Com Quem Caim Casou

Meditação do dia 04/12/2017

Gn 4.17 – E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque;

 Com Caim casou? – Essa é mais velha do que andar pra frente! Provavelmente é uma das perguntas mais feitas, mais respondidas, todo mundo sabe a resposta, mas ela não sai das paradas, geração após geração. Voces já devem estarem desconfiados de que desse mato não vai sair coelho algum. Não vou mesmo entrar nessa eterna discussão, mas também não faz mal algum dar pitaco. Certamente ele se casou com uma irmã, senão teremos que admitir a chamada teoria da conspiração, onde havia outros povos e outras tribos e que Adão e Eva nunca foram os primeiros e muito menos os únicos habitantes da terra naquela mesma época. Fico com a Bíblia, pura e simples. Como os textos ou narrativas necessariamente não seguem rigorosamente uma ordem cronológica dos fatos, deve haver um bom espaço de tempo entre sua saída da casa dos pais e o seu casamento. Parem quem viveria centenas de anos, próximo a mil anos, não era nenhum problema ficar solteirão até os setenta, oitenta ou cem anos. Sabemos que da criação até o nascimento de sete, o terceiro filho de Adão e Eva, foram cento e trinta anos (Gn 5.3). Só brincando com as hipóteses de dados, digamos que Caim e Abel estejam apenas entre um e cinco anos mais novos que seus pais, já que esses foram criados adultos! (?) Depois do nascimento de Sete, Adão e Eva tiveram filhos e filhas (Gn 5.4), então seguido a linha mais comum, em que Caim tenha se casado com uma irmã, a diferença de idade não seria tão gritante e nem teria esse peso cultural que tem nos nossos dias, onde as opções de casamento segue outros padrões de conveniência. Mas, quero pensar um pouco sobre a iniciativa da vida de Caim, iniciou uma linhagem familiar longe da influencia paterna, divina e fora do foco da piedade e comunhão com Deus. Mas mesmo pensando em termos morais e éticos, como muitos preferem pensar, que Ele e tudo que lhe diz respeito é e está ligado ao mal, ele levou consigo muito aprendizado, experiência e coisas que foram legados da vida em família. Ele era dotado de inteligência e habilidades, pois ainda na casa do pai, ele era agricultor. Agora, precisando iniciar uma civilização, sendo ele o patriarca e o primeiro daquele grupo social, vemos que ele iniciou uma cidade com o nome do primeiro filho. Claro que não é uma cidade com o nosso conceito moderno de civilização, mas sem dúvida, um povoado, como protótipo de ares urbano e nessa situação, aparecem as oportunidades de surgirem demandas e onde tem demanda, aparecem as ofertas e esse intercambio, produz comércio, serviços e inovações e oportunidades para o desenvolvimento. Quase que como o conceito de Darwin sobre a evolução das espécies e a sobrevivência dos mais forte e dos que se adaptam melhor, (isso é o conceito, não estou fazendo apologia à teoria); assim também num grupo de pessoas, as suas necessidades vão promovendo a seleção dos mais hábeis e assim vem a especialização e dissiminação dos ofícios e a distribuição de tarefas e serviços. Daí vem tudo o que temos hoje nos grande centros urbanos e os modernos processos industriais e fabris, para suprir toda a demanda. Semelhantemente assim funciona os dons e habilidades pessoais distribuídas por Deus a cada pessoa quando nasce e tem como finalidade a operacionalidade do reino e dos afazeres sociais. Se na igreja local, houver uma boa gestão dos recursos humanos e o bom aproveitamento dos talentos naturais, das habilidades e dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo ao corpo, ela tem todas as chances de sucesso e desenvolver bons trabalhos. Dai, a centralização de poder e controle humano, sem levar em conta os dons, pode se tornar nocivo e restringente para a obra de Deus. Tudo o que é vivo, pode crescer, desenvolver, reproduzir e também morrer.

Obrigado, Senhor, pela vida e pela oportunidade de crescer e fazer bem feito e o melhor com os teus recursos. Somos teus filhos e temos a mente de Cristo, com a dádiva do Espírito Santo habitando em nós e nos guiando à plenitude daquilo que Cristo é em cada um e em todos nós. No nome dele oramos agradecidos. Amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s