Reviver

Meditação do dia: 16/06/2021

“Porém, havendo-lhe eles contado todas as palavras de José, que ele lhes falara, e vendo ele os carros que José enviara para levá-lo, reviveu o espírito de Jacó seu pai.” (Gn 45.27)

Reviver – Estamos aprendendo com as experiencias de pessoas que viveram antes de nós e passaram por trechos da vida que ainda não passamos e talvez nem venhamos a passar; mas a vida é muito curta para aprendermos somente pelo processo de erros e acertos, sendo necessário aprender com as experiencias dos outros e otimizar o tempo e o aprendizado. Gente como Jacó, José e outros irmãos na fé, do passado bíblico, firmaram limites que nos servem até hoje para nortear e disciplinar a nossa caminhada de fé. Podemos ver que eles, ainda que fossem descendentes diretos de pessoas de estatura espiritual ainda mais avantajadas, tiveram que ter suas próprias lições e criarem seus próprios caminhos. Abraão quase merece o título de inigualável, pois um homem que é chamado por Deus de amigo e sua fé lhe atribuiu justiça, merece muito ser considerado o nosso pai da fé. Seu filho Isaque e seu neto Jacó, foram homens igualmente notáveis e tinham promessas que os tornavam únicos e seus compromissos eram de serem protótipos de nações abençoadas e serem tutores da obra da redenção. É muito bem-vinda a declaração do Apóstolo São Paulo aos Romanos onde ele afirma Porque tudo que dantes foi escrito para nosso ensino foi escrito, para que, pela paciência e consolação das Escrituras, tenhamos esperança. (Rm 15.4). Depois de anos de frustração e silencio, Jacó recebeu boas notícias. Bota boas notícias nisso! Como dizem nossos irmãos pentecostais: “Era para glorificar de pé!” Num mesmo dia, na mesma hora, todas as boas notícias, até algumas que nem mais faziam parte de seus sonhos e aspirações, bateram na porta do seu coração. Ver todos os seus filhos juntos, de volta de uma longa e perigosa viagem, com êxito total na aquisição de suprimentos, estarem eles mais unidos do nunca, reconciliados e motivados. Jacó, ficar sabendo que José não havia morrido, ao contrário, estava vivo e bem, muito bem e tão bem a ponto de ser hoje realidade todos aqueles sonhos que ele tinha quando adolescente, que um dia todos da família se curvaria diante dele e o reverenciariam. Aquilo que ele não compreendera naquela época, agora fazia sentido e até mesmo a ausência dolorosa do filho querido fazia todo sentido. Não foi nem preciso explicar ou fazer que os demais entendessem a direção da vida de agora em diante, bem como o papel de cada um. Me recordo da profecia de Joel muitos séculos à frente, mas com uma precisão de Palavra de Deus, útil em todos os tempos, situações e circunstancias: “E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós” (Jl 2.25). Jacó se viu recompensado e restituído por tudo que perdera ao longo dos últimos anos. Sua fé lhe levara exatamente para onde deveria ter levado. Ainda que Deus estivera em silencio prolongado para com ele, não estivera sem ação e seu cuidado estava providenciando todas as respostas das orações que aquele pai fizera e até que ele nem soubera que precisaria te-las feito. É por isso, e outras mais, que me deleito na contemplação da grandeza de Deus e da sua multiforme graça, “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém (Ef 3.20,21). Deus renova a nossa esperança, restaura o nosso vigor e permite reviver aquilo que nunca deveria morrer dentro de nós, porque suas palavras são suas promessas e essas são tão eternas e tão infinitas quanto Ele próprio. A cada dia que meditamos, contemplamos, adoramos e aprendemos um pouco mais, nos aproximamos do alvo de nos tornarmos mais parecidos com seu filho Jesus Cristo. Isso não é pouca coisa. É Bênção dos céus.

Pai, obrigado, por me aceitar como filho e me presentear com um novo dia e uma nova possibilidade de acertar com o melhor do que tens planejado para mim. Quero compartilhar também com os teus filhos e filhas que anseiam por te conhecer mais e mais, dia após dia, juntos, nos conformando à imagem de teu santo filho Jesus, que nos amou e se entregou por nós. Bendito seja Deus! Bendito seja o seu amor por nós, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

mor por nós, em nome de Jesus, amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s