Dá-me uma Bênção

Meditação do dia 31/08/2015

Js 15.10E ela disse: Dá-me uma bênção; pois me deste terra seca, dá-me também fontes de águas. Então lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores.

Dá-me uma bênção – Todo filho deseja ser abençoado por seus pais, pois a bênção serve-lhe de ponto de afirmação. Não há ninguém tão importante na vida de uma pessoa do que sua família, mas especialmente os pais. Ser aprovado, reconhecido e abençoado faz muita diferença em qualquer idade que esteja. Os pais são agentes especiais de Deus para revelar sua vontade e determinar os rumos da vida dos filhos. Na cultura hebraica antiga, filhos eram bênçãos, sinal do favor de Deus; portanto ter filhos era ser abençoado; não poder ter filhos era uma tristeza e até socialmente a pessoa ficava em desvantagem. Sendo assim, culturalmente os pais investiam muito em abençoar os filhos e incutir neles um senso de propósito e destino, o que diferenciava de todos os demais povos. Aqui temos uma história significativa, em que uma filha vem ao pai pedir uma bênção, no sentido de herança melhor. O pai já lhe dera um dote de terras, para que ela e o marido iniciassem suas vidas, mas havia pouca ou nenhuma água na propriedade. O jovem marido sugeriu a ela, que voltasse ao pai e pedisse-lhe uma faixa de terra com fonte de água. Ela o fez e Calebe, não só deu o que ela pediu, mas a abençoou com uma propriedade que tinha não uma, mas várias fontes de águas. Gosto de pensar nas atitudes dessa jovem, como sendo as minhas atitudes em oração diante de Deus. Eu já sou filho, já sou aceito e amado e minha herança é direito natural; eu sei disso, meu pai também o sabe. Mas eu posso voltar à casa do Pai é pedir outra bênção? Sim, posso! Sim, você pode! A questão é se eu sei que tipo de bênção eu quero! Se eu sei o que eu quero, certamente o seu para que o quero. Assim tudo quanto pedimos a Deus em oração, o Senhor Jesus diz que receberemos. Nossas orações deixam de ser atendidas, quando não sabemos pedir, ou porque estamos pedindo aquilo. Qual é o propósito de alcançar essa petição? Isso vai glorificar a Deus? Isso vai edificar a mim e ao corpo de Cristo? Isso vai agilizar o meu ministério ou o trabalho de Deus no qual estou empenhado? Quando pedimos ou buscamos algo que não atende verdadeiras necessidades, não há razão que justifique a Deus responder. Atender nossa vaidade, por exemplo; ou produzir ostentação e promover o ego, certamente não são bons motivos para sermos atendidos. Fontes de águas, figuradamente nas Escrituras fala de produtividade, de vida plena a ser cultivada; fala de ser cheio do Espírito de Deus para servir. Quem tem uma propriedade com abundancia de águas, precisa tornar isso produtivo e assim abençoar a si mesmo e aos demais. Mas terá que trabalhar, é claro! Ser cheio do Espírito Santo, fluir nos dons espirituais, são coisas para se trabalhar mais e melhor; é para servir a mais pessoas, mais ministérios e produzir em grande escala para glória de Deus e bênção na vida de quem será servido pelo nosso ministério. Qual a bênção você quer hoje? E para que? Peça ao seu Pai, ele é generoso!

Pr Jason

Anúncios

Quarenta e cinco anos depois

Meditação do dia 30/08/2015

Js 14.10E agora eis que o Senhor me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o Senhor falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos.

Quarenta e cinco anos depois – À quarenta e cinco anos atrás, eu tinha onze anos de idade, morava em Goiânia, no Jardim América e estudava no Morais Filho, não praticava nenhuma fé e não tinha preocupações maiores com a vida e o futuro. O Brasil acabara de ser tri campeão mundial de futebol no México e eu vi a final em tv colorida (que coisa espantosa) lá na Quinta do Sol (uma panificadora) e me tornei vilanovense. Quarenta e cinco anos depois, cá estou, senhor de cabelos brancos, morando no interior de São Paulo, pastor batista renovado e tudo mais…. O testemunho de Calebe deixa qualquer um de nós admirado e não é para menos; ele saíra do Egito, juntamente com Josué e outros quase três milhões de pessoas e dos que estavam acima de vinte anos na época, apenas ele e Josué ainda estavam vivos; Com quarenta anos veio à Canaã para espionar a terra e agora aos oitenta e cinco anos estava residindo em definitivo na terra prometida. Muita coisa muda em quarenta e cinco anos na vida de uma pessoa, contando à partir dos quarenta; e aqui está Calebe dizendo a Josué, que estava tão bem de saúde, vigor e destreza, tanto quanto antes; e que naquela época Moisés prometera que ele poderia receber sua herança em um lugar que ele gostara, quando viera como espia e então, agora ele reivindicava Hebrom. Era uma cidade edificada sobre um monte do mesmo nome; fundada e habitada por gigantes e seus descendentes; seria uma parada dura para se conquistar tal cidade. Calebe disse: “É essa mesma que eu quero!” Deus não mudou e nem desistiu de suas promessas para comigo e com seu povo. Se ele me ajudaria a vencer naquela época, então me ajudará agora também! Se ele me conservou em vida e com a mesma condição física, mental e de disposição para a luta, então é sinal que posso lutar e vencer! Naquela época eu precisaria da ajuda divina para vencer e superar aqueles gigantes, e não será diferente agora! Minha promessa, é minha herança, e minha herança não vai ficar para gigante nenhum! Calebe tinha a bênção e a promessa de Deus e agora recebera a bênção de Josué, seu amigo, companheiro de muitas lutas e agora seu líder espiritual. Calebe não partiu para conquistar Hebrom, baseado na certeza do seu coração e da promessa ouvida antes; ele se cercou de uma bênção oficial de quem tinha autoridade sobre ele e oficialmente poderia dar-lhe a posse da herança. Provérbios de Salomão, ensina que a posse antecipada de uma herança, pode não ser boa no final. A posse antecipada de uma herança no fim não será abençoada. (Pv 20.21). Mesmo sendo uma herança, ou seja, um direito legítimo, há meios e tempos adequados para se apossar e ser bem sucedido. Não saber esperar o tempo certo e precipitar-se por fazer as coisas na força da carne, ou na força da lei; tem levado pessoas, ministros e igrejas a perderem a bênção de Deus sobre algo que já era deles. Também evitar os desafios por que “os tempos agora são outros…” coloca suas conquistas na base daquilo que humanamente é possível; quando na verdade a promessa era sobrenatural e só divinamente possível. É muito importante saber discernir a necessidade de abrir mão do que é bom, para aguardar o que é excelente! O que aconteceu contigo, quarenta e cinco anos depois?

Pr Jason

Terra por Conquistar

Meditação do dia 29/08/2015

Js 13.1Era, porém, Josué já velho, entrado em dias; e disse-lhe o SENHOR: Já estás velho, entrado em dias; e ainda muitíssima terra ficou para possuir.

Terra por conquistar – A vida é curta! Isso é algo que se ouve a vida toda; os pais falam isso, os professores repetem isso, na mídia, nos filmes e de forma geral tem sempre algo ou alguém nos lembrando disso; contudo, isso só faz sentido realmente, quando começamos a “dobrar o cabo da boa esperança!” Imagina só, você está em oração e Deus se manifesta e fala contigo; ele começa a conversa dizendo: “Você tá ficando velho…” Para quem o tempo não faz diferença, até parece que ele tá zoando com a sua cara! Mas não é isso, e nem se trata de menosprezar o lado falível do ser humano. Aos meus amigos leitores, que como eu já ultrapassaram meio século de vida, estamos começando a entender o que significa “a vida é curta!” Quero compartilhar com todos voces “cinquentões ou mais que isso,” que envelhecer é um privilégio, que não é dado a muitos, então se você foi convocado para esta seleção, agradeça, porque é honroso! Só chega aqui, que venceu e prevaleceu sobre as adversidades, foi sábio nas escolhas e priorizou a vida em relação à muitas outras coisas. É gratificante ver os cabelos ficarem brancos (ou caírem), ver quem foi criança de colo, agora adultos formados, produtivos e responsáveis e nos deixam admirados e sempre vem aquela frase: ”Parece que foi ontem!” Pessoas que pegamos no colo e acalentamos, agora as chamamos de senhor ou senhora, doutor…etc. Mesmo com tudo isso, ainda ficou muita terra por conquistar, como no caso de Josué. Ele tinha territórios literais, físicos, para conquistar e dominar; nós temos outros tipos de “terras” para conquistar, mas é fato, que fizemos muito e parece que existe mais para fazer do que efetivamente foi feito! Isso é ruim ou bom? Entendo como sendo bom, pois a maturidade nos traz a possibilidade de ver as coisas com maior precisão e realidade, admitir nossa verdadeira força e nossas muitas e diversas fraquezas, que até gastamos muita energia, tentando cobri-las e disfarça-las, passando a ilusória vaidade que “éramos perfeitos!” Fazemos parte de um grande projeto de Deus, que não só é grande em abrangência, como é eterno em duração e nosso papel é apenas fração no conjunto todo; assim chegamos a um período que fizemos tudo o que fizemos, mas ainda tem muito para fazer e outros assumirão dali para frente! Não estamos sendo descartados, é como na corrida de revezamento de bastão, cada um tem um trecho a percorrer e no qual deve dar o melhor de si e um pouco mais, para possível compensação de companheiro não poder fazer bem a sua parte e o resultado final é que vale e não o individual. Alguns costumam dizer que o melhor de Deus ainda está por vir… é e não é! O melhor de Deus já veio e já está quase voltando novamente! Em relação à nossa vida, o melhor de Deus, é hoje! “Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.” (Sl 118.24)

Pr Jason

Vencendo Gigantes

Meditação do dia 28/08/2015

Js 12.4Como também o termo de Ogue, rei de Basã que era do restante dos gigantes e que habitava em Astarote e em Edrei.

Vencendo gigantes – Sem lutas não há vitórias! Vencer sem lutar legitimamente, não tem glória! O negócio então é lutar, dentro das regras, legitimamente e vencer, ainda que seja, uma luta de cada vez, uma vitória a cada dia. Uma luta sempre nos prepara para uma outra que virá, assim vamos enriquecendo o nosso conhecimento e ganhando experiências, porque quanto mais vencemos, mas visados nos tornamos, até chegar no ponto em que nos tornamos o alvo de todos. A minha história, é exatamente igual a sua e a de tantos outros, que batalham “matando um leão por dia” para chegar onde chegamos. Isso nos dá orgulho de contar para nossos filhos e amigos, como foi que iniciamos a vida, os “perrengues” que passamos até as coisas melhorarem; nossas conquistas foram suadas e acumuladas uma a uma e assim sabemos não só o preço, mas o valor de tudo o que conseguimos. Mas não para por aqui, a luta continua! A história dos hebreus, o povo de Deus, foi igualmente cheia de marcas e conquistas alcançadas com muito esforço e determinação. Ao ler a vida dessas pessoas, existe o que chamamos de “ler nas entrelinhas” para perceber detalhes que tendem a passar despercebido do leitor comum. Aqui, há um resumo das vitórias e conquistas de territórios e reis que foram subjugados; mas os detalhes fazem toda a diferença. Esse rei Ogue, governava um território rico e fértil, uma legítima terra para pecuarista nenhum botar defeito, por anos Basã fora referencia de bons gados, até nos cânticos e poesias. “Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam” (Sl 22.12). No texto que descreve esse conquista, em Dt 3, diz que seu reinado abrangia vasta região e que 60 cidades fortificadas e com muralhas caíram, fora cidades e povoados nem esse tipo de proteção. Não se descreve a estatura física desse homem, mas era descendente de gigantes, ele era o último de uma linhagem. Sua cama, que ficou exposta posteriormente, era digna de relíquia de museu; media 9 côvados de comprimento e 4 de largura, isso em termos aproximados nosso, em metros, seria 4.5m de comprimento por 2m de largura, e registre-se que era de ferro. Era um gigante, com certeza, mas caiu diante dos filhos de Deus, que não tinham preparo, equipamentos e nem experiências de vencer gigantes, mas venceram. Qual é o tamanho de sua luta, de seu adversário? Se for demais para você, deixa isso com Deus! Nossas lutas e provas hoje, não são mais físicas e materiais ou bélicas, como o foram a deles, mas os gigantes são os mesmos, sejam físicos, psicológicos, emocionais ou espirituais. Use sua fé! Use as armas e armaduras espirituais disponíveis em Cristo Jesus! Se prepare em oração e se for mais forte ainda, vá para o jejum, o clamor e a consagração de mais tempo e qualidade no preparo espiritual. Tenha um ponto de vista otimista em Deus, ou seja, veja o seu adversário ou oponente do ponto de vista de Deus; encare-o com os olhos da fé! A razão, a lógica, a realidade, o medo e a carne te dirão que não dá pra encarar, é grande demais! A fé, o amor e a graça de Deus te dirão que tudo é possível para quem crer! Na força do Senhor, em nome do Senhor dos Exércitos, como fez Davi, o gigante cairá! Quanto maior, maior a queda! Eu posso, você pode, todas as coisas naquele que te fortalece! Hoje é dia de vitória! Mais um gigante cairá hoje!

Pr Jason

Palavra por Palavra

Meditação do dia 27/08/2015

Js 11.15Como ordenara o Senhor a Moisés, seu servo, assim Moisés ordenou a Josué; e assim Josué o fez; nem uma só palavra tirou de tudo o que o Senhor ordenara a Moisés.

Palavra por Palavra – Uma pessoa que influenciou muito a minha vida cristã e me ajudou em novas perspectivas espirituais para o ministério, foi um professor no Seminário; ele tinha jeitão paternal e muita sensatez; fora chamado muito jovem para o ministério da Palavra e iniciou sua carreira ministerial sendo missionário entre os esquimós no Alaska. Pastor Ricardo Linder costumava dizer em tom jocoso que o alfabeto de Deus era um pouco diferente do nosso, pois em vez de “a,b,c…” no do Senhor é: “o,b,d,c….” É fato que Deus valoriza muito a obediencia e igualmente é fato que essa virtude trás consigo muitas bênçãos e segurança para nossas vidas. Quantos danos e prejuízos teriam sido evitados na história, se alguém tivesse sido obediente em algo que considerou insignificante. Quem de nós, não tem um cicatriz, ainda que emocional ou figurada, adquirida por violar alguma confiança em nós depositada e resolvemos fazer do nosso jeito ou da melhor maneira! Hoje, estudamos a vida e os feitos de pessoas que foram bem sucedidas e até consideradas modelos e exemplos e sempre descobrimos que uma de suas marcas era a obediencia, quer às regras, leis e normas, quer à pessoas em autoridade, líderes e colegas de caminhada. Moisés, recebeu certo nível de revelação e conhecimento de Deus e de sua natureza, acima dos demais mortais; para Josué, isso não era motivo para ciúmes ou ter que provar que “não é à toa que fui escolhido, para sucedê-lo!” Josué não se importava de ser a sombra, ou o eco da voz de Moisés! Ele sabia quem fora Moisés e o crédito que o seu mentor tinha com Deus; portanto servi-lo e seguir suas instruções era o caminho da sabedoria e do sucesso. Josué não sofria dessas síndromes de ser mais, ser melhor, que o antecessor. Por essas razões simples, tudo o que Deus ordenou a Moisés, para que instruísse a Josué, Moisés o fez e Josué recebeu isso e guardou bem e aplicou em sua vida e no seu trabalho. Ele fez questão de obedecer às instruções, “palavra por palavra.” Como alguém sabiamente falou: “Deus disse, eu creio e isso me basta!” O sucesso do servo, ou do mordomo, é a satisfação do senhor! Um dia, chegaremos diante do trono da graça e o que vai realmente contar e valer é receber um “bem vindo” e melhor ainda acrescido de um “foste fiel…” Façamos reavaliações constantes e vamos primar por fazer e ser exatamente o que nos foi determinado. A obediencia é uma bênção e Deus gosta!

Pr Jason

Um Dia e Tanto!

Meditação do dia 26/08/2015

Js 10.13E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro.

Um dia e tanto! Dependendo da atividade que se esteja fazendo, parece que tem dia que não quer acabar mais! Por outro lado, às vezes, ficamos tão atarefados, que o dia passa e nem percebemos e até “suspeitamos” que o dia foi menor que o normal. Na verdade, o dia é um bolo que já vem repartido em vinte e quatro fatias iguais; como utilizamos cada uma delas é que faz toda a diferença. Outro fator muito interessante sobre o tempo é que ele não é acumulativo, isto é, não tem como poupar tempo para usar depois; usando bem ou não ele passa vagarosamente ou muito rápido. Também, o tempo, no sentido físico, não é recuperável, ele passa e não tem retorno mais. Então, a boa mordomia do tempo está em administrar fiel e corretamente, utilizando de forma produtiva e eficiente a cada instante, cada dia que temos. Outro detalhe, que não pode ser esquecido, teremos que prestar contas do tempo que Deus nos deu. O nosso texto de hoje, é muito significativo e de antemão, quero garantir ao leitor primário, desse texto e sugiro que leia na sua Bíblia o contexto completo, que se trata de fato verídico e cientificamente comprovado a narrativa de Josué. Claro, usando os conhecimentos modernos e técnicos, sabemos que o sol não parou e nem a lua, uma vez que compreendemos que é a terra que gira em rotação e translação, fazendo os nossos ciclos de dia e noite, e estações e anos. Mas o fato é que todo o sistema, seja lá qual a sua engrenagem permaneceu imóvel por quase um dia inteiro, e também já se sabe que foi exatamente 23 horas e 15 minutos; o que Josué descreveu como “…quase um dia inteiro. Então, foi um dia e tanto, longo mesmo! Um fenômeno que se fez necessário para um propósito especial, senão, com toda certeza, Deus não interferiria num mecanismo perfeitamente ajustado e preciso, como é o funcionamento do sistema solar todo, e sabe-se lá, que efeito isso provocou em outros sistemas. Se você está assustado e boquiaberto, com essa narrativa, saiba que não é a única e a outra descrita na Bíblia, complementa essa, completando os 45 minutos restantes para perfazer um dia inteiro extra no calendário. Essa outra narrativa está em 2 Rs 20.8-11. Quando o rei Ezequias recebeu como sinal de sua cura, o recuo da sombra no relógio de sol. Que lições isso deixa para mim e para ti? Muitas, entre elas, revela o cuidado de Deus com as necessidades verdadeiras de seus filhos e servos; Ele é capaz de literalmente mover céus e terra, para nos prover cuidado. Também, podemos ver o Senhorio, ou seja, a autoridade e o direito que Deus tem sobre a sua criação. Gosto de apreciar a sabedoria divina, que fez tudo isso sem afetar outros aspectos da vida. Sempre que o homem interfere na natureza, a média e longo prazo, o prejuízo e os danos são sempre maiores que o previsto, quando previsto. Assim, posso saber que a minha vida e o meu destino está muito seguro e bem cuidado nas mãos de Deus. E, por que não, desejar que você tenha um dia e tanto, não com acréscimo de horas, mas com qualidade e significado. Administre com sabedoria suas horas e seja abençoado em todas elas. Lembrando que ontem, já passou e amanhã ainda não existe, hoje, sim, hoje é o único tempo útil em que você pode fazer a sua história e mudar aquilo que precisa ser mudado.

Pr Jason

É Sábio Ouvir Conselhos

Meditação do dia 25/08/2015

Js 9.14Então os homens de Israel tomaram da provisão deles e não pediram conselho ao Senhor.

É Sábio Ouvir Conselhos! Os goianos tem um provérbio popular, um ditado, como se diz lá: “Quem não ouve conselho, ouve coitado!” Se aconselhar é uma medida que expressa prudência e sabedoria. Josué, um líder novo e com muita responsabilidade sobre os ombros, se viu numa situação que exigia decisão imediata e eles decidiram, usando os mesmos passos que vemos acontecer em nossos dias. Quando surge uma situação é tão comum, se fazer todos os cálculos, pensar todas as possibilidades, menos consultar a Deus, não oram e não buscam direção e quanto tudo dá errado, perguntam, “Por quê?” Qual é a razão de ser da oração? Por que oramos a Deus? Por adoração, faz parte da nossa vida de culto e do culto de nossa vida. Também oramos, para satisfazer o anseio do nosso coração, pela presença e comunhão com Deus. Oramos para receber orientação para as necessidades diárias. Oramos para eliminar ansiedades e preocupações. Oramos para obter forças para vencer o pecado e as tentações que nos rodeiam e também oramos pelo prazer de conversar com Deus, cultivar a relação de amizade e companheirismo que Ele nos permite graciosamente. O Rei Salomão, no livro de Provérbios, afirma que conselhos são coisas boas de se ouvir. “Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam” (Pv 15.22). “Cada pensamento se confirma com conselho e com bons conselhos se faz a guerra” (Pv 20.18).  Josué, não consultou a Deus, os anciãos que estavam com ele e o auxiliavam, também não levaram isso em conta e com isso eles caíram na conversa dos cananeus que além de desesperados pelo medo de serem mortos e extintos como povo, ainda eram ardilosos, capazes de enganar corações predispostos à generosidade. Quantas pessoas boas, com as melhores das intenções já não foram iludidas, enganadas e trapaceadas por pessoas que se passavam por vítimas e em estado de sofrimento; para logo em seguida se descobrir que eram na verdade trapaceiros e caloteiros da boa fé dos outros. Ouvir a experiência de outras pessoas pode nos ajudar a evitar dores e prejuízos, e sem falar que em nossos dias, a segurança e o bem estar da família pode estar em risco, se determinados cuidados não forem tomados. Por outro lado, não podemos deixar de receber orientação divina, quanto a discernir uma situação verdadeira que precisa de nossa ajuda e ou até nos foi enviada por Deus para prestarmos ajuda. Mantenha o coração aberto à Deus e à sua Palavra; não permita que a maldade de uns, endureça e feche o seu coração para fazer o bem e servir os necessitados.

Pr Jason

Toda a Palavra para todas as Pessoas

Meditação do dia 24/08/2015

Js 8.35Palavra nenhuma houve, de tudo o que Moisés ordenara, que Josué não lesse perante toda a congregação de Israel, e as mulheres, e os meninos, e os estrangeiros, que andavam no meio deles.

Toda a Palavra para todas as pessoas – Sou uma pessoa que amo a leitura, gosto de ler e aprender e reconheço que o saber não ocupa espaço. Informação e conhecimento melhoram a capacidade e até a condição de vida de qualquer indivíduo. Ler faz bem! Mas de todas as leituras, a que mais me prende e me dá prazer, que nem considero gastar tempo, e sim, investir o meu tempo, é a leitura da Bíblia. Aos 13 anos, ganhei um Novo Testamento e o li esporadicamente, de vez em quando. Mas por volta dos 16 anos ganhei uma Bíblia completa e ganhei gosto pela leitura e aquelas histórias e personagens me cativaram. Um dia o Pastor da igreja nos desafiou a ler a Bíblia sistematicamente inteira, em um ano, no ao de 1977. Já se vão 38 anos daquele desafio e nunca mais passei um ano sem a ler inteira ao menos uma vez, e por esses dias, até metade do mês de setembro eu concluo a leitura 127. Em todas as igrejas que trabalhei ou mesmo que ministro eu incentivo e desafio as pessoas a se dedicarem a essa prática, pois é muito saudável e altamente edificante. Se cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus e que toda a sua vontade está revelado nela, então é justo que a leiamos e estudemos ao máximo, para o nosso próprio benefício. Lendo a média de 4 capítulos diários, o que significa, 20 minutos diários, em um ano você a lê toda. Após as primeiras conquistas, de Jericó e Aí, Josué, edificou altar, cultuou a Deus por gratidão, transcreveu partes da Lei de Moisés em pedras, para memorial ao povo e fez uma grande reunião pública de leitura das Escrituras Sagradas. Leram todas as Escrituras até então disponíveis a eles, e fizeram isso para uma plateia de homens, mulheres, crianças e gringos ali presentes. Todas ouviram a leitura feita em voz alta. Há um comodismo muito grande entre as pessoas que se dizem cristãs, com relação a conhecer a Palavra de Deus; pessoas que são membros de igrejas por décadas e nunca leram a Bíblia inteira, e não ficam nem corados de vergonha de admitir algo assim. Pais que negligenciam ensinar e até mesmo levar as crianças para os programas de instrução bíblica fornecidos pela igreja. Certo educador brasileiro diz: “Pais que levam os filhos na igreja, não os buscam na delegacia.” Meu querido, entre as muitas atividades da vida moderna que você e sua família se envolvem sistematicamente, aconselho incluir a Palavra de Deus; sua leitura, sua meditação, sua prática e investir no seu conhecimento. Se a igreja ou comunidade que participa é uma das que valorizam a Bíblia, então pegue firme e acrescente o seu apoio. “Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente” (Is 40.8).

Pr Jason

Ocultando os Pecados Ocultos

Meditação do dia 23/08/2015

Js 7.21Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro, do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata por baixo dela.

Ocultando os pecados ocultos – Todos juntos fazemos parte de algo maior do que nós individualmente – O Corpo de Cristo, a Igreja! Humanamente e visivelmente é apenas uma organização, com muitas pessoas, espalhados praticamente por toda a terra. Espiritualmente, é um organismo vivo, que cresce, que progride, que sofre, que é perseguido, ameaçado. Naturalmente a tendência é ver apenas o que é perceptível e mensurável. Vê um grande templo e diz: “Olha, que igreja grande!” Mas a realidade é que o mundo espiritual é mais complexo que parece e dá até para passar despercebido aos menos desatentos. As virtudes e práticas saudáveis de exercícios espirituais, alimentam e produz vida e vibração, entusiasmo e ousadia no trabalho das comunidades locais. Um grande líder no Brasil, costuma dizer nos programas de rádio, nos anos 60 – “Muita oração, muito poder, pouca oração, pouco poder, nenhuma oração, nenhum poder!” As ações individuais, quer positivas, quer negativas, produzem influencia no grupo maior. Veja o que é relatado nesse texto de hoje: Um homem, só, individualmente, sem o conhecimento de quaisquer outras pessoas, transgrediu uma ordem, para não lançar mão de nada, do despojo da cidade de Jericó. Ela havia sido declarada maldita com tudo o que estava nela; assim ninguém deveria levar nada dali para casa como recompensa, troféu, lembrança, souvenir etc. Todos obedeceram, menos um! Ao ver uma peça de vestuário muito rara e exclusiva ele a pegou para si; em seguida viu um volume considerável de dinheiro e uma barra de ouro…ele não resistiu!!! Juntou tudo e furtivamente escondeu na sua tenda. Ele escondeu de sua família, de seus amigos e colegas de combate e das autoridades, mas não escondeu de Deus. É incrível, como as pessoas acreditam que Deus é onisciente, ou seja, sabe tudo, onipotente, pode tudo e onipresente, está em todo lugar – mesmo crendo nisso, eles fazem coisas como se estivesse escondendo também de Deus e até ficam surpresos quando são apanhados. Por causa de seu egoísmo e mesquinhez, pessoas sofreram, morreram e uma nação inteira, perdeu tempo e oportunidade de realizar coisas importantes. Onde você trabalha, estuda, se diverte e frequenta, também é um lugar de ser autêntico, honesto e correto, porque uma ação errada, produz reações que afetam outras tantas pessoas. Não é porque eu não vou ver ou saber quem ficou com o prejuízo, que isso não tem responsabilidade. Não é porque todos do seu círculo de convivência faz isso, ou aprova isso, que se torna certo! Você e eu, somos responsáveis pela luz que temos e estamos aqui para trabalhar e produzir um mundo melhor! Não se produz um melhor com pessoas piores, ou egoístas e que só pensam em si, ou em lucros, ou em tirar vantagens. Não importa que está em baixo, desde que seja eu que esteja em cima, isso não pode ser aceito por filho de Deus! Tentar ocultar o que já é proibido ou errado, para tentar se safar, não é somente errado, mas não é inteligente! Deus nos chama para fazer melhor e não igual ou pior que os outros que não tem compromisso com ele. Não toque em nada condenado! A maldição amaldiçoa tudo que tem contato com ela! Deus é fiel para suprir o que precisar, não lance mão de expedientes escusos! Não esconda nada na sua tenda e não participe desse tipo de ação!

Pr Jason

Ganhando no Grito

Meditação do dia 22/08/2015

Js 6.5E será que, tocando-se prolongadamente a buzina de carneiro, ouvindo vós o seu sonido, todo o povo gritará com grande brado; e o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá por ele, cada um em frente.

Ganhando no Grito – A conquista da cidade de Jericó se tornou um emblema das grandes conquistas da vida de fé, para muitas gerações, desde Josué. A história desse feito é repleta de elementos que fazem sentido para quem tem fé e acredita no poder de Deus para ajudar, quando não se tem como vencer. A cidade de Jericó, era razoavelmente grande, bem servida militarmente, muito bem protegida por muralhas fortificadas altas e largas o suficiente para se construir casas sobre ela. Havia portões reforçados e bem vigiados e certamente muitas torres de vigia, que também serviria de postos de combate estrategicamente posicionados. Os hebreus, não tinham ainda equipamentos militares para esse tipo de combate e assalto; eram ainda inexperientes e o melhor que tinham, humanamente falando, eram as informações que os espias haviam conseguido; mas o grande trunfo mesmo, era ter Deus do seu lado, isso contava muito. Aqui está uma lição para mim e para você, nos dias de hoje; não é raro nos depararmos com situações totalmente fora de nosso controle e das nossas possibilidades de vencer. Para todos os lados que olhamos e medimos, não temos chances; nossos recursos são mínimos, nossos possíveis reforços não chegarão à tempo! Mas, Onde está a nossa fé? Onde está o nosso Deus e o seu socorro? Não tenha dúvida, as palavras do Salmo 46 são mais precisas do que a encomenda: Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra. O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio(Sl 46.1-3,10,11). Há fatores muito importantes para a conquista de Jericó ter acontecido naqueles moldes, que precisamos levar em conta, senão vamos cair na vala de ser simplórios e ingênuos quanto às realidades espirituais de Deus, à favor dos seus filhos. Uma delas é a OBEDIENCIA – de Josué a Deus e do povo para com ele. CONFIANÇA – na estratégia dada por Deus e repassada ao exército e ao povo; PARTICIPAÇÃO – Todos se envolveram em pleno acordo, todos os dias que durou o cerco. COOPERAÇÃO – cada um fez o que devia fazer e que lhe estava designado, para o todo da operação fosse um sucesso. Quando era para marchar, marcharam, quando era para estar calados, estavam calados, quando era para gritar, então gritaram e quando tiveram que agir e invadir e batalhar, lá estava cada um no seu posto. Mas quem derrubou as muralhas? Não foram os gritos, com certeza. Foi Deus com o seu exército, cujo general, Josué encontrara antes; as muralhas caíram de dentro para fora, então não foram os hebreus que a derrubaram. Você pode não estar vendo, mas Deus está trabalhando e agindo a seu favor e especialmente a favor do seu reino. De que lado você está? Como é sua participação? O Senhor é quem vai te dar a vitória, mas você tem parte na estratégia e a sua parte tem que ser feita! Quando a vitória chegar, você precisa estar no lugar certo!

Pr Jason