A Síndrome de Caim

Meditação do dia 29/11/2017

Gn 4.9 – E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão?

 A Síndrome de Caim – Na medicina, uma síndrome se define assim: conjunto de sinais e sintomas observáveis em vários processos patológicos diferentes e sem causa específica.Também é um termo muito utilizado com sentido figurado e nesse caso, uma boa definição é: conjunto de sinais ou de características que, em associação com uma condição crítica, são passíveis de despertar insegurança e medo. Posso me dar a licença de criar uma definição, digamos “Jasonica” baseado no uso didático nas prédicas pastorais e em escritos evangélicos, nesse caso “síndrome, é um ato ou efeito com tendência a se repetir em cenário idêntico ao original do personagem.” Assim sendo, sempre que alguém se vê em circunstancia semelhante, ele tende a repetir o mesmo procedimento. Então, a Síndrome de Caim, se confirma quando alguém é confrontado com algo da sua responsabilidade, ele age exatamente como Caim agiu em relação à sua responsabilidade para com seu irmão Abel. Como servos de Deus, todos temos responsabilidades com as questões do reino e entre tudo que há de importante nele, nada é mais relevante do que as pessoas. Os reinos e governos humanos, sacrificam pessoas para salvarem sistemas e ideologias. No reino de Deus, Jesus deu sua vida para salvar todas quantas possíveis, pois isso só dependerá do Evangelho ser comunicado e o cada pessoa fazer a sua decisão do que quer fazer com seu destino. Deus não sacrifica pessoas para salvar coisas ou sistemas. Ele criou as pessoas como sendo obras primas de sua criação e fez tudo e mais um pouco para oferecer a redenção completa em seu filho Jesus. Na sua Palavra, uma geração é responsável por outra geração, e os pais são responsáveis pelos filhos e deve treiná-los e capacitá-los para cumprirem seus destinos. É baseado nesse premissa que o discipulado é tão enfático e precioso nas Escrituras, especialmente no Novo Testamento. Todos precisamos ser discipulados para nos envolvermos em discipular outras pessoas e uma geração passar o bastão para a geração seguinte, com qualidade e efetividade. Assim, a prestação de contas é parte vital. Mas o nível de comunhão nas igrejas tem sido relegado a um plano muito raso, alguns até entendem que comunhão cristã é aqueles três a cinco minutos pós culto, quando se toma um cafezinho na cantina nos fundos do templo, que até tem o sugestivo nome de “Koinonia.” Mas na prática, quando se pergunta pelo irmão, a afirmação é cainita em número, gênero e grau: “Não sei, isso não é responsabilidade minha, não é do pastor, do líder, do…” Uma pergunta: Na sua igreja, ou comunidade de fé e serviço, você é responsável por quem? Quantas pessoas estão sendo cuidadas e apascentadas, orientadas e crescendo devido o seu ministério? E a quem você está ligado? Você presta contas a quem e em que nível de responsabilidade e compromisso? A versão cristã é que a síndrome de Caim não deve prevalecer na igreja e no povo de Deus. Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular (1 Co 12.25-27).

Pai, obrigado por Jesus ser o nosso bom pastor e cuidar tão bem de cada uma de suas ovelhas e de todo o rebanho. Dá-nos um coração de servo e disponível a servir e apoiar os novos e mais fracos para que se fortaleçam e sigam na caminhada até chegar ao destino final. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s