Sete Anos

Meditação do dia: 15/07/2019

 Assim serviu Jacó sete anos por Raquel; e estes lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava.” (Gn 29.20)

Sete Anos – É muito tempo! É pouco Tempo! É tempo suficiente! Não é tempo o bastante! É ou não é! A verdade é que tempo, conta muito para nós, ao pensarmos apenas em nós mesmos e em nossa existência, para tantas coisas que gostaríamos de realizar. Se pesquisar sobre “Tempo” encontraremos alternativas de todas as formas e para todos os gostos. Para Jacó, sem dinheiro e nem amigos importantes, sem avalista, sete anos de trabalho pelo dote daquela pastorinha maravilhosa, foi muito pouco tempo, porque o amor lhe dava a motivação e a expectativa certa. Biblicamente podemos pensar em tempo CHRONOS, isto é tempo corrido, marcado pelo relógio, pelo calendário, de forma ininterrupto; à cada respirada estamos mais velhos, mais perto da linha de chegada, é quase uma contagem regressiva. Também podemos pensar e agir no KAIRÓS, oportunidade, ocasião, chances que aparecem ou estão diante de nós, dadas por Deus. O momento certo, ou oportuno. Deus não tem problemas com nenhuma das acepções dessas palavras, pois ele é o Senhor dos tempos. Ele fez todas as coisas e tem o senhorio e o governo, até no sentido de controle do tempo. Ele pode fazer os mecanismos do tempo acelerar, desacelerar e até parar se for esta a sua vontade e a situação assim o exigir. Mas vamos voltar a pensar na experiência de Jacó e Raquel, esperando um pelo outro mediante uma aliança entre os corações e um contrato de trabalho entre ele e o pai dela. Com uma cabeça meramente ocidental, validamos a iniciativa de Jacó, porque afinal ele viera de tão longe, justamente para se casar com uma moça nativa daquela terra. Poderia ter adiantado o processo, e assim ganhar tempo. Mas na verdade precisamos pensar com a cabeça dele, de um oriental, e lembrar que não estava ele, no século 21, depois mais de 21. Ele agia pela fé nas promessas de Deus para com seu pai e seu avô, mas também estava iniciando uma nova variável de linhagem da promessa. Ele também precisava valorizar a oportunidade de recomeçar sua vida, sem as marcas do Jacó de Canaã, sorrateiro, enganador, suplantador e marcado para morrer pelo próprio irmão, por utilizar meios escusos para herdar uma herança legítima por promessa. Eu já tive outras oportunidades na vida, depois de quebrar ou estragar a primeira! Não sou o único que passei por isso, e não creio que serei o último e isso é um motivo de gratidão no meu coração. A história pode ter continuidade, com novos capítulos e um novo roteiro, preferencialmente com um novo roteirista também.

 

Senhor, Jesus, obrigado por nos ajudar a reescrever nossa própria história, que havia sido planejada tão bem por ti, desde a eternidade. Nossos pecados fizeram separação entre nós e Deus e assim também nos afastamos dos propósitos maravilhosos estabelecidos para nós. Mas, graças ao teu infinito amor, estamos de volta ao caminho e esse caminho não tem volta e ele não é um conceito, uma filosofia, mas uma pessoa e ninguém vai ao Pai senão por ele. Obrigado, de coração, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s