Ainda Teremos Crise

Meditação do dia: 10/05/2021

“Porque já houve dois anos de fome no meio da terra, e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem sega. (Gn 45.6)

Ainda Teremos Crise – Vacas gordas depois vacas magras; espigas boas e cheias, depois espigas secas e queimadas do vento. O sonho foi de Faraó, mas quem teve o discernimento e a interpretação foi José. Ele foi por assim dizer a primeira pessoa daquela época a saber a duração dos dois períodos. Ele teve tanta certeza do que iria acontecer, mostrado por Deus, que aconselhou o rei a tomar medidas sérias para providenciar as soluções e foi prontamente atendido. Isso foi o seu passaporte para sair da prisão e servir no palácio. Ele estava agora totalmente comprometido com a missão de salvar muita gente do extermínio pela fome na crise que viria. A visão de José era muito nítida sobre sua missão e aquilo consumiria suas energias e seu foco. Em nenhum momento, mesmo nos sete anos de abundancia e fartura, ele não se envolveu em assuntos pessoais, conforto próprio ou tirar proveito da situação. A pergunta é: Qual o tamanho e a abrangência da sua visão? Conheço pessoas que tiveram grandes promessas de Deus para suas vidas e ministérios, mas que nunca saíram do lugar, ou até regrediram no que já haviam conquistado. Esperaram que caísse do céu todos os recursos e oportunidades sem que tivessem que se envolver no preparo e no desenvolvimento. A maneira como Deus chama, treina e capacita cada um de seus servos é inteiramente diferente; são exclusivas as tratativas. Todos, porém, precisam se engajar e se comprometer com a tarefa, para que ela se torne realidade. Olhe a vida e o exemplo de todas as pessoas poderosamente abençoadas por Deus na Bíblia e também na história e na igreja atual, com quem estamos convivendo. Olhe para Noé, Abrão, Jacó, José, Moisés, Josué, Elias, os doze apóstolos, Paulo e etc. Agora olhe para sua vida e sua chamada, quanto tempo Deus leva para nos deixar no ponto exato para sermos bênçãos? Na conversa íntima ali com seus irmãos, ao consolar seus corações e restabelecer a confiança entre eles, agora como pessoas adultas, engajadas na visão de cumprir os propósitos das alianças, ele lhes disse que já havia se passado dois anos de crise, mas ainda restavam mais cinco anos. O que provavelmente havia acontecido nos nove anos anteriores, sete de fartas colheitas e abundancia e dois de crise e fome? É muito provável que acontecera o mesmo em Canaã e adjacências ao que tinha no Egito. O que as pessoas fizeram no tempo de abundancia? Ouso dizer que fizeram o que todos fazem, desafortunadamente, sem um exercício responsável da mordomia. Consomem tudo que lhes vem à mão; quando mais entra, mais gastam, esbanjam, ostentam. Estamos aqui no Brasil com catorze meses de pandemia… o que temos aprendido? O que a igreja aprendeu? O que os cristãos individualmente aprenderam ou estão aprendendo? No mundo lá fora, eles querem mais é ver o fim das proibições legais e sanitárias para voltarem a velha condição de consumo e desenfreamento social. Os líderes governamentais estão de olho em como capitalizar votos e apoios para suas próprias conveniências. O cenário catastrófico prepara para a chegada de um líder forte, capaz de soluções milagreiras e fantasiosas, que conhecemos muito bem que aparecerá nas vésperas da volta de Cristo. Ninguém quer ouvir que ainda virá mais crise, ou que tem mais pela frente do que já se passou. Mas José disse, se passaram dois anos e faltam cinco. Estamos preparados ou dispostos a aprender a lidar com um prolongamento daquilo que já não está bom? Precisamos ser igreja relevante, com o sem pandemia, com ou sem restrições sociais. A grande comissão de Jesus aos seus discípulos permanece inalterada. Até à volta do Senhor! Preparemo-nos e estejamos preparados, quer gostemos ou não, estamos aqui para servir. “Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel (1 Co 4.1,2).

Senhor Deus, graças de damos pela vida e pelos propósitos que tens para com cada um de nós. Estamos comprometidos em servir com excelência e abnegação pela causa da justiça e da verdade. Nos colocamos disponíveis à sabedoria espiritual da Tua Palavra. Queremos compreensão dos tempos e estações em que estamos vivendo, porque este é o nosso tempo e a nossa vez de servir e construir. Oramos por ajuda e graça, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s