Espessa Nuvem de incenso

Meditação do dia 30/04/2017

Ez 8.11 – E estavam em pé diante deles setenta homens dos anciãos da casa de Israel, e Jaazanias, filho de Safã, em pé, no meio deles, e cada um tinha na mão o seu incensário; e subia uma espessa nuvem de incenso.”

Espessa nuvem de incenso – A compreensão desse capitulo de Ezequiel é muito significativa para uma libertação interior, para uma adoração a Deus em alto nível, ou como Jesus disse, em Espírito e em verdade. Vou pontuar rapidamente algumas coisas e esperar que o leitor à luz da sua experiência com o Espírito Santo receba sua própria revelação e assim isso fará sentido para si. Para início, Ezequiel estava fisicamente na babilônia, na terra do cativeiro, e teve uma revelação espiritual, uma visão e nessa visão ele foi levado ao templo de Jerusalém. Segundo, numa visão podemos ver muito além do físico e do aparente, pois a nível de espírito podemos estar na mesma sintonia que Deus e assim vemos, percebemos e compreendemos a grandiosidade ou terribilidade daquilo que aos olhos humanos é comum e natural. Terceiro, o templo de Jerusalém, como qualquer outro, espiritualmente para nós da nova aliança, se entende como o nosso espírito, morada de Deus, como ele mora no nosso corpo então nossa vida é um “complexo” para culto e serviço a Deus. As câmaras e espaços interiores, aludem ao nosso íntimo e particular, alguns de pouco acesso, ou acesso restrito como era na tenda e no templo. Ok. Então o que Ezequiel viu, mostrado por Deus, pode ser o mesmo que o Espírito Santo pode nos mostrar hoje, sobre a condição de vida espiritual e de adoração, desde as aparências (lado de fora) até ir entrando para dentro e mais interior, até acessar lugar lugares secretos, selados intencionalmente para ninguém ver ou saber que tipo de atividade acontece ali. Na visão Ezequiel teve permissão e foi até ordenado a cavar com as mãos e espionar esses espaços. Na experiência de intimidade com Deus, ele sempre lança luz sobre nossas atividades e intenções, mesmo que nem sempre gostemos que ele “se meta” em nossas coisas particulares, que nem nós mesmos queremos ver ou admitir, mas sabemos que estão ali, escondidas, acomodadas, em câmaras secretas, onde ninguém deve mexer. O profeta viu horrores, líderes, anciãos, mulheres da sociedade, todos adorando coisas abomináveis a Deus, ao mesmo tempo que aparentemente e fisicamente “adoravam e serviam a Deus.” Todas as sortes de idolatria, paganismo, superstição, agouro, cultos orientais, imagens, desejos ou figuras nas paredes, e todos com incensário nas mãos e a fumaça, era de fato espessa, isto é, o culto era “fogo puro” era constante, recorrente e sistemático, fervoroso, só que na “casa de Deus, com instrumentos de Deus, nos horários de Deus e na aparencia de culto à Deus, MAS NÃO ERA NADA DISSO! Era culto particular, pessoal, idólatra, imoral e maligno e demoníaco. Essas imagens e figuras pintadas nas paredes das câmaras interiores, recebendo incenso e veneração, se trata de pornografia, imoralidades, adultérios, prostituição, seja de prática, seja mental, emocional, virtual, seja de revistas e filmes, piadas e histórias e conceitos guardados no coração, tão íntimos, que ninguém jamais suspeitaria que existem na vida desses pessoas, nossas vidas. Só com uma profunda revelação divina é possível descobrir, admitir e aceitar ser tratado para cura e restauração. Como adorar a Deus em Espírito e em verdade, com o interior do coração cheio de imagens e cultos a imoralidade que ninguém vê, sabe, suspeita, e a aparência é a da pessoa, ministro, pastor, líder mais santo e piedoso que já pisou nessa terra? A pornografia e a imoralidade é idolatria, e o idólo é o praticante. Numa imagem mental, interior, numa fantasia erótica e sensual, a pessoa está no trono, a outra, o objeto da fantasia vira escrava voluntária e disposta a realizar e satisfazer ‘TODAS    as suas fantasias e desejos sem questionar nada! Voce manda, ou nem manda, ela está ávida por te dar o prazer que você quiser. A Pessoa é rei, rainha, soberana no trono e é servido. Aí está a idolatria e subserviência do que Ezequiel viu, eu já vi também e agora é a sua vez. Idolatria, não tem cura, precisa de conversão para cultuar a UM ÚNICO E VERDADEIRO DEUS. E garanto que não sou eu, não você. Temos que sair dessa, abrir essas câmaras para a luz do Espírito Santo iluminar, revelar e tirarmos e reformar e reconsagrar esses espaços ao Deus da nossa fé. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam (Mt 4.9-11). O caminho ou passos da mudança: 1. Adotar uma confissão de fé verdadeira – Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. 2. Tirar o diabo e suas coisas da sua vida, especialmente da vida interior – Então o diabo o deixou. 3. Os anjos e as coisas boas só surgem na vida quando o mal já foi extirpado – eis que chegaram os anjos, e o serviam. Como alguém acendendo uma vela para Deus e outra para o capeta, espera poder de Deus na vida!!?

Senhor, que o nosso culto e a nossa vida, seja toda para ti e só para ti! Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Caminhos & Merecimentos

Meditação do dia 29/04/2017

Ez 7.27 – O rei lamentará, e o príncipe se vestirá de desolação, e as mãos do povo da terra se conturbarão; conforme o seu caminho lhes farei, e conforme os seus merecimentos os julgarei; e saberão que eu sou o Senhor.”

Caminhos & Merecimentos – Gosto de brincar com as palavras no bom sentido, quando os trocadilhos e ou verdades, ensinam grandes verdades com ar de brincadeira ou bom humor. Tipo: “Calça é algo que se bota e bota é algo que se calça!” Pode ser uma mera graça sem graça, mas faz alguém pensar ao menos por um instante. Hoje estou pensando na graça e na misericórdia divinas; quando por definição a graça nos concede algo que não merecemos, enquanto a misericórdia não no concede algo que merecemos. Na fé cristã, a salvação é pela graça, através da fé, se obras, conforme nos escreve Paulo, Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie (Ef 2.8,9). A misericórdia, não permite que recebamos o que realmente merecemos, nessa mesma fé, seria a morte, porque esse é o seu salário ou recompensa. Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor (Rm 6.23). Merecíamos a morte e não a ganhamos, não merecíamos a vida eterna e a alcançamos. A misericórdia não nos permitiu receber o merecimento que seria a morte e a graça nos concedeu a vida eterna, que de fato e de verdade não tínhamos como merecer ou receber. Que graça misericordiosa ou que misericórdia graciosa! Eequiel trouxe palavras de juízo e sentenças duríssimas para o povo e no verso que escolhi hoje, o Senhor citou essa questão, e não da maneira mais consoladora, mas de forma de juízo justo e verdadeiro. Estaria sendo reservado para aquele povo e naquelas circunstancias, indistintamente, a reis, príncipes, nobres e plebeus, o que os caminhos deles faziam jus, e vão receber o que merecem. Sinceramente, prefiro viver na graça e na misericórdia divina! Receber de Deus o que merecemos, até em termos de presentes e bênçãos, não é grande coisa não! Tudo, tudo mesmo que recebemos, é por obra e graça celeste. Eu nem tento imaginar como seria minha vida se tivesse recebido de Deus o que mereço, misericórdia, literalmente, misericórdia Senhor! E você? Acha que merece mais do que tem? Acha que merece melhor do que tem? Experimente a graça, a bondosa graça! O dia que você entender esse expressão com a qual eu encerro esse meditação, sua vida será revolucionada, de verdade! E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza(2 Co 12.9a).

Senhor, isso é suficiente, porque o Senhor diz que é suficiente. Foi para Paulo, deve ser para mim e para os teus filhos! Revela essa profundidade aos nossos corações e permita que vejamos a vida com os teus olhos e do teu ponto de vista. Em nome de Jesus, por obra e graça misericordiosa, enquanto é tempo. Amém.

Pr Jason

O Caminho Mais Difícil

Meditação do dia 28/04/2017

Ez 6.10- E saberão que eu sou o Senhor, e que não disse debalde que lhes faria este mal.

O Caminho mais difícil – Tenho lido, estudado e meditado nas Escrituras ao longo de muitos anos e tem sido sempre uma experiência enriquecedora. O caminho melhor para compreender a Bíblia, é o mesmo para compreender qualquer literatura: Conhecendo o seu autor! A exceção boa e favorável, é que no caso da Palavra de Deus, temos uma assessoria especial do Espírito Santo que nos guia a toda a verdade e nos lembrar as palavras de Cristo e como ele inspirou e acompanhou todos os autores humanos, e também é Deus, temos então o melhor em todos os sentidos. Conhecendo o caráter de Deus, sabemos que ele é até por definição teológica “Espírito Pessoal Perfeitamente bom e que em santo amor, criou, sustenta, governa e dirige tudo.” Deus é um pai amoroso, cuidadoso, provedor, justo e fiel e todos sabem disso e gostam muito disso; mas essa perfeição também inclui justiça, correção, juízo, misericórdia, em doses tão equilibradas e corretas como o são as demais qualidades dele. Num relacionamento bom e equilibrado do homem com o seu criador, o propósito é o nosso desenvolvimento e crescimento. Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém” (2 Pe 3.18). O processo de crescimento e maturidade nos leva a assumir responsabilidades, mas que vem também acompanhado de privilégios; Toda responsabilidade vem acompanhada de privilégio, como o inverso também é verdade, todo privilégio vem acompanhado de uma responsabilidade. A expressão de Jesus para isso foi: “…E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá (Lc 12.48). Normalmente as pessoas veem nesse texto apenas a questão do juízo, mas também está em vista o conhecimento em desenvolvimento e os privilégios dele advindos. Na vida natural, quando mais a criança cresce e se desenvolve, maiores são suas responsabilidades e também os privilégios e uma coisa não inibe a outra e uma não serve de peso para a outra; à medida que ela vai demonstrando crescimento em maturidade e responsabilidade, menor vai ficando a carga de vigilância, mudando-se para “supervisão” até à emancipação definitiva. O filho com bom desenvolvimento NUNCA quer se ver livre da presença, companhia e orientação dos pais e orientadores. Ele fica adulto, assume sua vida, se torna bem sucedido até mais que os pais, mas permanece fiel, obediente e submisso por voluntariedade, ele sabe os benefícios que isso lhe traz. A idéia de independência e não prestação de contas, não é boa, não é bíblica, não é cristã e nem divina – é maligna! É o caminho do isolamento, solidão, egoísmo e rebelião. Para aprender, não precisamos apanhar, ser punidos ou penalizados pelos juízos divinos – seguindo suas instruções em obediência, submissão e disciplina, crescemos sem precisar apanhar. Israel quis aprender pelo caminho mais difícil; muitos cristãos tem escolhido esse caminho, mas não é a vida normal. Preste atenção nas instruções divinas e não precisará levar um “tapão” na cabeça ou ter que pegar “no tranco.”

Senhor, que o meu coração e a minha alma estejam sempre alertas e disponíveis às tuas instruções. Consagro minha vida para que seja ensinável em todo tempo. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Jerusalém no Meio

Meditação do dia 27/04/2017

Ez 5.5- Assim diz o Senhor DEUS: Esta é Jerusalém; coloquei-a no meio das nações e das terras que estão ao redor dela.”

Jerusalém no meio – Como todo cristão, minha fé tem suas fortes raízes na cultura judaica, e como não ser um admirador da “Terra Santa” e especialmente Jerusalém. Costumo até brincar com amigos que insistem para que eu vá a uma excursão e conhecer pessoalmente, ao que eu respondo que em breve Jesus virá e pelo que creio, Irei ou orar lá, ou ter acesso fácil e quando ela estará no melhor de seus dias; então para que queimar grana agora e correr riscos, se poderei ter tudo isso e muito mais no (0800), na faixa?! Como sabemos, a Cidade Santa está situada sobre uma cadeia de montes, e devido à sua topografia e etc. não tem nenhuma grande rodovia, dessas “Free Ways” de alta velocidade e capacidade. Também não tem Aeroporto importante que receba fluxo de passageiros. Não tem porto, pois não é cidade litorânea como também não há um rio de grande porte ou diríamos, de tamanho algum. Mas isso não coloca Jerusalém em desvantagem em relação à qualquer dos grandes centros da vida em todo o globo. Por uma razão ou outra, todos os dias, Jerusalém está na mídia e na mira de informações e cenas importantes dos noticiários no mundo todo. Isso não acontece com praticamente nenhuma outra grande metrópole mundial, pelo menos na mesma proporção. Qual a razão disso? Uma palavra de Deus. Assim diz o Senhor DEUS: Esta é Jerusalém; coloquei-a no meio das nações e das terras que estão ao redor dela.” Ela é simplesmente o centro das atenções, ela está no meio de tudo o que acontece e importa em relação ao destino dos homens e das nações. Qual foi o ditador, imperador, soberano, que ostentou o sonho ou devaneio de governar o mundo, que não tinha Jerusalém em mente? Até o anticristo sabe, que sem dominar Jerusalém, ninguém domina o mundo. Mas até agora as tentativas não foram bem sucedidas, mesmos os grandes impérios mundiais e bíblicos, como Assírio, Babilônio, Medo-Persa, Egípcio, Grego, Romano e porque não, o Britânico mais recentemente. Ainda falta a última tentativa que será a apocalíptica, do anticristo e seus exércitos e que sucumbirá no Armagedom. Amados, as promessas de Deus se cumprem sempre. Se forem promessas de bênçãos e paz, e se forem de justiça e juízo. Nenhuma das palavras do Senhor caem por terra. Então… Firme nas promessas.

Senhor, obrigado por tua fidelidade à tua Palavra e por extensão somos beneficiados por sermos parte da aliança de bênção, com Abraão, com Israel e com a Igreja. As firmes promessas feitas à Davi e ao seu direito eterno ao trono se cumprem cabalmente em Jesus Cristo, o nosso Senhor, que um dia, em breve, reinará e cumprirá todas as boas palavras ditas  em tua Palavra. Maranata!

Pr Jason

Dieta Indigesta

Meditação do dia 26/04/2017

Ez 4.10,11- E a tua comida, que hás de comer, será do peso de vinte siclos por dia; de tempo em tempo a comerás. Também beberás a água por medida, a saber, a sexta parte de um him; de tempo em tempo beberás.”

Dieta indigesta – Que bom que vivemos no tempo da graça, diria alguns, pois no Velho Testamento, o nível era outro. A graça sempre foi a graça e a misericórdia de Deus sempre esteve disponível a todos indistintamente. Segundo a nossa fé, o Senhor continua sendo o mesmo ontem, hoje e eternamente; ele não mudou e não mudará, e justamente por isso, não somos consumidos. O que está em questão aqui, não é a rigorosidade vétero testamentária em detrimento de uma graça lassa e permissiva que alguns suponham existe na época da igreja. O grau de comprometimento de fé e consagração das pessoas e que tornam as experiências mais profundas ou rasas o suficiente para não produzirem efeitos ou mudanças. Podemos ver um Abraão comprometido e ainda com muito pouco de revelação disponível, ao mesmo tempo que encontramos um Jacó crente mas de caráter ainda em formação e dado à trapaças, se bem que parte do seu mentoreamento foi feito por Labão, um tio espertalhão disposto a vender qualquer coisa por uns bons trocados e se possível, não entregar como combinado. Encontramos uma Joquebede disposta a salvar a vida do filho ainda que tivesse que tentar a sorte botando ele no rio perto de onde a princesa pudesse acha-lo e deu certo. Amamos o comprometimento de Josué e Calebe e repudiamos a ambição de Coré e Datâ e sua turma. Sou fã da atitude de Eli, se apegando a uma segunda chance na vida ao criar Samuel, já que havia falhado na criação de seus filhos biológicos. Não se fala em consagração sem pensar em Ana e Samuel, mas os filhos de Samuel foram um desastre, tal qual os tios de criação (filhos de Eli). Então quando um profeta, ou um servo de Deus se comprometia com seu ministério, em muitas situações ele passava por maus bocados, como Elias e suas experiências ao desafiar o rei Acabe e não foi fácil para ele. Jeremias e suas longas viagens, teatros idealizados para ilustrar sua mensagem e no final sobrou escombros e cativeiro para ele também, mas lá estava ele identificado com sua mensagem. Aqui Ezequiel é chamado a teatralizar uma experiência duríssima, para um judeu piedoso e farisaico, cheio das tradições e rituais, mas Deus o força ao limite, mostrando que o pecado leva a pessoa a níveis tão degradantes, que não importa o que ela creia, defenda e quais sejam seus padrões de nobreza, higiene, boas maneiras à mesa, comprometimento religioso… tudo cai diante do poder destruidor do pecado e das alianças erradas. O que estou ou estamos dispostos a ceder ou fazer para que a misericórdia divina seja entendida e os pecadores se convertam de seus caminhos e se voltem para Deus? Nossa ortodoxia aceita vidas se perderem só para satisfazer minhas convicções religiosas e denominacionais? O que alguém pode alcançar em termos de experiências pessoais com Deus que não posso aceitar ou ao menos respeitar? Só nós estamos certos, tudo o que não sabemos não existe? Não pode?

Senhor, mais do que aprender doutrinas e regras, precisamos conhecer a ti e confiarmos em tua multiforme graça. Ela sim nos basta. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Receber a Palavra de Deus

Meditação do dia 25/04/2017

Ez 3.8 Disse-me mais: Filho do homem, recebe no teu coração todas as minhas palavras que te hei de dizer, e ouve-as com os teus ouvidos.

Receber a Palavra de Deus – Entendo ser sugestivo hoje, ajudar os meus amigos e leitores a praticar a leitura e a meditação de forma consistente e contínua. O que segue é parte da introdução do livro 49 DIAS DE ENCONTRO COM O PAI de autoria do pastor Eddy Leo, publicado pelo Ministério Igrejas em Células, Curitiba PR. Utilizamos esse material aqui com toda a igreja e é altamente recomendável.

A JORNADA RMAC

– Como podemos ser bem-sucedidos em nossos esforços de buscar viver para Deus e permanecer em sua Palavra? Considere isto escrito por Tiago. Tg 1.21-27

1.21   Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma. 1.22   Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. 1.23   Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; 1.24   pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. 1.25   Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar. 1.26   Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. 1.27   A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.

– Ao estudarmos esse trecho da Bíblia, podemos reconhecer quatro passos que podem nos ajudar a sermos enraizados na Palavra de Deus. Chamamos isso de abordagem RMAC. RMAC é um programa para ler a Bíblia, meditar no que foi lido, colocar isso em prática e compartilhar disso com outras pessoas.

A JORNADA RMAC

R1 = Receber a mensagem – 1.21   …acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma.”

– O primeiro passo para ser enraizado na Palavra de Deus é receber a Palavra. Por meio da oração podemos ter um coração manso e receptivo, para que Deus possa plantar sua Palavra em nosso coração. Essa ação se refere a uma atitude do coração. Um coração humilde significa um coração que depende de Deus – um coração que tem fome da verdade.

M2 = Meditar na mensagem – 1.25   Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.”

– Meditar significa “levar em consideração” e “observar refletidamente.” Muitos leem a Bíblia sem meditar no que realmente leram. Assim, eles não levam a Palavra em consideração e não pode haver fé.

– Examinar a Palavra significa Lê-la com cuidado, rigor e seriedade, até atingir sua profundidade. Podemos comparar isso à raiz de uma árvore, que continua a se espalhar profundamente no solo até encontrar a fonte de água. Uma maneira de meditar com eficiência é fazer perguntas.

A3 = Aplicar a mensagem – 1.25   Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.”

Para que você possa ser enraizado na Palavra e crescer na fé, algumas ações precisam ser tomadas, pois existem alguns pré-requisitos. Muitas pessoas apenas leem a Palavra, mas não a aplicam. Assim elas não experimentam o poder miraculoso da ação de Deus. Aplicar a Palavra diária e continuamente acabará se tornando um hábito.

– Há três chaves para aplicar a Palavra de Deus com eficiência. A aplicação deve ser clara, prática e mensurável.

C4 = Compartilhar – 1.27   A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.

– Essa é a parte mais negligenciada dos princípios RMAC na nossa fé cristã. Sem viver esse aspecto da jornada RMAC, jamais seremos pessoas que realmente frutificam. Essa foi a razão da cruz. Deus amou você e a mim tanto que enviou seu filho par salvar os perdidos, os não amáveis, os “imperdoáveis,” os repulsivos e toda categoria que voce possa imaginar.

– Jesus enviou o espírito Santo para ser nosso guia. Ele plantou sua Palavra em nossos corações e agora nos envia para completar a sua Grande Comissão, tocando a vida de outras pessoas que ele envia ao nosso encontro diariamente.

– Voce está pronto para assumir esse grande desafio e se tornar um agente de mudança em sua esfera de influencia? Quando somos enraizados na Palavra de Deus começamos a experimentar o seu poder para compartilhar e testemunhar essas coisas com outras pessoas ao nosso redor.

– Estabeleça um plano claro depois de completar a parte RMA de seu programa. Precisamos aprender a declarar a Palavra todos os dias, o que por sua vez fará com que ajudemos outras pessoas a crescer na Palavra.

– Quando agimos de modo consistente e persistente com base nos princípios RMAC, estamos andando na aliança de bênçãos de Deus. Ao andarmos em completa obediencia à sua aliança, podemos e vamos receber a bênção de vida completa.

Obrigado Pai, por tua Palavra implantada em nossas vidas através da meditação e do cultivo de uma vida cheio do teu Espírito Santo. Em nome de Jesus, amém.

Que o Senhor os abençoe em sua jornada rumo a crescimento através da Palavra.

Pr Jason

Comida de Profeta

Meditação do dia 24/04/2017

Ez 2.8 Mas tu, ó filho do homem, ouve o que eu te falo, não sejas rebelde como a casa rebelde; abre a tua boca, e come o que eu te dou.

Comida de profeta – Ministério não é fácil e nem é para qualquer um, e sim para os legitimamente vocacionados, pois ministério não é profissão e nem “ganha-pão” mas um sacerdócio. Quem entra, o faz consciente de que está atendendo a uma vontade divina e para cumprir um ofício espinhoso, contestado, mas também honroso, abençoado e digno. Segundo as palavras de Jesus, não é aconselhável a esses eleitos desejarem uma dualidade de vida, servindo a Deus e desejando servir-se ou buscar equiparação com outras categorias. Jesus respondeu: Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus (Lc 9.62). Nas instruções que o profeta Ezequiel recebeu, consta que ele deveria falar as palavras de Deus ao povo, queira eles ouvir ou não. A função profética da igreja de Cristo aqui na terra não está condicionada se as pessoas vão querer abraçar a verdade, vão se comprometer e se converterem; a missão está relacionada à fidelidade à Deus e suas ordens. Nosso compromisso primário é com o Senhor e fazer o que ele diz é prioridade de vida. Resultados, é consequência de trabalho bem feito, atitude correta de quem ouviu e se dispôs a andar com Deus – nós, já estamos andando com Deus. Comida de profeta são as palavras de Deus, porque por elas nos alimentamos, somos nutridos e se tornam parte da nossa vida e daquilo que estamos cheios, proclamamos para todos ao nosso redor. Matematicamente, não se pode tirar de onde não tem, então como dar a palavra de Deus para um mundo faminto e sedento, se não a temos em nossa vida? O profeta recebeu na sua visão um rolo e Deus ordenou “…abre a tua boca, e come o que eu te dou. Profeta de Deus, igreja de Deus, povo de Deus, come o que Deus dá, não comemos “deliverys e fast foods” e nem tampouco nos banqueteamos em
“self-service” onde escolhemos o que gostamos e rejeitamos o que não nos apetece. Adaptamos nosso paladar e nosso gosto ao padrão divino e assim comemos comida amarga, cheia de suspiros e ais, sabendo que há um propósito naquilo que nos é servido pelo Espírito Santo. Claro que continuamos com nosso livre arbítrio intacto e ainda temos nossas preferencias, e deve ser assim mesmo, afinal fomos criados pelo maior especialista em variedade riqueza de detalhes que existe. Os gostos, preferencias e as escolhas fazem parte da beleza de sermos pessoas à imagem e semelhança do nosso criador. Outros servos de Deus, também tiveram experiências semelhantes e estão registradas para nossa edificação. Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos (Jr 15.16). João, o Apóstolo amado, no Apocalipse também experimentou isso: E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo. E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis (Ap 10.9-11). Levante-se meu irmão, levante-se igreja, ainda podemos profetizar a muitos povos, nações e reinos… não desanime e não ceda a tentação de facilitar para ser agradável.

Senhor, as tuas palavras são tuas palavras e são a verdade e a verdade liberta, transforma e produz tudo aquilo para a qual ela foi enviada. Obrigado por compartilhar conosco o privilégio de construir um reino que jamais será abalado, removido ou o trono mudar de dinastia. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

O Efeito da Visão

Meditação do dia 23/04/2017

Ez 1.28 Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança da glória do Senhor; e, vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava.

 O efeito da visão – Sem discutir méritos místicos e nem quem tem razão sobre questões de dons carismáticos, entre pentecostais, tradicionais, conservadores, ortodoxos e tudo mais, me proponho a navegar por águas calmas e serenas, razoáveis e ao mesmo tempo piedosas, bíblicas o suficiente para ficarmos em terreno confortável a todos sem ferir ou ofender e desafiar a crença de ninguém. O ponto comum entre todos os filhos de Deus, é sem dúvida a fé única em um só Deus, um só Senhor, um só batismo e… Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós (Ef 4.4-6). Todas as atividades da nossa vida de fé está centrada na fé. Somos salvos pela graça através da fé, somos justificados pela fé, santificados pela fé, seremos glorificados pela fé, servimos e ministramos pela fé, recebemos graça e bênçãos de Deus pela fé, pregamos o evangelho pela fé e enfim, sem fé é impossível agradar a Deus. (Hb 1l.6). Assim, cultuamos ao nosso Deus e permanecemos em sua presença, falamos com ele e mantemos comunhão estritamente a nível de fé. Portanto, toda revelação que alcançamos em termos espirituais só nos são possíveis pela fé. Quando lemos as Sagradas Escrituras, acreditamos que elas são alimento, direção, orientação, consolo, conforto e são a revelação da vontade divina para nossas vidas, sem isso, a Bíblia é uma mera literatura de bons princípios morais e algumas porções bem ultrapassadas. Ao celebrar ao Senhor nos cultos congregacionais, acreditamos que Ele se faz presente e que recebe nosso culto e responde nossas orações e fala conosco utilizando inúmeras formas conforme sua multiforme sabedoria e graça. Então, todos nós, indistintamente, recebemos “revelações” de Deus – temos “visões” de Deus e reagimos a elas, tomamos decisões importantes baseados nelas. O que as “visões de Deus” tem produzido em sua vida pessoal, devocional, familiar, ministerial e etc? Qual tem sido o efeito das visões e revelações que o Senhor tem dado a você? O efeito na pessoa do profeta Ezequiel foi: e, vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava. Na vida de Daniel foi: E só eu, Daniel, tive aquela visão. Os homens que estavam comigo não a viram; contudo caiu sobre eles um grande temor, e fugiram, escondendo-se. Fiquei, pois, eu só, a contemplar esta grande visão, e não ficou força em mim; transmudou-se o meu semblante em corrupção, e não tive força alguma. E disse: Não temas, homem muito amado, paz seja contigo; anima-te, sim, anima-te. E, falando ele comigo, fiquei fortalecido, e disse: Fala, meu senhor, porque me fortaleceste(Dn 10.7,8,19). Poderíamos apresentar provas e mais provas, textos e mais textos mostrando o efeito de uma visão ou revelação de Deus na vida de pessoas na Bíblia, mas o caso aqui não é provar que revelações existem, visões existem, se elas não produzem nenhum efeito edificador e transformador em nossas vidas. A questão não se já tive uma visão ou revelação, ou quantas tive, mas sim, que efeito isso tem e está produzindo em minha experiência com Deus. Ore sobre isso, o resultado, já poderá ser uma nova revelação e uma nova visão.

Senhor, como disse tua serva Hagar num momento difícil de sua vida: “Disse-lhe também o anjo do Senhor: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o Senhor ouviu a tua aflição. Disse-lhe também o anjo do Senhor: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o Senhor ouviu a tua aflição” (Gn 11,13); Graças por tuas revelações ainda aos mais pequeninos dos servos em seus momentos de aflições. Nada foge ao teu olhar de bondade e misericórdia. Nisso, descansamos hoje e sempre, em nome de Jesus, o teu filho amado e nossa maior revelação da tua parte. Amém!

Pr Jason

O Futuro Ficou Para Trás

Meditação do dia 22/04/2017

Lm 5.4 A nossa água por dinheiro a bebemos, por preço vem a nossa lenha.

 O futuro ficou para trás – É fato que nossa vida não começou hoje de manhã, e nem na semana passada, a menos claro, que se trate de um bebê. Nossas ações, reações, estão conectadas ao contexto anterior que vivemos e nos planos e metas de futuro que estabelecemos. Deixando a filosofia de lado, eu fui criado num contexto simples, parte rural, parte urbano na periferia da capital de todos os goianos. Quando morava na roça, alimentos eram produzidos ali mesmo, água se pegava no poço, na mina ou no córrego e a lenha era apenas ir no mato, no pasto ou na roça mesmo e cortar, rachar e trazer para casa. Comprávamos apenas os produtos que não podiam ser produzidos ou trocados ali mesmo. Então na minha cabeça de criança, isso não tinha custo ou quase nenhum. Me converti a Cristo na última noite dos meus dezesseis anos, e assim, minha vida foi reprogramada num contexto cristão e de fazer a vontade de Deus. Sempre que lia a Bíblia e especialmente as profecias futuristas, eu me lembrava de ouvir de meus pais e avós e outros “anciãos” que falavam sobre “as coisas que ainda vão acontecer no mundo…” Um texto como esse da devocional de hoje, particularmente me intrigava muito, achava-o muito dramático, apocalíptico, próprio de um tempo de extrema dificuldade e escassez de alimentos e produtos de sobrevivência. Na verdade, eu não conseguia ligar os pontos as verdades bíblicas e a vida prática cotidiana; isso produz uma visão dual onde por um lado tem a vida dura de trabalho, ganho, gasto, investimento, etc e tal e do outro lado uma vida de fé e religião onde abrimos as Escrituras e contemplamos um horizonte de harmonia, justiça e paz, mas como se fosse numa outra dimensão, que “um dia” iremos para lá. O Evangelho e a fé em Cristo e a vida proposta por Deus, é única e não há separação entre sagrado e profano, espiritual e secular, de Deus e do mundo, minha vida particular e vida com Deus. O reino de Deus não está aqui ou acolá, mas dentro de cada um dos filhos de Deus. E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós (Lc 17.20-21). Aos romanos, Paulo deu outra definição muito auspiciosa: Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo (Rm 14.17). Água, comida, lenha, tudo por preço, tabelado, medido, pesado e pior ainda caro… meu Pai, isso será terrível quando chegar esse tempo! Era o que eu pensava, até num dia no tempo devocional esta matutando nisso e a ficha caiu: Uau! Foi como uma entrevista no meu coração, mente e espírito: “Quanto custa um garrafão de água mineral? Quanto tá sua conta de energia? Quanto custa um botijão de gaz? Quanto tá o litro de Gasolina? Quanto custa o pacote de arroz? E quanto… e… e….” Ai eu aterrissei no mundo real e vi que o futuro predito nas profecias bíblicas estavam no passado a um bom tempo. E quantas outras verdades bíblicas, que estamos olhando para frente e não vemos nem sinal delas e na verdade estamos no meio do furação, ou já estão valendo a dias, meses, anos. Isso não é privilégio só meu não… lembra que os judeus aguardavam ansiosamente a vinda do Messias e Jesus veio, esteve entre eles nas suas ruas, vilas, curou, alimentou, fez milagres, foi tido por farsante e o mataram e dois mil anos depois, ainda estão olhando para frente, esperando quando é que ele virá? Me amigo, o futuro, pode estar logo ali, bem no seu passado!

Senhor, “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple As maravilhas que se derivam da tua lei (119.18). Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Critérios de Avaliação

Meditação do dia 21/04/2017

Lm 4.2 Os preciosos filhos de Sião, avaliados a puro ouro, como são agora reputados por vasos de barro, obra das mãos do oleiro!

Critérios de avaliação – Nunca me esqueço de um conferencista, no tempo de seminário, que relatou ter encontrado numa revista de bordo, em um voo, um teste para medir o Q.I. e o resultado foi surpreendente, ele poderia ser classificado como muito inteligente, quase gênio. Ele ficou empolgado consigo mesmo e sua auto estima foi lá para as alturas. Meses depois o mesmo questionário veio publicado no jornal que ele recebia em casa; e ele não teve dúvidas e pediu a sua esposa que fizesse o teste e o resultado dela foi melhor do que o dele; Claro, ele se sentiu “meio por baixo,” mas tudo bem! Quando o filho mais novo chegou à tarde da escola, ele pediu que o adolescente também fizesse o teste e o resultado do moleque foi melhor que dele e da mãe. Ele entrou em crise; não dava para acreditar que ele era o “burro da casa!” A questão toda era que na sua primeira avaliação, ele se comparou consigo mesmo e não havia outra referencia, sozinho, não tinha como ficar em segundo lugar. Quando houve outras referencias a serem confrontadas, ele poderia estar acima ou abaixo e até no mesmo nível delas, mas para a surpresa dele, estava abaixo da esposa e do filho adolescente. Qual é a referencia do seu valor pessoal? Da sua auto estima? Que parâmetros definem o que é bom, correto, justo e perfeito? Os filhos de Sião (apelido dos cidadãos de Jerusalém e por extensão dos judeus todos); eram avaliados como puro ouro, e agora estavam mais para vasos de barro, feitos em olarias na periferia; nem eram vasos de artistas renomados, feitos em ateliers. Isso não foi um problema histórico que ficou por lá mesmo naquela época; pois isso acompanha nossa vida e nossas responsabilidades. Paulo diz o seguinte: Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal (2 Co 5.10). Todos prestaremos contas de tudo, no dia determinado e Cristo tem meios para separar o falso do verdadeiro, o autêntico da imitação, ninguém conhece mais de motivação interior do que o Espírito Santo que habita em cada um dos filhos de Deus. Na primeira carta aos Coríntios, foi ensinado sobre os critérios de construção de vida e ministério que fazemos e como serão testadas e depois recompensados pelo resultado final. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo” (I Co 3.12-15). Para quem quer viver os valores do Reino de Deus, o melhor sistema de avaliação de valor pessoal e ministerial, tem três premissas: “Eu sou extremamente valioso…” 1. Por causa daquele que me criou – 2. Por causa daquele que me ama – 3. Por causa daquilo que foi pago por mim. Isso trás honra e dignidade a minha identidade; eu sei quem sou e sei o meu destino, qual o propósito da minha vida.

Senhor, obrigado por ter um dia para viver e conhecer a ti e aos teus propósitos e poder vive-los com intensidade e gratidão. Agradeço por não ser um erro, ou uma obra do acaso, mas por ter sido criado com o propósito e uma identidade única e exclusiva e por ter sido comprado por um alto preço, para ser parte da sua família e do teu reino. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason