Situações de Intimidade

Meditação do dia 21/01/2018

Gn 9.22 – “E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora.”

Situações de intimidade – Alguém com uma cabeça ocidentalizada, vivendo numa cultura (se é que podemos chamar isso de cultura) sem valores estáveis e sem padrão algum, dificilmente vai ter qualquer noção do quadro descrito nesses poucos versos, onde foi narrado esse episódio entre Noé e seus filhos, depois daquele “pileque.” Palavras como: respeito, honra e reverencia aos pais e mais velhos, praticamente não tem o menor significado para as pessoas da nossa geração. Não se trata de uma questão saudosismo e achar que os tempos passados eram melhores ou certos e que hoje tá tudo errado; definitivamente não. A ideia de democracia do vale tudo, com todos tendo apenas direitos e nada de obrigações e assim se perdeu de vez a autoridade paterna que é bíblica, e oficial pelos papeis e responsabilidade; agora, tudo tendo que ser discutido e votado e com a maioria simples predominando, estabeleceu-se a ditadura da anarquia. Alguns princípios que foram instituídos por Deus como autoridade paterna, familiar e o peso da palavra do ancião e o respeito ao certo e ao direito, quando violados, produzem prejuízos incalculáveis e irreparáveis por gerações. Então, ler esse texto na Bíblia e interpretá-lo, á luz dos valores atuais, sem levar em conta todos os contextos que a boa hermenêutica exige, claro, só poderá criar uma situação de caos nos valores da fé. O modo, como um filho se dirigia a seu pai ou como lidavam com a honra e o respeito familiar, devem servir de pano de fundo para a compreensão da verdade bíblica que é linda e instrutiva. Sei que quando aconteceu o dilúvio, o filho mais velho de Noé, chamado Sem, tinha noventa e oito anos (98) de idade; já que o mais jovem, Cão já era casado, não se tratava de um garotinho, adolescente, de quem se esperaria um ato inconsequente pela imaturidade. Prefiro pensar que a questão não está no fato dele notificar a seus irmãos a cena que ele viu em primeira mão; mas no modo como ele o fez; que provavelmente despertou nos irmãos a necessidade de providencia uma solução que corrigisse a impressão, causada por algo ainda era inédita para eles. Claro, que para nossa geração uma idéia de nudez não agride tanto quanto no contexto deles e nem vivemos os mesmos valores. Tente pensar em uma cena dessas, com seus bisavós presenciado pelos avós? Isso estaria a menos de cem anos atrás e já seria bem diferente do que os netos atuais em relação aos avós. Mas a pergunta que na minha cabeça e no meu coração não quer calar é: Como nós lidamos com situações de intimidade familiar, que devem ser resolvidas dentro do próprio contexto familiar? Há situações que envolvem pecados e má conduta e outras que são de mero constrangimento ou falta de habilidade ou ingenuidade, como diferenciar e como lidar. Hoje ainda temos a mão grande e pesada do estado que interfere e tira da família a autoridade de lidar com certos problemas. Como conciliar justiça e misericórdia? Como corrigir o comportamento sem destruir a identidade? Precisamos da ajuda do Espírito Santo, porque nem sempre as coisas são tão simples de se resolver. Nada de soluções simplistas para situações complexas.

Querido Espírito Santo, reconheço que nem sempre sei o que fazer por não ter uma visão completa das situações. Obrigado por nos guiar a toda verdade e nos ajudar a lidar com situações diferentes. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s