Difícil Explicar

Meditação do dia 31/05/2016

Jó 40.6,7 “Então o Senhor respondeu a Jó de um redemoinho, dizendo:
Cinge agora os teus lombos como homem; eu te perguntarei, e tu me explicarás.

Difícil explicar – Conta-se que numa cidadezinha do interior, onde todos se conheciam, havia duas crianças, um chegando na adolescência e o irmão menor um pouco; eram travessos, arteiros mesmos, a tal ponto que qualquer coisa de errado ou mal feito que aparecia, já tinha nome e sobrenome; os pais faziam o que podiam e já estávamos bem cansados de reclamações quando alguém sugeriu à mãe que levasse os meninos para uma conversa mais séria com o reverendo, que era muito amoroso mais sério, ele saberia o que fazer. Foi agendado pela mãe e o reverendo o encontro onde ele falaria com eles separadamente. Os meninos foram à igreja e sentaram-se lá na última fila de bancos; o reverendo chamou o irmão menor para o escritório e mandou que ele se acomodasse na cadeira, contornou a mesa ficando frente a frente e encarou o garoto “olho no olho,” com um ar muito severo e depois de alguns minutos de silencio constrangedor, bateu os pulsos na mesa e berrou: “Onde está Deus?!!!” O garotinho afundou-se na cadeira aterrorizado, trêmulo e sem fala… O reverendo vendo o impacto causado, apontou a porta e disse para ele ir e chamar o seu irmão; ele saiu rapidinho e chegando perto do irmão que já percebera a gravidade da situação, então o menorzinho cochichou: “Desta vez estamos encrencados mesmos; Deus está desaparecido e o reverendo acha que fomos nós!” A cena nesse capítulo, pode ser ilustrada por um pai grandão, com as mãos na cintura, encarando sério o filho de uns cinco anos, baixinho, mas que se meteu a falar demais e agora está recebendo uma dura do pai. “Você acha que discutir com o Todo-Poderoso é ser sábio? Olha só quem é que está me questionando?!!! Você vai responder por isso!” Jó, a esta altura já estava consciente d e sua situação e de sua condição diante de Deus, ele afinou! Baixou a bola! Igualzinho a Isaías: “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos” (Is 6.5). A presença de Deus é majestosa o suficiente para qualquer um se render e ver a si mesmo como realmente é. São as misericórdias de Deus que não permitem que sejamos consumidos, pois está acima de nossas possibilidades e capacidade de resistência, sempre essas manifestações de Deus vem acompanhado de uma graça ímpar, onde a pessoa é confortada, consolada e fortalecida pela própria ação divina; vemos isso, com Jeremias, Ezequiel, Daniel, Paulo e outros mais. A estrutura física humana é como simples vaso de barro, muito frágil, contendo um espirito, que um sopro divino, eterno e capaz de comunhão plena, ao ponto de ser morada, habitação de Deus, através do Espírito Santo. Moisés quando ficou muito tempo fisicamente exposto à presença de Deus no monte, voltou até resplandecente, a ponto de precisar cobrir o rosto com um véu, para poder manter contato com as pessoas e com o passar dos dias foi se esvaindo. Nossa estrutura física não é um recipiente suficiente para conter e segurar permanentemente maiores níveis da glória divina. Quem passa dias de intensa consagração na presença do Senhor, sabe do que estou falando; a pessoa sai cheio, transbordando graça e poder de Deus, e ainda que mantenha o nível de consagração e santidade e busca, fisicamente, não é permanente. Mas que bom que um dia receberemos novos corpos, gloriosos semelhantes ao que Jesus recebeu após a ressurreição e então viveremos plenamente o que hoje vislumbramos apenas pela fé. Jó estava encrencado mesmo, pois mandou ele levantar e dar explicações para algumas perguntinhas básicas que ele iria fazer. Ponha-se no lugar de Jó e tente explicar algumas dessas coisas, não é fácil não!

 

Pai, é contando com as tuas muitas misericórdias que nos apresentamos diante de ti, em nome de seu amado filho, Jesus. Queremos sim, e precisamos da manifestação do Senhor em nossas vidas e em nossos ministérios, para que a vida que há em ti, chegue até onde só a destruição e morte. Estamos colocados aqui, numa missão por Jesus para comunicar o teu amor e a tua mensagem de esperança. O Evangelho é o teu poder manifestado para salvação de todo aquele que crê, sem distinção alguma. Como filhos pequenos, levantamos nossos rostos para ti, esperando correção e amor misericordioso. Pai, o Senhor é sério, mas amoroso, santo e justo em tudo que fazes e não há nada e ninguém comparável a ti! Só o Senhor é Deus e isso nos basta, nos satisfaz a cada dia, todos os dias. Em nome de Jesus, amém!

 

Pr Jason

Por Falar em Estupidez

Meditação do dia 30/05/2016

Jó 39.17 “Porque Deus a privou de sabedoria, e não lhe deu entendimento.

Por falar em estupidez – No capítulo inteiro, Deus continua “massacrando” Jó e desmontando seu castelo de cartas. A cada pergunta é um novo golpe de deixar na lona. Deus não estava se exibindo ou se justificando e nem tampouco medindo forças com um homem debilitado física e emocionalmente, isso claro, seria covardia. Depois de quase seis mil anos e muita pesquisa, tecnologia, observações científicas, experimentos e testes, já temos algumas respostas para parte de algumas daquelas perguntas. A perfeição de Deus demonstrada na sua criação e nas suas leis naturais e físicas, permitem ao homem, ir descobrindo como as coisas funcionam e assim, aprendemos a interferir no curso de coisas importantes, como na medicina, para tratar e medicar e até transplantar órgãos. Como Deus fez tudo funcionar sobre parâmetros firmes e constantes, o homem aprendeu esses caminhos e como utilizar em benefício. Por exemplo, conseguimos tirar e colocar um coração numa pessoa e dar “partida no tranco” e ele vive por muitos anos como se nada tivesse acontecido. Já se abre o cérebro de uma pessoa e troca parafusos e componentes e tudo funciona de bem novamente. Por que se faz cálculos precisos dos movimentos dos astros e planetas com condições prever com precisão a trajetória evitar colisões com objetos artificiais enviados? Se algo sair da rotina determinada por Deus, complica tudo. O que estou dizendo, é que toda a sapiência humana, é ainda muito pequena e rasa no universo de Deus. Enquanto estamos apenas descobrindo como as coisas funcionam, Deus simplesmente disse: “Haja, e assim se fez!” Vamos viajar na maionese? Imaginemos alguém pegar uma gotícula microscópica de certo líquido gelatinoso e pingar uma outra gotícula com pouquíssima variação de elementos e fundi-las e daí em diante por sí próprias elas reagirem crescendo e modificado de formas até que em determinado e preciso número de dias, se torne “um camaro amarelo” – com rodas, pneus, componentes elétricos, mecânicos e de repente as portas se abrem e lá está a chave na ignição, é só girar e Vrrruuuummm! Mais ou menos como o obstetra dá um tapinha no bebê e ele chora e não desliga mais até os cem anos de idade? Deus faz isso, todos nós passamos por isso, e ninguém acha isso um absurdo. Só para constar, Deus fala com Jó sobre o avestruz, que segundo ele é o mais estúpido da criação, faz tudo para dar errado com a possibilidade de continuidade de sua espécie, é totalmente irresponsável, e daí? “alguém lá em cima cuida de mim!” Como disse Jesus: “Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” (Mt 6.26). Deus te ama e cuida de ti e de mim, muito melhor do que imaginamos ou merecemos, só porque Ele é Deus, só isso!

Pai, por falar em sabedoria, tenha misericórdia de nós, só por hoje! A tua graça e mais do suficiente para nós. O Senhor não precisar dar mais nenhuma demonstração de é Deus, capaz de cuidar de mim e das minhas “grandes necessidades.” Quero louvar-te por tua bondade e graça e para maneira generosa de cuidar e me proteger, e aos meus queridos. Se há algo que necessito e devo te pedir, é sabedoria do alto, para administrar o potencial colocado em mim ao me criar. Em Cristo, podemos ter uma nova vida, uma nova mentalidade e uma nova razão de existir. Jesus, tu és tudo isso e muito mais que nem sei, mas te amo e adoro como o meu Salvador, o meu Redentor forte. No teu precioso nome, amém.

 

Pr Jason

Sabe de Nada, Inocente!

Meditação do dia 29/05/2016

Jó 38.1,2 “Depois disto o SENHOR respondeu a Jó de um redemoinho, dizendo: Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento?

Sabe de nada, inocente! – Depois de tantos discursos inflamados, arrogando grandes conhecimentos e sabedoria de alto nível, entra em cena o próprio Deus, autor, ator personagem principal, roteirista e diretor de cena desse docudrama/reality show. Ontem escrevi sobre a presença majestosa de Deus e imagina, eles lá na situação real, quando Eliú parou de falar, eles sentem um ventinho, que vira ventão e aparece um redemoinho; o que há de novidade num redemoinho? Nada? Esse era diferente, ele falava! Vamos ligar uma verdade à outra – “E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. (Jo 10.4). “Quem é de Deus escuta as palavras de Deus” (Jo 8.47). Quando Jó ouviu aquela voz no redemoinho, ele não pensou que estava tendo alucinação por causa da febre, ou era o primeiro caso diagnosticado de esquizofrenia… ele sabia que aquela voz era familiar, verdadeira e majestosa, era a voz de Deus, do seu Deus aquém ele sempre orava; no seu íntimo ele já conhecia aquela voz! Todo filho de Deus, conhece essa voz, mesmo que fisicamente nunca a tenha ouvido. Nós procedemos de Deus, e somos atraídos por Ele, pela eternidade, pelo sobrenatural. Todos os registros bíblicos de revelações tais como esta, não deixam dúvidas de que a voz de Deus poderosa, consoladora e que impõe temor e respeito. Confira no Salmo 29, ou um exemplo bem peculiar: O profeta Daniel, no capítulo 10.5-19 descreve sua experiencia de uma manifestação de Deus, o efeito disso nele fisicamente, e o impacto da voz divina e de um simples toque divino nele. Não vou colocar um verso aqui, por que não esclareceria a riqueza da narrativa completa, mas aconselharia ler isso com muito temor e devoção, isso por si só, vai provocar impacto em sua vida. Voltando a experiencia de Jó com aquela revelação, Deus foi direto ao ponto: Quem é este que escurece o conselho com palavras sem conhecimento? Deus não estava ali para brincadeira, e arrepiou logo de cara: “Levante-se, amarra as calças como homem, eu vou perguntar e voce vai me fazer saber.” (v.3) Vai começar o maior vestibular oral do planeta, de todas as perguntas que Deus fez a Jó, a única que seria possível a um mortal responder, seria a primeira, que ele poderia levantar-se e dizer: “Sou eu, Senhor, Jó!” Deus vai demolindo as estruturas de Jó de tal forma, que até a gente lendo isso hoje, ficamos envergonhados e egoisticamente até dar um risinho amarelo dizendo baixinho: “ainda bem que não é comigo!” Mas é comigo sim, é com contigo sim, é conosco sim! Somos todos farinha do mesmo saco em termos de arrogância e espiritualidade de aparências, falando demais e sabendo de menos. Temos mais é que tirar o chapéu para Deus e nos curvar diante de sua presença majestosa. Somos mesmos pó e cinzas, ainda hoje, no século 21.

 

Obrigado Senhor, pelo privilégio de ouvir a tua voz no meu coração e ser confortado e instruído em tua sabedoria. Peço perdão pelos momentos de arrogância e insensatez que abate o meu coração por pensar acima daquilo que efetivamente sou. Mas sou grato pela tua graça que me permite andar como teu filho e assim glorificar o teu santo nome. Quero ser instruído por tua voz, dirigido pelo Espírito Santo. A glória e a honra, pertencem unicamente a ti, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

 

Pr Jason

Uma Tremenda Majestade

Meditação do dia 28/05/2016

Jó 37.22 “O esplendor de ouro vem do norte; pois, em Deus há uma tremenda majestade.

Uma tremenda majestade – Se a meditação de hoje fosse baseada no capítulo inteiro, o título dela seria: “Com a cabeça nas nuvens;” Eliú mostrou grande conhecimento científico e poético para descrever os movimentos e formações das nuvens e suas utilidades para com isso demonstrar a grandeza, o poder e majestade de Deus e suas relações mais que justas e bondosas para conosco. Mas meu coração ficou muito inclinado para essa tremenda majestade divina. Não é apenas uma frase poeticamente bonita que exalta a Deus, mas ela revela um tipo de conhecimento da pessoa e presença de Deus que poucos conhecem. Quando digo poucos, estou menosprezando ninguém e tão pouco me colocando onde não devo estar, determinadas verdades espirituais só se sustentam com outras verdades, as bíblicas. Por exemplo: O segredo do Senhor é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança (Sl 25.14). Outra versão utiliza a palavra “intimidade” no lugar de “segredo;” A pessoa de Deus está presente entre nós o tempo todo, afinal faz parte de sua Onipresença, pela fé sabemos que não estamos sós, Deus não está longe etc. Mas há uma aplicação da expressão “presença divina” que se manifesta ou se revela em certas situações que transcende o conhecimento, o discernimento e as razões humanas normais; em certas situações é como se aquela presença encantasse e as forças físicas da pessoa são drenadas, a ponto de não resistir e literalmente cair. E só eu, Daniel, tive aquela visão. Os homens que estavam comigo não a viram; contudo caiu sobre eles um grande temor, e fugiram, escondendo-se. Fiquei, pois, eu só, a contemplar esta grande visão, e não ficou força em mim; transmudou-se o meu semblante em corrupção, e não tive força alguma(Dn 10.7,8). Isaías teve sua experiencia: E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos (Is 6.4,5). Entendo que isso não tem nada à ver com certas versões modernas de “cai cai na unção” que se vê por aí em muitos círculos cristãos. A “presença majestosa” de Deus é sempre redentora, restauradora e com propósitos legítimos e reais. Nesse nível tive uma única experiencia, quando ministrava a Palavra num retiro de jovens na região metropolitana de Belo Horizonte. Era um sábado à noite e aquela presença veio na aplicação da pregação e todos foram envolvidos, parecia que estávamos suspensos no ar, após as orações finais, ninguém quis brincar nem fazer qualquer outra atividade; amanhecemos naquele mesmo ambiente e fomos embora depois do almoço dentro daquela aura. Eu cheguei em aqui em São Paulo na terça feira e ainda estava “aéreo” e tentava descrever para minha esposa não tinha como, não é algo que se pode descrever. Eu sei até hoje que aquilo é “unção divina!” Isso é a tremenda majestade da presença de Deus.

 

Pai, obrigado por se revelar a nós, e permitir que tenhamos um vislumbre de tua grandeza, poder e majestade. O Senhor é digno de toda a reverencia e toda a glória, pois não há ninguém semelhante a ti. São bem aventurados aqueles que te conhecem e podem contemplar a tua presença. Graças, Senhor Jesus, por vir até nós e revelar o Pai em sua majestade e glória. Te honramos, querido Espírito Santo, por nos conduzir a toda a verdade e encaminhar os nossos corações experimentar a salvação de Deus. Oramos e adoramos a Deus e sua tremenda majestade. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deus Não Despreza Ninguém

Meditação do dia 27/05/2016

Jó 36.5 “Eis que Deus é mui grande, contudo a ninguém despreza; grande é em força e sabedoria.

Deus não despreza ninguém – Por toda a Bíblia o amor de Deus pela raça humana é facilmente detectado. Mesmo quando a sociedade chegou ao extremo em termos de desprezo e desobediência, vemos seu amor e paciência dando oportunidade para arrependimento e conversão. Foi assim com Caim e sua descendência; foi assim com a sociedade antediluviana; foi assim com as grandes civilizações históricas que temos conhecimento. A nação de Israel, que nasceu de um propósito e uma aliança com um homem, Abraão. A históra do êxodo, quando Saíram do Egito para tomarem posse de sua terra prometida e nos inúmeros episódios de rebelião e desobediência. Não acho que a nossa geração é menos privilegiada do que aqueles, e nem tampouco que eles eram mais incrédulos do que os povos dos nossos dias. Mesmo eles vendo todos aqueles sinais milagres, provisões extraordinárias, livramentos e vitórias militares contra adversários muito mais preparados e equipados que eles. Mesmo assim, logo em seguida eles estavam com dúvidas, incrédulos e voltando-se para os ídolos que Deus tanto abominava. E nós? Com o testemunho de todos eles e de tudo que eles passaram, com as Escrituras agora completas, a advento de Jesus Cristo, sua vida e ministério terreno, os apóstolos que foram testemunhas oculares e passaram à frente legados legítimos de fé e amor, muitos dos quais pagaram com a própria vida por sua devoção e fé em Cristo e no Evangelho. Conhecendo a história vitoriosa da igreja por todos os períodos sombrios, prevalecendo contra tudo e todos até chegar a nós. Quantos hoje não conseguem exercitar sua fé em Deus, muito menos em Jesus, e a igreja é tida com uma organização humana corrupta e má. A Bíblia é declarada com um livro folclórico, cheio de mitos e lendas e as poucas verdades dizem ser figuras de linguagem. Mesmo assim Deus continua salvando vidas, transformando corações e agindo poderosamente em toda parte. É muito comum ver Deus desmascarando cientistas arrogantes, religiosos incrédulos, historiadores levianos e manipuladores desonestos que querem transformar suas experiências pessoais em verdades eternas. A resposta de Deus para todos esses e para todos nós que acreditamos é a mesma: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3.16). São Pedro disse: E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; Mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo (At 10.34,35). Sejam bem-vindos ao amor acolhedor de Deus.

 

Obrigado Pai, por demonstrar sua grandeza e poder de forma tão construtiva e abençoadora. Ninguém está fora dos teus planos, e nada limita o seu amor, senão a nós mesmos, por incredulidade e dúvida sobre o teu caráter. Felizes são aqueles que podem descansar tranquilamente nos teus braços de amor. Graças te rendemos pela pessoa e obra de Jesus lá na cruz, que fez tudo que tornou possível o nosso acesso à sala do trono para encontrarmos perdão e graça. Obrigado por não levar em conta os tempos da ignorância, mas nos deu o convite para uma nova vida, através do arrependimento e da fé em Jesus. O Senhor é bom! Tuas misericórdias não tem fim! Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Verdades Sobre Oração

Meditação do dia 26/05/2016

Jó 35.13 “Certo é que Deus não ouvirá a vaidade, nem atentará para ela o Todo-Poderoso.

Verdades sobre oração – Acreditamos que Deus é onisciente, ou seja, ele sabe tudo, sabe de tudo e não como furtar ou esconder algo dele. Nesse sentido, tudo que falarmos ou intentarmos fazer, ainda que sejam planos no coração, Ele sabe perfeitamente. Em qualquer lugar que alguém dizer qualquer coisa, Deus sabe; quem conhece a Deus e se relaciona com Ele sabe que á assim. Um pai que leva as crianças para brincar no parquinho e fica ali assistindo e cuidando para não se machuquem, certamente ouvi suas conversas e alguma coisa falada ali é interessante, outras são supérfluas e ainda outras são meras palavras sem nenhum peso, como também podem mencionar os pais e adultos com opiniões interessantes ou até desvirtuadas. Um adulto responsável não cair “na provocação” que ouviu, nem vai entrar em crise e sair distribuindo violência e extermínio, sentindo se traído. Se algo merecer uma atitude instrutiva, corretiva ou fornecer informações mais corretas e precisas, certamente ele o fará no tempo e no lugar certo, por amor e cuidado paternal para crescimento e bem estar deles. As diferenças entre um pai humano e Deus, não são tão diferentes assim. Nos nossos dias estamos sendo saturados pela mídia, com filmes, séries e programas que querem passar “verdades” sobre Deus e sua interação com a humanidade e muito disso está baseado em mitologia de deuses gregos, egípcios, nórdicos, africanos, asiáticos, indígenas e até alienígenas; os produtores colocam tudo no mesmo saco, sacodem, misturam e jogam no universo das pessoas que escolhem em que acreditar e em quem temer e até mesmo a quem evitar ou agradar para evitar encrencas maiores. Outras situações Deus ou um desses muitos deuses são totalmente manipuláveis mediante certas regras e rituais que os obrigam a agir e cooperar à gosto do cliente. Posso afirmar que o Deus da Bíblia, que se revelou como o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, dos santos profetas e apóstolos, Pai nosso Senhor Jesus Cristo, o Criador do universo e que sustenta tudo pela palavra do seu poder, não é manipulável, não pode ser chantageado, é muito compassivo, misericordioso, cheio de graça e bondade. Justo e santo perfeito no mais amplo sentido dessa palavra. No Sl 66.18 lemos: “Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá;” O adorador precisa ter um compromisso com a verdade, a pureza de coração e o respeito a pessoa de Deus. Isaías 66.2 afirma: “Porque a minha mão fez todas estas coisas, e assim todas elas foram feitas, diz o Senhor; mas para esse olharei, para o pobre e abatido de espírito, e que treme da minha palavra.” Jesus ensinou no sermão do Monte sobre os pobres de espírito e não tem nada a ver com pobreza material ou ser simplório, é ser quebrantado, temente à Deus e de sua Palavra. Não perca seu tempo ou sua fé achando que Deus fará os seus desejos porque achou o santo graal (o cálice usado na úlitma ceia), ou o santo sudário (o lençol em que Jesus foi envolvido para a sepultura) ou conseguiu uma lasquinha da cruz, ou a lança que o feriu quando já crucificado, ou por se batizar novamente nas águas do Jordão, orar no Jardim das Oliveiras etc e mais um punhado de superstições pagãs-gospel modernas. Você não encontra Jesus ou Deus em Samaria ou em Jerusalém, não é onde, mas como, é em espírito e em verdade, como o mestre ensinou para a mulher samaritana em Jo 4. Quem quem encontrar a Deus numa experiencia pessoal, precisa mudar de atitude e não de lugar, de religião ou rituais e cerimonias. Deus está muito e bem acima disso.

 

O Senhor é bom, o tempo todo o Senhor é bom! A tua Palavra ensina, exorta e corrige levando os adoradores a te conhecerem de fato e de verdade. Há promessas de que todo aquele que invocar o teu nome, será salvo. O Senhor não está longe, nem distante de quem quer que seja, o teu amor nos aproxima e a tua graça nos torna aceitáveis diante de ti; podemos até nos aproximar do teu trono de graça, podemos entrar na sala do trono e encontrar socorro em tempo oportuno. Obrigado por se revelar a nós mortais, falhos e pecadores mas amados e aceitos em Cristo Jesus, pela redenção que há no seu sangue e no seu nome. Graças a Deus que nos dá a vitória por Cristo Jesus nosso Senhor. Amém.

 

Pr Jason

A Experiencia Pessoal Não Valida Uma Doutrina

Meditação do dia 25/05/2016

Jó 34.12 “Também, na verdade, Deus não procede impiamente; nem o Todo-Poderoso perverte o juízo.

A experiência pessoal não valida uma doutrina – Uma das colunas da fé das igrejas Batistas diz: “A Bíblia é nossa única regra de fé e prática.” Então para nós, se está na Bíblia, aceitamos, não tem na Bíblia, não tem validade como doutrina ou ensinamento confiável. Estamos abertos para os dons espirituais, em sua atualidade, cremos no mover de Deus e em seu poder criativo em que ele tem várias opções de realiza uma mesma coisa. Isso tudo não contradiz o seus atributos de imutabilidade e nem de eternidade. Entendemos a criatividade que o Senhor Deus usa em suas relações pessoais, tratando individualmente com cada um de seus filhos. A chamada de um necessariamente não é a mesma para outros  e o tratamento com cada um é individualizado e personalizado de forma que multiforme sabedoria dele se faz presente sempre, com os mesmos traços de amor, misericórdia, graça e favor. Jó em alguns dos seus discursos, apresentou seu lado humano, que mesmo sendo ele uma pessoa muito boa e íntegra, em momentos de pressão e dor, sente os efeitos da dor e sofrimento, quando isso se prolonga, a tendência é da pessoa expressar mais o que sente do que aquilo que crê. Ele pautara toda a sua vida em bons princípios e práticas, se colocando à disposição dos demais ao seu redor para ajudar e amparar tendo o temor a Deus como sua fonte de energia. Sendo assim, ele achava que estaria protegido do mal e que numa situação de juízo divino, ele seria contemplado com bênção e sua experiencia certamente se serviria de proteção. Mas de repente lhe sobreveio um mal grandioso e sem qualquer possibilidade de explicação racional. Vieram amigos para o consolarem e rapidamente partiram para o ataque, querendo extrair dele uma confissão ou ao menos uma admissão de culpa. Foi então que Jó passou a justificar sua conduta correta e suas boas qualidades e ao mesmo tempo tecer críticas a Deus que lhe estava punindo sem lhe dar chance de defesa. Embora ele ainda mantivesse o respeito e a fé em Deus, passou a lhe questionar os métodos e os meios de afligir uma pessoa. Racionalmente ele tão eficiente que calou a boca dos seus três amigos. Eles ficaram sem argumentos diante do exposto por Jó, isso o fez ainda mais convencido de estava realmente na direção certa. Foi quando Eliú, se pôs a falar respeitando sua condição de mais novo do que os quatro. Então ele confrontou a Jó não por ter pecado ou precisar confessar, mas por atribuir a Deus fatos que não são verdades. Para Eliú, um mortal querer atribuir injustiça e transgressão a Deus é loucura, coisas de pessoas ímpias e nesse sentido Jó estava agindo como se não temesse a Deus e não lhe tivesse respeito. É muito bom nas relações de amizade, alguém que tem coragem de nos advertir e mostrar que nossa conduta está errada e que nem mesmo uma situação impar de dor e sofrimento não justifica desviar-se da fé que cultivamos à ponto de nos colocarmos acima de Deus e ousar julgar e argumentar sobre os motivos de Deus fazer isso ou aquilo. Deus é bom, em todo tempo!

 

Pai, nos precisamos de perdão e graça a cada dia. Conhecer a ti numa experiencia pessoal que nos enriqueça e permita desfrutar da graça infinita mostrada em Jesus e no seu sacrifício na cruz. O Senhor é justo em todos os teus caminhos e santo em todas as tuas obras e está perto de todo aquele que te invoca em verdade. Obrigado por nos amar de tal maneira que fez o melhor e o máximo para nos ter em tua família e em tua comunhão. Lava os nossos corações e mantenha-os sempre limpos e puros, com motivação e desejos legítimos. Em nome de Jesus, amém.

Discutir Com Deus e Achar Que Tem Razão

Meditação do dia 24/05/2016

Jó 33.12 “Eis que nisso não tens razão; eu te respondo; porque maior é Deus do que o homem.

Discutir com Deus e Achar que tem razão – Pela relação de amizade e comunhão sempre com a iniciativa de Deus, o ser humano chega a cultivar um estreito relacionamento com o criador. É fato que ele tem prazer em se revelar ao homem que ele criou e sustenta. A perfeição divina lhe permite fazer uma parceria com um ser infinitamente menor e limitado, mas mesmo assim é uma relação prazerosa para ambas as partes. Deus não tem problema de misturar as coisas e se colocar numa condição de tirar proveito dessa relação e ou explorar como escravo ou considerar o ser humano como algo inferior e desprezível. Sempre a generosidade divina eleva sua condição e permite que o homem se beneficie para seu próprio desenvolvimento. Deus tem tudo para oferecer e nada a desejar e o homem é limitado e carente e quase nada a oferecer de si mesmo. Quando ofertamos algo a Deus, quase sempre é algo que ele nos concedeu e podemos utilizar no culto e na devoção a Ele. Se por um lado, Deus não tem problemas ou dificuldades, do outro lado, o homem está sujeito a inúmeras atitudes de vaidades, soberba, orgulho por coisas muito mínimas que realize. Mesmo sabendo que seu conhecimento e capacidade de conhecer é limitado, ainda assim, acha-se um especialista em coisas que até agora à pouco nem sabia que existia ou que poderia ser aplicado em alguma área da vida. Se torna vaidoso e arrogante, à ponto de afrontar a Deus e resistir-lhe, por entender que já sabe tudo e que está com a razão sobre qualquer assunto. O rei Davi deixou registrado nos salmos que escreveu, que por duas vezes Deus lhe advertiu sobre suma mania de grandeza e poder. Isso indica que mesmo sendo instruído e disciplinado ele mantinha a índole de grandeza que não lhe cabia. “Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus” (Sl 62.11). Jó viveu uma vida de normalidade e coerência diante de Deus e foi muito fiel, justo e reto; mas quando a provação lhe veio e junto com ela a pressão de pessoas tentando convencê-lo de erros e pecados, ele se pôs a defender-se e logo apareceu um outro Jó, cheio de razões e explicações de justiça própria. Esse senhor, mais jovem que estava com ele e os outros três visitantes, ouviu tudo de todos e se pôs a apresentar uma defesa de Deus, pois Jó estava tendente a discutir com Deus e mostrar que tinha razão e se ele tinha razão, então Deus poderia estar errado. Eliú não viu isso com bons olhos. Teologicamente sabemos que Deus não erra, não se engana e muito menos tem falha de caráter ou de natureza, com possibilidade de ser provocado e cair em tentação de usar seus atributos para defender-se. Deus deve ser reverenciado sempre, em toda e qualquer situação e ainda que não entendamos, podemos acreditar na sua justiça e santidade, que não lhe permite agir injustamente para perseguir ou punir alguém sem o devido merecimento.

 

Pai, obrigado por um novo dia e uma nova oportunidade de te conhecer e contigo andar. Reconheço minha pequenez e limitação diante de tua imensa grandeza e poder, disponível para em santo amor criar, governar e dirigir todas as coisas. Conhecemos a obra perfeita realizada por Jesus Cristo lá na cruz, que serve de fonte de redenção para todos nós. Ali os nossos pecados são perdoados e o teu amor é expresso generosamente sobre nossas vidas. Revela-te a nós em santo amor e cuidado, para que te conheçamos mais e mais e sem nos arrogar por grandes, sábios e entendidos, quando na realidade necessitamos de amor e graça de ti. Que a soberba e as razões humanas, não interrompa o mover do Senhor para conosco. Guia-nos por veredas direitas e caminhos justos, cheios do teu amor e bondade. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Respeito Aos Mais Velhos

Meditação do dia 23/05/2016

Jó 32.4 “Eliú, porém, esperou para falar a Jó, porquanto tinham mais idade do que ele.

 Respeito aos mais velhos – Nessas narrativas da história de Jó, aparece nesse capítulo um novo personagem, que embora estivesse presente desde o início, não se manifestou e não o fez por respeito a Jó e aos outros três anciãos presentes. Segundo o seu próprio relato, ele era mais novo de idade do que os quatro, portanto seu lugar era de ouvir e aprender com os mais velhos e mais experientes, porque assim se fazia culturalmente. Esse modo respeitoso de proceder ainda que informal, era algo ensinado e esperado dos mais jovens. Em nossa igreja local, temos desenvolvido ao longo dos últimos oito a dez anos, ensinamentos e práticas para implantação e cultivo de uma cultura de Bênção envolvendo a família e as gerações. Numa dessas práticas, as pessoas que atingem sessenta anos de idade, recebem publicamente, no culto de celebração da Ceia do Senhor, uma medalha de honra, que lhe é entregue por seus filhos ou netos e na ausência destes, um parente ou mesmo uma pessoa de grande afinidade. Oramos por eles e declaramos o valor deles para nós e o respeito que devem merecer, bem como a contribuição de sabedoria para proveito de todos nós como comunidade de fé. Também quando vamos realizar a cerimonia de bênçãos dos nossos filhos (Bar ou Bat Barakah) os nossos anciãos são convidados, dois para cada jovem, para recepciona-los em nome da igreja após a bênção dos pais e também orarem por eles, abençoando-os para a vida adulta. Em junho de 2015 participei de um encontro de igrejas da 4ª região da Holiness do Brasil, (uma igreja de origem nipônica) e fui muito abençoado e impactado com o tratamento que os anciãos deles recebem das gerações mais novas, eles são amados, respeitados e reverenciados e ganham a preferencia em serem servidos e o fazem com muita alegria e por outro lado, esses anciãos repartem sua sabedoria e experiencia com entusiasmo e são aceitos e acatados. Parabéns a essa igreja e a essas práticas, que são verdadeiramente bíblicas. Vocês me abençoaram muito marcaram minha vida e minha história. Olha o registro que há nos mandamentos que Deus deu a Israel: “Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do ancião; e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor” (Lv19.32). Cultuar e servir a Deus não é apenas cantando e batendo palmas, orando e dando ofertas ou pregando mensagens impactantes; mas essencialmente vivendo os valores que Deus aprecia e diz ser o caminho da vida. Honrar os pais, os mais velhos, tratando-os com respeito e dignidade, proporcionando-lhes bem-estar e alegria de se sentirem parte ativa da vida da família, da igreja e da sociedade. Eliú, foi um bom exemplo e o será sempre.

 

Graças te damos, Senhor, porque vives eternamente e para todo o sempre serás o mesmo. Obrigado por se revelar na Tua Palavra, como um Pai amoroso e que tem prazer nos seus filhos, que somos nós. Receba também a minha gratidão pelos anciãos que abençoam a minha geração, meus pais já acima dos oitenta anos e em boas condições de vida e saúde, pela “dindinha” que embora acima dos cem anos, continua firme e forte e ama e serve ao Senhor com zelo e alegria. Sou grato a ti, por ter raízes tão boas e firmes. Em nome de Jesus eu abençoo abundantemente a todos esses nossos heróis e modelos, que são verdadeiros presentes do Senhor para nossas vidas e nossas igrejas. Invoco a graça do Senhor para meus colegas de pastorado que já são anciãos e tem me abençoado com a comunhão, respeito e incentivo. Que hoje seja um dia de bênçãos na vida de todos eles. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

O Mal Que Entra Pelos Olhos

Meditação do dia 22/05/2016

Jó 31.1 “Fiz aliança com os meus olhos; como, pois, os fixaria numa virgem?

 O mal que entra pelos olhos – Os poetas dizem que os olhos são a janela da alma! È uma frase muito bonita e não deixa de ser verdade. Mas a janela necessariamente não tem responsabilidade pelo estado da alma, mas contribui e participa dos gostos, preferencias e escolhas de sua alma. Esse ser interessante que existe no interior de cada pessoa, aliás, a pessoa é esse ser, que chamamos de espírito, que possui uma alma que lhe qualifica e lhe atribui valor e qualidades, além de animar o corpo, compõe uma dupla de natureza metafísica com grandes poderes. Teologicamente chamamos isso de “homem interior,” e o seu estado ou condição é que faz aparecer o tipo de escolhas praticadas pelo corpo e pelos instintos e desejos da pessoa. Assim sendo, o bem ou o mal vem de dentro. É bem aqui, que quero trabalhar hoje, sobre essa verdade dita por Jó, sobre a responsabilidade que a pessoa tem sobre os seus olhos, no sentido de que eles veem ou focam naquilo que a pessoa interessa. Para Jó, a pureza de alma estava diretamente ligada a sua comunhão e relacionamento correto com Deus e dessa relação, se acessava os demais relacionamentos dele com a família, amigos, empregados ou servos, sociedade e tudo mais. O que Jó fez questão de afirmar, era que a imoralidade sexual, estava fora de sua vida e de suas conveniências por uma questão de aliança com Deus. Pornografia, imagens eróticas ou erotizadoras, não é coisa do mundo moderno e nem tampouco é coisa da “era da imprensa.” Desde que o mundo é mundo e tem gente nele, e o pecado anda livremente no meio da sociedade, essas coisas acontecem. O mal em si não existe, filosoficamente falando; o mal existe, porque alguém o pratica, sem um praticante de mal, o mal se extinguiria por si só. Todo tipo de mal, de perversidade, de perversão moral, sexual, administrativo, financeiro familiar e tudo mais, é uma torção da do certo, do bem, do bom e do correto. Alguém se apropria do direito de fazer algo de forma errada, prejudicial a outros, mas que lhe satisfaz egoisticamente. Então, havendo mercado, há demanda, então o que era algo pessoal e restrito, começa a ser praticado em maior escala, como produto acessível a quem desejar e poder pagar e assim ter acesso. Porque existe literatura pornográfica? Porque existe consumo. Porque há filmes e entretenimentos na área de imoralidade sexual e perversidade de conduta? Porque há mercado de consumo. A verdade é que as pessoas consomem isso não porque existe disponível, ao contrário, ele está disponível exatamente porque há interesse e mercado de consumo. Temos perdido muita gente boa, e muitas famílias e casamentos e relacionamentos tem sido arrasados e destruídos, pela acessibilidade, ainda mais à mão, com a disseminação de mídias de fácil acesso dentro de casa ou á mão. A mesma net que possibilita boas pesquisas, informações, serviços e entretenimentos, também trás o lado negro para dentro de sua sala, escritório ou na palma de sua mão. O mal e o mau, não estão nos aparelhos ou fontes de fornecimento de dados; a fonte do mal está no coração humano e os olhos são as janelas por onde deixamos o lixo entrar na mente e no coração. Sendo você cristão, comprometido com o reino de Deus, ou não, mas comprometido com o bem, com sua família e um estilo de vida de boa qualidade, faça uma aliança com seus olhos e não os ponha em nada que corrompa e destrua sua capacidade de sensatez. Como diz o profeta Oséias no capítulo 4.11 “A sesualidade, o vinho e a bebida misturada, tiram inteligência.” Cuidado! O que os olhos veem, pode destruir o coração!

 

Obrigado Senhor por nos dar a vida e todos os meios para a plena realização, felicidade e alegria, sem precisar desvirtuar nada. Toda a tua criação é bela e tem destinação honrosa e cheia de glória e propósito. Permita que nossa vida íntima, seja vivida em luz e alegria. Conceda ao nosso coração o desejo justo e reto de servir e amar as pessoas sem fazer delas objetos de uso e consumo. Abençoa, Senhor a nossa família e os valores que a tornam tão preciosa e amada. Livra-nos do mal e de fixarmos os nossos olhos naquilo que desagrada ao Senhor e ao mesmo tempo corrompe a nossa alma. Hoje é dia de santidade e de olhar com pureza e santidade, celebrando ao Senhor com corações limpos, lavados no sangue de Jesus. Em nome de quem oramos, amém.

 

Pr Jason