para esta expressão é: Ato ou efeito de satisfazer(-se); contentamento, prazer advindo da realização do que se espera, do que se deseja.” A fé nos proporciona satisfação, e a proposta divina para a vida humana é de plena realização do ser como pessoa. Existem concorrentes ou adversários da nossa satisfação e é aí então que entra a vida devocional. Cada vez que entramos no nosso momento à sós com Deus, quando separamos aquele tempo para a oração, a leitura da Palavra e a meditação, isso produz quietude na alma e no espírito, o que influencia também no bem-estar físico e emocional. Vivenciando assim a presença de Deus pela fé, a satisfação é resultado natural. Alguns entendidos na criação e pastoreio de ovelhas, dizem que elas não se aquietam se estiverem com fome ou pressentindo perigo e estresse. Então um bom pastor de ovelhas procura saciá-las bem entes de leva-las ao descanso. Como pastor de gente, sei que as pessoas da igreja também fiquem inquietas e descontentes quando não são bem alimentadas e cuidadas. Isso me leva a ter a preocupação de não apenas pregar, mas pregar e ensinar com conteúdo, para que suas necessidades sejam supridas. Tal qual a alimentação de nossos filhos, precisamos estimulá-los a digerir não apenas coisas gostosas e de suas preferencias, mas aquilo que suprirá suas reais necessidades. Todos temos curiosidades sobre determinados temas bíblicos, personagens e se nos permitirmos preterir algo em detrimento de outros, comprometemos o nosso desenvolvimento. Sempre que incentivo pessoas a lerem a Bíblia toda, enfrento resistência de alguns que alegam ler apenas os textos e livros que consideram mais fáceis de compreender ou ler. Não é nada incomum achar leitores apenas dos salmos e outros só das profecias, outros só de assuntos escatológicos e não se descarta os catadores de bênçãos e promessas. Para entender um livro todo, precisamos lê-lo todo, inteiro, sem pular páginas ou capítulos; Com a Bíblia seria diferente? Cada coisa ali registrado, tem a inspiração e autorização divina e há um propósito porque está ali registrado. Posso dizer que a satisfação e o prazer em Deus está no próprio Deus; ele é a razão, o motivo e a causa de querermos passar tempo com ele. Gosto muito da verdade e do modo da citação do salmo 37.4: “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.” Outra versão utiliza a palavra Agrada-te em vez de deleita mas ambas são generosas, quando compreendemos isso. Como disse inicialmente, há atitudes inimigas da satisfação espiritual, entre elas podemos apontar a ingratidão, não se reconhecer a pessoa de Deus e seus feitos bondosos, como se tudo que Deus faz e é, ainda sejam pouco para ela. Outra atitude destrutiva de satisfação é a impaciência, que companheira íntima da incredulidade. As duas andam juntas, como a fé e a paciência. Nas palavras do salmista, “…aqueles que amam a tua salvação digam continuamente: Engrandecido seja Deus.” Para os mais experientes, vai aí a letra de uma música muita cantada nos anos 80, que enriquece nosso dia e fica como a minha oração. Satisfação é ter a Cristo – Não há melhor prazer já visto – Sou de Jesus, agora eu sinto – Satisfação sem fim – Satisfação é nova vida – Eu com Jesus em alegria – Sempre cantando a melodia – Satisfação sem fim – Sim, paz real – Sim, gozo na aflição – Achei o segredo – É cristo no coração – Satisfação é não ter medo – Pois meu Jesus, virá bem cedo – Logo, em glória, eu hei de vê-lo – Satisfação sem fimhttps://www.youtube.com/watch?v=vLODmKITMY8

Pr. Jason

Anúncios

A Importancia do Bom Testemunho

Meditação do dia 10/08/2016

Sl 69.6 “Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, DEUS dos Exércitos; não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel.

A importância do bom testemunho – Estamos diante de um salmo que contém palavras proféticas messiânicas; especialmente os versos 9 e 21 apontam cenas que vieram a se materializar na vida e ministério de Cristo nos seus dias terrenos. Isso merece mais atenção na reflexão e no sentido das palavras, que podem ensinar verdades preciosas que se aplicam na vida diariamente e que são a expressa vontade de Deus. Contudo quero concentrar o pensamento nesse texto onde se destaca o valor da conduta correta de um filho de Deus. Nossas palavras com toda certeza comovem e podem ser inspiradoras, mas o nosso testemunho de vida, arrasta e leva outros a reconhecerem a força da fé e a grandeza de Deus. Precisamos entender e fixar bem que a razão número um de nossa existência é glorificar a Deus; fomos criados para sua glória! Não havendo glória e honra para Deus em nossa vida, essa existência perde sua razão primária de ser. Não fomos criados por Deus para sermos ricos, famosos, felizes, poderosos, influentes, isso ou aquilo. Essas coisas são resultados naturais de se viver o propósito de vida e estar no centro da vontade divina. “Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.32,33). Conscientes disso, vivamos de tal maneira que sejamos espelhos que refletem as qualidades do caráter de Deus, para que as demais pessoas ao nosso redor, consigam ver de modo claro e cristalino, que o andar com Deus faz diferença e que os resultados são maravilhosos. Estamos vivendo num mundo infestado de mal, de incredulidade e desesperança. As pessoas estão tentando se agarrar a quaisquer possibilidades oferecidas e quanto mais rápidas, místicas e brilhantes, mais as atraem; sabemos muito bem que isso são armadilhas e campo fértil para aventureiros e oportunistas e sabemos também que isso não é a nossa praia, não é para isso que fomos comissionados. Existe pecados de omissão e comissão; alguém inocentemente deduziu: pecados de comissão deve ser os que cometo e de omissão são os que deveria cometer mas não cometi. Não é bem assim, pecado de omissão é quando deixamos de fazer o bem e o certo, aquilo que deveríamos praticar e nos omitimos. Então, ao não darmos um bom testemunho, e servir de bom exemplo, estamos pecando tanto quanto quando fazemos coisas erradas ou impróprias. Novos na fé, precisam de apoio e de coerência para desenvolverem sadios na vida cristã e sem dúvida, os irmãos de fé, mais experientes são os modelos em que eles vão observar e copiar até quando puderem andar com as próprias pernas. Uma determinada capela tinha escrito uma pergunta para que os frequentadores refletissem: “Como seria a igreja se todos os cristãos fossem como eu?” Não vale a desculpa esfarrapada de “olhem para Cristo, não olhem para o homem!” A versão paulina e cristã bíblica é: “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo” (I Co 11.1).  Vamos terminar lembrando as duas preocupações do salmista em dar um bom exemplo e um bom testemunho. Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam.

Senhor Deus de toda perfeição, somente pela tua graça podemos refletir tua grandeza e santidade e assim influenciar positivamente os nossos irmãos que estão procurando te conhecer e já foram iluminados pela luz do evangelho. Graças te dou, por essas vidas que se rederam a ti e começam uma caminhada de fé e estão felizes e empolgadas com a fé em Cristo. Ora a ti, para que a minha vida fale mais alto e mais claro que as minhas palavras e minhas pregações. Conceda-se a bênçãos de viver plenamente as verdades da tua Palavra, para servir de inspiração aos irmãos e amigos que estão me vendo andar com o Senhor. Conduz-nos ao arrependimento e à conversão diariamente, para que o pecado e o mal não ganhem vantagem e assim ofusque o brilho de Cristo e a graça do Senhor. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Benefícios e Salvação

Meditação do dia 09/08/2016

Sl 68.19 “Bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação.

Benefícios e Salvação – Que bom que você esta lendo esta meditação hoje, o que indica que bom que o Senhor me permitiu escreve-la antes. As duas coisas são bênçãos do cuidado amoroso de Deus para conosco. Algumas pessoas não tiveram esse mesmo privilégio hoje por diversas razões e circunstancias. Somos agradecidos e devemos mesmo ser, por cada benefício propiciado no nosso dia, que está em andamento. Dia após dia somos abençoados com coisas boas e há experiências que passamos pela permissão divina e há algumas que não passamos e nem tomamos conhecimento exatamente porque o Senhor operou livramentos e salvação. Se saímos da cama pela manhã, tomamos um cafezinho e saímos para a lida diária, nossos familiares também e estamos certos que ao final do dia estaremos reunidos em paz e segurança e com testemunhos de bênçãos para contar é porque somos abençoados em servir a um Deus Provedor e amoroso, fiel à sua Palavra e reto em seus juízos. Tudo isso é verdade, mas o nosso maior tesouro não são essas coisas, mas aquilo que somos, o que determina a nossa identidade, a nossa razão de ser e existir. Tal qual o “R.G. ou Carteira de identidade” que atesta nossa cidadania e garante muitos direitos, e revela muito de quem a possui, assim temos uma “Identidade Espiritual” revelando de cara, que existo, sou nascido de novo, que tenho uma pátria, um nome, uma paternidade, uma herança e uma autoridade só pelo fato de ser quem sou. Deus, não apenas nós dá salvação, ELE É A NOSSA SALVAÇÃO! Como diz a geração conectada, “receber bênçãos é para os fracos, os fortes tem à Deus como seu TUDO!” O nosso Deus abençoa e cuida de todos indistintamente, o seu sol e a sua chuva e suas provisões vem para todos em todo lugar. Mas o seu relacionamento com seus filhos é diferente. Uma pessoa pode receber bênçãos e mais bênçãos e no dia final ser separado eternamente da presença de Deus e perecer no inferno. Alguém pode fazer sinais e prodígios em nome do Senhor e mesmo assim não ser conhecido por Ele e no final de nada valerá. O que somos, é mais importante do que o que temos, o que fazemos e o que recebemos! Adoramos a Deus porque ELE É DEUS – não porque Ele nos dá coisas ou faz favores e distribui benefícios. Voce pode dizer comigo: Bendito seja o Senhor, que de dia em dia (me) nos carrega de benefícios; o Deus que é a (minha) nossa salvação.

Pai, obrigado por ser o meu Deus, o Deus da minha salvação além de suas provisões, eu posso te amar e te conhecer cada dia mais. Somos agradecidos pela redenção completa realizado por Cristo na cruz. Graças, pelo perdão dos meus pecados, pela purificação das manchas e marcas dos meus atos rebeldes e maus; Bendito seja o Senhor, que me amou assim mesmo como estava e transformou-me em filho e salvou-me com tão grande salvação. Também obrigado pela oportunidade de servir-te e testemunhar de tua bondade. Obrigado pelo dia de hoje e tudo o que ele trará! Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

A Salvação e as Nações

Meditação do dia 08/08/2016

Sl 67.2 “Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação.

Salvação e as nações – A Bíblia fala muito sobre nações, e sempre que um assunto é alvo de tanta atenção na Palavra de Deus, precisamos prestar atenção porque é significativo. As nações não são resultados de conveniências culturais ou arranjos políticos, se valendo de espaços geográficos. Nações foram projetadas por Deus, tal qual tantas outras instituições relevantes, como a família, a igreja, a autoridade etc. A Palavra de Deus revela que há planos divinos para as nações tanto quanto para os indivíduos. O modo como nos é ensinado nas escolas sobre as nações, visam superficialmente dar informações de interesses de influenciadores, com matizes ideológicas e políticas, transformando em bancos de dados, números e estatísticas. Por muito tempo eu também alimentei uma idéia evangelística e missionária que acabei percebendo que não poderia ser aquilo que leio nas páginas bíblicas. A Grande Comissão, é um marco em termos de estratégias de envio de obreiros e missionários, e que alavancam ofertas e engajamento de pessoas, igrejas, ministérios e agencias missionárias, para todos os gostos. Não sou contra e nem desejo enfraquecer isso; mas depois de anos, até séculos já percorridos depois do início da “Época das Missões” há continentes e territórios que receberam tanta atenção da igreja, quer europeia, quer das américas e agora chegou a vez até de povos já foram campos missionários entrarem em campo. Pensando por exemplo na África, provavelmente nenhum lugar do mundo recebeu tantos recursos em termos de missionários, missões, dinheiro, projetos sociais, hospitalares, escolas, orfanatos e tantos outros investimentos e o saldo não é de se orgulhar muito. Lá tem tantas igrejas e missões, tais quais tem tribos nativas e o índice de desenvolvimento humano é lastimável, com raríssimas exceções; As doenças, moléstias, pragas e epidemias assolam de ponta a ponta; A mortalidade infantil e humana em geral é triste; os governos são corruptos, ditadores totalitários aos montes e a desigualdade social e financeira é das mais gritantes do planeta. Eu pergunto: O que o evangelho fez de diferença em tudo isso? O islamismo está varrendo tudo onde já foi considerado cristão e evangelizado. Porque o evangelho levado por todo esse tempo, visava alcançar apenas os indivíduos, os pregadores só contam “almas.” Mas e as nações? Olhe isso: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações…” (Mt 28.19). “Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e os fins da terra por tua possessão” (Sl 2.8). “Anunciai entre as nações a sua glória; entre todos os povos as suas maravilhas.” (Sl 96.3). Não só na África, que citei como exemplo mais gritante, mas no mundo todo, há indivíduos cristãos aos montes, mas eles não exercem nenhuma influencia em termos de nação. No caso do Brasil, temos quase metade da população dita “Evangélica, ou cristã” – olha quanta gente vai para cultos domingo de manhã e de noite, com igrejas e mais igrejas, grandes, abarrotadas de “fiéis” – Mas o Pais está mais corrupto do que em nenhuma outra fase de sua história, a violência, a criminalidade, as drogas, a moral degradando oficialmente e o pecado está cada vez mais socialmente aceito. Temos tantos divórcios na igreja quanto fora, já temos imoralidade grossa e feia gospel tanto quanto pagã; políticos “cristãos” abraçam-se e oram fervorosamente “agradecendo a santa propina recebida descaradamente.” Mas olha o que a Bíblia diz para mim e para nós: Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação. Não penso mais daquele jeito, e não trabalho mais daquele jeito! Estou trabalhando para influenciar a minha cidade e o meu estado e a minha nação… não farei tudo nem sozinho, mas vou fazer a parte que está sob minha responsabilidade e minha luz.

 

Senhor das nações e de todos os povos, eis nos aqui, para fazer a tua vontade e proclamar entre os povos os teus louvores e para que um dia o que entendemos por “feliz a nação cujo Deus é o Senhor” seja literal e verdadeiramente proclamado sobre o nosso país. Que os nossos olhos e os nossos corações estejam em sintonia com o teu, e aquilo que é importante para ti, o seja também para nós, como pessoas, como igreja e a nossa missão seja mesmo de sal e luz do mundo. Se o Senhor disse para pedirmos as nações por herança, é porque tu tens a intenção de dar e permitir que isso de fato aconteça. Me apresento para estar disponível, seja na brecha, seja na torre de vigia, seja indo ou sustentando ou apoiando os que vão aos campos brancos para a ceifa. Senhor, eis-me aqui! Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

O Coração Precisa Estar Limpo

Meditação do dia 07/08/2016

Sl 66.18 “Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá;

 O coração precisa estar limpo – Gosto muito da aplicação da história do guarda das águas, um senhor que se ocupava de cuidar de uma pequena corrente de aguas que descia das montanhas entre bosques até desaguar num grande lago numa pequena cidade. Aquele lago de águas claras, transparentes, com peixes diversos, e aves que povoavam a paisagem e atraía turistas de todas as partes e assim movimentava a economia da cidadezinha. Numa reunião para debater custos e cortes no orçamento do município, acabaram por demitir o guarda das águas, pois seu trabalho não parecia tão relevante. Em pouco tempo as folhas e pequenos galhos caiam e como não eram retirados, a água foi se tornando escura, com mau cheiro e poluindo o lago, matando peixes e afugentando as aves e por sua vez os turistas e com eles foi também a economia da cidade, até à ruína final. Foi quando em outra reunião alguém perguntou: “onde foi que erramos?” E alguém lembrou-lhes da importância do guarda das águas! Olhando para a citação do salmista, que aponta a iniquidade no coração como uma causa de orações não atendidas por Deus, nos leva a pensar sobre pequenas coisas que acabam fazendo toda a diferença. O Senhor Jesus disse algo muito significativo sobre as condições de um coração. “Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias” (Mt 15.18,19). Alguém estava preocupado sobre comer sem lavar as mãos e Jesus disse que há coisas muito mais danosas para a vida do que isso. Pois o que sai do coração é que produz verdadeiros estragos na vida da pessoa. Se esses maus hábitos não forem aceitos, abrigados e alimentados no coração, eles não terão chances de destruir vidas e relacionamentos. Provérbios trata o assunto com igual responsabilidade: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Pv 4.23). Mantenha vigilância para que o coração não seja invadido por agentes do mal que não aconteça ali o tipo de contaminação que vai influenciar tudo dali para frente. A grande questão não é ter os pedidos bloqueados diante de Deus, mas ter a relação de amizade e comunhão interrompida. Uma conquista de santidade e vitória, depois de alcançada, não pode simplesmente ser perdida por descuido e permissão para agentes do mal invadir e dominar um coração já rendido e consagrado a Deus. Uma vida frutífera, criativa e renovada pela presença do Espírito Santo, precisa ser conservada sob o domínio da graça divina. Não atenda à iniquidade no seu coração!

Pai de amor e misericórdia, quero fazer diante de ti as palavras do Salmo 131, a minha oração nesse dia: “SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim. Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada. Espere Israel no Senhor, desde agora e para sempre.” Amém!

Pr Jason

Os Privilegiados

Meditação do dia 06/08/2016

Sl 65.4 “Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo.

Os privilegiados – É muito bom quando podemos associar deveres com satisfação! Por exemplo: Trabalhar naquilo que a pessoa gosta. Juntar motivação interior e oportunidade de serviço, trabalhando onde se é mais produtivo e num ambiente desejável e favorecido. É um fato, que quando trabalhamos dentro da nossa área de motivação e habilidades, nós conseguimos produzir mais, com menos desgaste. Fazer das habilidades o meio de vida ou a profissão. Além dessas possibilidades, tem também as possiblidades na vida espiritual, quando o prazer de ser um adorador, se alia com uma vocação e surge uma oportunidade de servir em uma área específica. O Rei Davi, desde garoto gostava de música e aprendeu a tocar instrumentos musicais e usava isso como ferramenta na sua criação artística. Enquanto cumpria as obrigações de pastorear as ovelhas da família, ele louvava a Deus, compondo e cantando seus próprios poemas. Um dia alguém o viu e ouviu; Quando o rei precisou de alguém com aquela habilidade, ele foi lembrado e convidado pelo próprio rei para tocar e cantar suas canções e orações, o que trazia alívio àquela alma atormentada. Ele não saiu mais do palácio, pois veio a se tornar o próximo rei à convite de Deus, que também apreciava seus salmos. Para Davi, agora como rei, muitas das suas responsabilidades, eram na verdade, fontes de prazer e alegria, pois ele pode contribuir com a organização do culto, das celebrações, podendo passar bons momentos no seu lugar preferido, que era na presença de Deus, no tabernáculo, em adoração e louvor. Isso que ele declarou nesse salmo, era realidade de si mesmo, por se considerava um felizardo escolhido por Deus para estar servindo e fazendo aquilo que gostava e lhe dava realização como pessoa e como adorador. Quero compartilhar com voces a minha experiencia, de ser um pastor de igreja local, convicto de que o sou por vocação divina e não por capacidade e preparo. O que sou e o que faço, não tenho nenhuma dúvida que é a bondade de Deus, através da graça capacitadora. Quando percebi interiormente que Deus chama pessoas e distribui dons para servir, eu não tinha a menor idéia da direção final, mas estava certo, que teria alguma coisa a ver com ensinar. Me sinto muito à vontade ensinando, mais do que pregando, e assim, pude aliar um trabalho e uma responsabilidade, a uma atividade prazerosa e altamente realizante. Já estou caminhando para reta final em idade produtiva e feliz com aquilo que o Senhor fez até aqui e as perspectiva para frente são animadoras, pois os planos dele me dão muito prazer. Vou poder dedicar minha vida mais amadurecida em condições onde serei mais produtivo. A presença do Senhor em nossas vidas, a torna farta e produtiva. Também sou um bem-aventurado, um felizardo!

Senhor, Obrigado pelos privilégios de andar com o Senhor e servir ao teu povo ensinando a tua Palavra. Conto com a graça e a sabedoria do alto para me habilitar a ser tudo aquilo que esperas que eu seja. Convido de coração ao Espírito Santo para conduzir-me em todo tempo pelos caminhos da verdade e da justiça, para que em tudo o nosso Senhor seja honrado e glorificado. Oro, Senhor, também pelos demais colegas vocacionados que dependem diariamente da inspiração dos céus para ministrarem onde estão colocados para servir. Somos servos, e como tais, não temos mensagem própria, apenas o compromisso de proclamar a tua Palavra e a tua vontade. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Os Justos e os Retos de Coração

Meditação do dia 05/08/2016

Sl 64.10 “O justo se alegrará no Senhor, e confiará nele, e todos os retos de coração se gloriarão.

 Os justos e os retos de coração – O caráter de Deus é perfeito e como tudo que lhe diz respeito. Por ser tal qual Ele é, os relacionamentos com chances de crescimento são exatamente de pessoas cujo caráter se aproxima do caráter de Deus;  até porque existe afinidades. Pessoas justas se dão bem com pessoas justas, quem tem coração reto, atrai para si pessoas com retidão também. Tal qual luz e trevas não se dão, e o bem e o mal se opõem entre si, assim as pessoas que mais admirarão a Deus e terão prazer no modo de proceder divino, são aquelas que anseiam por se parecerem com ele. Nunca um injusto vai se alegrar em Deus, porque ele não contará com a aprovação de sua conduta e de suas práticas viciadas. Um coração manchado de injustiças e enganos não pode confiar em Deus, pois ele conhece as motivações por trás de tudo. Quando tomamos a decisão de andar com Deus, tomamos uma decisão de ter que mudar de rumo, isso implica em conversão de verdade. A vida cristã não pode ser um teatro, onde se encena papéis de faz de conta. Deus ama a verdade no íntimo, conforme está escrito no Salmo 51. As Escrituras apontam em toda parte que o processo de disciplina, faz parte da vida cristã, e que ser repreendido pelo Senhor, deve ser motivo de alegria e satisfação. O Espírito Santo perscruta os nossos corações e aponta áreas que precisam ser movidas, consertadas e acertadas, deve realmente proporcionar alegria e prazer. O escritor aos Hebreus fala que ser corrigido e disciplinado é sinal de filiação e atenção do Pai, pois se não há correção, pode ser que não se faz parte da família. Ao profeta Jeremias Deus lhe disse que se alguém procurava um motivo de se vangloriar, esse motivo deverá ser pelo fato de conhecer a Deus. “Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas, Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o Senhor, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor” (Jr 9.23,24). Escrevo esses textos como meditação para aplicar a minha vida e ao compartilhá-los, faço com o propósito de alcançar pessoas, cujo objetivo na vida é serem santas para Deus; cujos corações são marcados com as marcas de Cristo, são pessoas crucificadas e que perseveram para herdar as promessas. Ao lerem e meditarem na Palavra do Senhor, o fazem importando mensagens para seus corações e suas vidas e não procurando aplicações adocicadas que seriam bom que alguém recebesse. Acredito nos ensinos de Paulo que diz aos Romanos: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1). O Cristão é justo, porque Cristo o justificou diante de Deus com seu sacrifício, não há méritos nossos, e essa posição de justiça nos permite acesso a presença de Deus e a uma vida de produtividade ministerial em abençoar a outros. “Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.16). Assim, ser justo e ser reto de coração tem bom proveito diante de Deus e diante das pessoas que são alvos do amor de Deus através das nossas vidas. Andar assim, é um desafio a ser superado e vencido a cada dia, mas vale a pena e também  foi para isso que fomos alcançados por Deus. Se alegre, glorie-se no Senhor!

Justo é o Senhor em todos os seus caminhos e santo em todas as suas obras! Andar com Deus é muito bom. Graças de damos, Pai, pelas possibilidades que temos de te conhecer e experimentar a tua bondade todos os dias. Escolhemos concordar contigo, para podermos andar juntos, pois reconhecemos que tens razão em tuas demandas; somos pecadores e fracos, mas servimos a um Deus que a nossa fortaleza, nosso refúgio e aquele que nos sustenta. O mundo e o mal querem nos tragar e engolir vivos e neutralizar toda possibilidade de vivermos em santidade e justiça, mas maior é aquele que está em nós e a alegria do Senhor é a nossa força. As forças do mal já foram vencidas por Cristo lá na cruz e agora podemos descansar assentados com Ele nas regiões celestiais. O Senhor é a nossa justiça! Todos os dias, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

A Bondade de Deus

Meditação do dia 04/08/2016

Sl 63.3 “Porque a tua benignidade é melhor do que a vida, os meus lábios te louvarão.

 A Bondade de Deus – Falar sobre a bondade de Deus é muito gratificante, e como seus filhos e seus adoradores, estaremos falando de algo do qual experimentamos o tempo todo e em todas as esferas da nossa vida e do nosso relacionamento com Ele. Pessoas com mais saber e notáveis pelos seus dons e talentos nos ajudaram a entender melhor e de forma didática traços do caráter do nosso Pai. A.B. Langston, muito reconhecido por sua teologia sistemática, escreveu o seguinte sobre a bondade de Deus: “A sua bondade não se mistura com o mal, nem é suscetível de alguma falha. O “bom” em Deus é perfeito: não há demais nem de menos em seu caráter. Deus não é bom para alguns e mau para outros. Ele é o mesmo para todos e em tudo: Na sua essência, na sua natureza, no seu coração, nos seus desejos, nos seus planos, nos seus atos, nos seus pensamentos mais íntimos; enfim, Deus é bom em tudo.” O que o salmista experimentava na sua intimidade com Deus, era algo muito natural para ele e na sua condição de adorador, a bondade de Deus não se limitava a dar coisas, fazer favores, prover suprimentos, dar livramentos e vitórias em situações de perigo e guerra. A bondade divina estava acessível ao coração e a alma e era isso que valia mais do a vida. Para ele, aquilo que reinava no seu coração era traduzido pelos seus lábios, em cânticos e declarações de amor e devoção, seus escritos era uma forma de expressar e perpetuar aquelas manifestações de graça e bondade ao alcance do coração humano. Pode até ser que nem todos que viviam ao redor de Davi, entendessem o seu modo de ver a vida e ver a Deus em tudo. Não duvido que havia quem o considerasse um tanto fanático e fantasioso com seus escritos, músicas e poemas. Não podemos nem mesmo descartar que alguém achasse que ela dava mais atenção a sua religião do que aos interesses de estado; ou mesmo em casa, alguém dizer que ele dedicava mais atenção a essa fé do que á família ou filhos. É fato, que toda devoção apaixonada gera reservas por parte dos mais “sensatos e pés no chão.” Quando aquela mulher quebrou o vaso de alabastro e perfumou a Jesus, ela foi acusada de desperdício e desvio de finalidade, pois aquele valor poderia ser destinado aos pobres e etc. Mas Jesus entendeu que ela fez a coisa certa, no tempo certo para a pessoa certa! Para quem não ama tanto, tudo o que é feito por amor é extravagante e exagerado. Davi ficou na história, não porque queria colocar seu nome na história, mas porque servia com o coração e alma inteiramente disponível e apaixonada por seu Deus. Ele conheceu a graça de Deus muito melhor do os teólogos e estudiosos conseguem descrever e sistematizar. Para ele, Deus era para ser adorado e servido, não estudado e entendido metodicamente. Procure pela experiencia, nada substitui a experiencia em termos espirituais e devocionais.

 

Senhor de toda a graça e bondade, quão bom e quão agradável é estar na tua presença e contemplar a beleza do Senhor, aprender diretamente do teu Espírito Santo, sendo instruídos no coração. Precisamos de revelações da graça do Senhor, como Davi alcançou e como andar nela o tempo todo. O nosso coração anseia por ti e por tua presença! As verdades que estão escritas em tua Palavra, são eternas e valem para nós hoje, como o foram para Davi na prática diária de contemplar tua grandeza. Visita-nos com bondade transformadora, abençoadora, que nos aproxima mais e mais, para desejarmos mais a tua face do que as tuas mãos, Senhor. Em nome de Jesus, o Senhor da graça, amém.

 

Pr Jason

 

Deus Fala

Meditação do dia 03/08/2016

Sl 62.11 “Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus.

 Deus fala – Há poucos dias ouvi um pregador, por sinal muito bom de se ouvir, falando a uma plateia quase exclusiva de pastores e líderes Batistas Nacionais e ele introduziu sua prédica falando sobre a instrumentalidade humana nas mãos de Deus; segundo ele não há qualquer problema quanto a isso, pois Deus é poderoso para operar maravilhosamente, como no caso do profeta Balaão, quando Deus usou uma jumenta para falar ao profeta, “milagre não é a jumenta falar, mas o profeta ouvir!” Só posso acrescentar a isso, uma frase bíblica: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” Davi era rei, bem sucedido, abençoado, conquistador, herói nacional, respeitadíssimo por seu povo, pelo seu exército e temido pelos povos vizinhos. Era um homem generoso de coração em termos espirituais e zeloso pelo culto e os rituais da fé por eles praticada. Mas mesmo sendo um homem segundo o coração de Deus, com toda essa folha corrida de bons serviços, ainda sobra espaço para a vaidade e o orgulho. Como costumamos dizer, “o poder sobe na cabeça!” Ele devia estar “se achando o cara,” então o Senhor lhe deu um puxão de orelhas, para que ele botasse os pés no chão novamente. Provavelmente ele não aprendeu a lição da primeira vez, pois ele afirma que Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus. Por que Deus iria dizer para uma pessoa, que o poder pertence a Deus? Alguém há por aí que não saiba disso? Quando tiramos os olhos de Cristo que é o nosso alvo e olhamos para quaisquer outros possíveis alvos, corremos risco de afundar, tal qual Pedro, no Mar da Galiléia quando pediu para andar também sobre as águas. A graça de Deus é capaz de realizar grandes coisas através de instrumentos humanos rendidos ao controle do Espírito, e com certeza precisamos lembrar sempre daquela recomendação paulina, Temos, porém, este tesouro em vasos de barropara que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. (2 Co 4.7). Mais importante do que acreditar que Deus pode falar nos dias de hoje, é estar sensível e disponível para que sua voz e sua mensagem não caia em ouvidos moucos. Como ouvir a voz de Deus, se não crermos ser possível ele falar e se não estivermos quietos e calmos diante dele, em humildade e reverencia para perceber sua voz suave e meiga? Estamos tão acostumados com tanto barulho e dissonância que sons agradáveis, podem até parecer estranho. Não deixe isso acontecer! Isso, vale muito, para mim também!

Pai, eu creio que o podes falar em condições de ser ouvido por mim e por teus filhos, pois assim o diz a tua Palavra. Nosso Senhor Jesus, disse que as suas ovelhas ouvem a sua voz e o seguem. Eu quero e preciso da sua ajuda para me manter sensível e em condições de ouvir a voz do meu pastor. Não quero e não posso ouvir voz estranha, pois o teu Espírito Santo habita em mim, para me guiar a toda verdade. Jesus é a verdade verdadeira. Obrigado por disciplinar aos teus filhos e nos chamar a atenção quando deixamos subir à cabeça que somos ou podemos alguma coisa por nós mesmos. Reconheço a ti como a única fonte legítima de poder e governo e me proponho submeter-me disciplinadamente para te ouvir e obedecer. Graças, por tua misericórdia e bondade, em nome de Jesus, amém!

Pr Jason

Viver na Presença de Deus

Meditação do dia 02/08/2016

Sl 61.4 “Habitarei no teu tabernáculo para sempre; abrigar-me-ei no esconderijo das tuas asas.

Viver na presença de Deus – A vida toda do rei Davi fora marcada pelo culto ao Deus único cultuado pelo seu povo, por várias gerações. Havia sempre um lugar especial de adoração, que era um centro de peregrinação espiritual para toda a nação, que era exatamente onde estava localizado o Tabernáculo de Deus. Um templo móvel, feito de tecidos, madeiras, peles de animais, ricamente adornado com ouro, prata, bordados e etc. Os sacerdotes tinham vestes especiais para ministrarem e havia muitos objetos que faziam parte dos rituais, como altares, lâmpadas, facas, vasos, jarros, bacias, garfos, pás e por aí vai, todos muito sagrados e consagrados unicamente para o culto. O centro espiritual do Tabernáculo era um lugar central em forma de cubo, com altura, largura e comprimentos absolutamente iguais, chamado “Santo dos Santos” – Ali ficava exposto a Arca da Aliança o objeto mais sagrado da nação, dentro dela, havia um vaso contendo amostra de Maná, o suprimento de alimento quando a nação era peregrina rumo a sua terra prometida; também estava na arca, uma vara de amendoeira, que florescera e dera fruto no espaço de uma noite, como testemunho de qual tribo Deus havia escolhido para servir como sacerdotes; também as duas tábuas da Lei, escritas pelo próprio Deus e entregue a Moisés lá no Monte Sinai. Todo Israelita crescia sabendo disso tudo e todos tinham a obrigação de ir lá em peregrinação de fé e adorar a Deus ali, oferecendo suas ofertas tanto para perdão de pecados como para louvor e adoração a Deus. Não havia experiencia igual a ir ali e cultuar a Deus. Então Davi se tornou um herói nacional ainda adolescente, era escudeiro do rei Saul, consequentemente passou a frequentar o tabernáculo e fez amizade com os sacerdotes, que lhe atribuíram valor e respeito. Davi amava muito a Deus e esse conjunto de coisas o aproximou ainda mais de seu Deus e fez sua fé crescer e amadurecer. Ele veio a ser rei da nação e como músico, cantor, compositor e adorador fervoroso, seus talentos e habilidades foram colocados a serviço do tabernáculo e muitos dos seus escritos e músicas foram adotados e cantados nos cultos. Mais tarde ele até organizou os turnos de sacerdotes, criou grupos de músicos, instrumentistas e cantores para celebrarem a Deus de tempo integral, vinte e quatro horas. Um homem com tanta ocupação e preocupação com negócios de estado, família e demandas seculares, não abria mão de poder estar na presença de Deus, no tabernáculo, porque ali para ele era um lugar de refúgio e refrigério para sua alma. O que para Davi era uma aspiração no coração, tornou-se em realidade na Nova Aliança com Cristo e seu povo escolhido, a igreja. Porque agora, não há mais um tabernáculo ou templo físico em um lugar geográfico, onde podemos ou devemos ir. Nós, somos o tabernáculo, a morada de Deus em espírito. Nossos sacrifícios agora são os frutos de uma vida transformada pelo Evangelho de Cristo. “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional” (Rm 12.1). Não é uma questão de faz de conta, ou figura de linguagem, Deus nos comprou e nos fez tudo isso, agora é a razão do nosso viver. “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (I Co 6.19,20). Para mim, e para você agora, viver no tabernáculo para sempre, encontrar abrigo na presença de Deus, é real, é possível e já esta acontecendo. Para cultuar a Deus e adorá-lo de verdade, com alegria não é preciso ir a lugar nenhum, você já está no tabernáculo, no templo, pois você É o templo de Deus.

Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, e toda a terra está cheia da sua glória! Verdadeiramente glória e majestade estão diante dele. Obrigado Senhor Jesus por revelar o Pai para nós e nos permitir participar de tua santidade e de tua divindade, por vires habitar em nós. Por tua graça somos salvos, e o fomos para louvor, honra e glória do teu santo nome. Consagramos ao ti tudo o que somos e tudo o que temos, por nos compraste para Deus e nos fizestes reis e sacerdotes para reinar para todo sempre. Glórias ao Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e abre as portas da sala do trono da graça, onde recebemos ajuda em tempo oportuno. Glorificado seja Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, amém.

Pr Jason