Não Assim, Meu Pai!

Meditação do dia: 03/08/2021

“E José disse a seu pai: Não assim, meu pai, porque este é o primogênito; põe a tua mão direita sobre a sua cabeça.” (Gn 48.18)

Não Assim, Meu Pai! – longe de mim, querer dar lições ou colocar sobre os ombros de quem quer que seja um peso, que provavelmente nem eu suporte carregar. Estamos meditando e procurando alimento na pura Palavra de Deus, ao olharmos a vida e a história de pessoas que entendemos serem gente como a gente. José foi um de nós, um adolescente com problemas de relacionamento com os irmãos mais velhos que o consideravam minado e queridinho do papai, super protegido e outras coisas que muitos de nós passamos na infância e adolescência, de um lado ou de outro da questão. José foi um exilado, teve que viver fora do seu país e da círculo familiar, cultura e tudo mais, que muitos de nós podemos nos identificar, porque isso hoje ocorre com mais frequência do que à algum tempo atrás. José foi escravizado e vendido como mercadoria. Muitos de nós entendemos isso, porque em pleno século XXI, o mundo horrorizado ainda assiste cenas e situações de escravidão,  exploração de pessoas e uma série de atentados aos direitos humanos e à vida. Pode haver entre nossos leitores alguém que tenha passado por isso ou próximo disso; quem sabe teve familiar ou amigo preso nessas teias malditas do lado negro do ser humano. Sabemos que há igrejas e ministérios, até funcionários de Ongs e instituições que trabalham e lutam arduamente para conter essa sangria e oferecer apoio, refúgio e a oportunidade de um recomeço para muitas vidas que se perderam nesses labirintos. José trabalhou na casa de pessoas ricas e famosas, da alta sociedade e ali também mesmo sendo fiel e prestativo foi traído e sofreu maus tratos e até prisão. José foi prisioneiro, esteve atrás das grades e mesmo sem ter cometido crime algum, não teve chances de defesa e passou boa parte de sua juventude e fase adulta nessas terríveis condições. José foi um homem de fé e comunhão com Deus, mesmo com todas as adversidades, ele permaneceu firme, frutífero e abençoador. Ele é a encarnação humana do ensino do Salmo primeiro, uma árvore frutífera plantada junto aos ribeiros de águas. “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará” (Sl 1.1-3). José foi um homem público, um servidor da administração do alto escalão do governo do maior império de sua época. Ele gerenciou um projeto de alimentação de grande impacto, abastecendo um país inteiro e regiões vizinhas durante sete longos anos de fome, escassez e extrema necessidades, resistiu até passar os tempos difíceis e voltar a ter produção de alimentos. José cuidou de sua família, suprindo de tudo, da melhor qualidade e preservou a todos do extermínio pela fome. José perdoou seus irmãos que o maltrataram, abençoou seu pai na velhice e mesmo sendo tão rico e importante, não se falava e nem se fala nisso dele, pois suas virtudes e boas práticas sobrepõe a tudo isso. Como não aprender nada com uma pessoa assim? Como não parar para aprender com quem sabe e faz? Ainda assim, José sendo cheio da graça de Deus, movido pelo Espírito de Deus e com todos os elogios que pudermos tecer a ele, ainda era humana e sujeito às mesmas vicissitudes e dilemas que eu e você, até mesmo errar feio,  como aqui quando queria tirar as mãos de seu pai de sobre a cabeça dos seus filhos para inverter a ordem das bênçãos. Ele achava que sabia o que estava fazendo, ou faria, mas ele não fica sozinho nessa; Já errei redondamente, estando absolutamente certo de que faria uma grande coisa e estava errado. Já orei tentando ensinar a Deus a melhor maneira de fazer certas coisas e até dei umas dicas para ele; ainda bem que Ele não caiu na minha conversa! Finalmente, agora já mais amadurecido, eu imagino que agora eu sei que nada sei mesmo! Sou grato por isso.

Obrigado meu Pai amado, por seu tão generoso e paciente comigo e com meus irmãos de caminhada. Ninguém conhece melhor o ser humano do que aquele que o criou! Acreditamos que fomos feitos para o louvor de tua Glória e esta deve ser uma missão prazerosa de se fazer, mas constantemente estamos metendo os pés pelas mãos e fazendo do nosso jeito que já vimos e experimentamos que não é a melhor escolha. Obrigado por Jesus Cristo vir a esse mundo para consertar a nossa história e morrer na cruz, se sacrificando por causa das nossas maldades e nossos pecados. Agora sim, poderemos reescrever a nossa história, com a ajuda do seu Santo Espírito. Muito obrigado, oh! Deus, Todo-Poderoso! Oramos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s