A Interpretação dos Sonhos

Meditação do dia: 27/08/2020

E ambos tiveram um sonho, cada um seu sonho, na mesma noite, cada um conforme a interpretação do seu sonho, o copeiro e o padeiro do rei do Egito, que estavam presos na casa do cárcere.(Gn 40.5)

A Interpretação Dos Sonhos – No interior do Brasil, no ambiente bem rural, há muitas histórias contadas como “Causos”, na verdade anedotas com algum fundo moral e outros meramente engraçados. Aqui vai. Um sacerdote, viajando pelos vilarejos e fazendas do interior para prestar assistência religiosa aos fiéis, estando na companhia de um auxiliar e um serviçal muito simples e humilde. Numa visita por onde passaram, ganharam um queijo muito gostoso para o café da manha do dia seguinte, pois iriam dormir na estrada. O sacerdote  estabeleceu uma condição para se comer do queijo, teriam que ter um sonho muito bonito. Na manhã, quando acordaram o rapaz de serviço já havia feito o café e aguardava o despertar dos outros; então o sacerdote contou seu lindo sonho de que vira o céu aberto e Jesus o convidando para subir para lá e ele fora para o céu. O seu auxiliar, disse sonhara algo muito parecido, e fora buscado por anjos que lhe contaram coisas lindas do céu. O serviçal permaneceu calado e eles exigiram que ele contasse, ou se não sonhara, ficariam sem comer do presente. Então ele disse que em seu sonho vira os dois subindo para os céus com Jesus e os anjos e que lá do alto disseram para ele que poderia comer o queijo sozinho, porque eles estavam indo pro céu e nada se compara a isso. Ele então se levantou à noite e comeu o queijo sozinho. Quando se trata de sonhos, não temos nenhuma autoridade para escolher com que iremos sonhar e não há um princípio ou regra básica de se interpretar o que se sonhou. Particularmente, observo os elementos claros e conhecidos que se destacam e assim, procuro discernir uma linha de pensamento. Percebe que assim como existe um individualidade pessoal, também há um modo peculiar na forma como Deus trata com cada pessoa, e nesse tratamento personalizado, entra também essas particularidades dos sonhos. O que observo: O ambiente em si: É calmo, agitado, ameaçador, acolhedor, destrutivo, enigmático, as coisas são coerentes? Os elementos: São limpos ou sujos? São nocivos, pacíficos, inspiram confiança, são organizados ou não? Como a pessoa se situa no sonho: Está consciente de si mesmo, ou é outra pessoa, outra cultura, está mais novo ou mais velho; os familiares são os mesmos da vida real? Reconhece ou não o cenário? Alguma coisa destoa das demais? Há presença de seres espirituais do bem ou do mal? Tem uma mensagem endereçada à própria pessoa ou a outras? Os serviçais de Faraó na prisão onde José atuava, tiveram sonhos na mesma noite mas os sonhos tinham características de individualidades; um era copeiro e servia pessoalmente o vinho e comidas ao seu senhor; o outro fabricava pães nobres para consumo do Faraó. Eles sabiam o que sonharam, mas não conseguiam conectar o sonho com a realidade futura deles e o que aquilo indicaria. Esse era o departamento de José. Algumas pessoas não se importam e não dão atenção alguma aos seus sonhos, tratando-os como uma simples atividade cerebral, sem indícios de mensagens sobrenaturais . Outros levam tão à sério que suas atitudes e estilo de vida ficam comprometidos com seus sonhos. Gosto muito da idéia do equilíbrio, nem tanto ao mar e nem tanto à terra. José, o marido de Maria, acatou as instruções recebidas em sonhos: E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;
E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher
(Mt 1.20,21,24) O Apóstolo São Paulo agiu em conformidade com o que vira em sonhos. “E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedônia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos. E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho (At 16.9,10). Em outra ocasião, ele foi instruído sobre seu trabalho em uma cidade: E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales; Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade. E ficou ali um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus. (At 18.9-11). À medida que crescemos em intimidade e comunhão com Deus e sua Palavra, o Espírito Santo tem elementos para nos guiar e podemos tirar melhor proveito dos dons e das formas com as quais Deus se comunica conosco. Procure descobrir quais os seus termos e as formas compreender essa sua relação com Deus.

Obrigado Pai, por ser o Deus das grandes revelações e através dos muitos instrumentos, podes nos guiar por caminhos de edificação e crescimento em comunhão e saber a tua vontade para situações que não são específicas na Palavra. Agradecemos todo o amor e cuidado de sermos abençoados com a comunicação com o Eterno. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s