No Lugar de Deus

Meditação do dia: 26/08/2021

“E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus?” (Gn 50.19)

No Lugar de Deus – Aceitamos pacificamente que a vida acontece em ciclos que se sucedem e muita coisa se repete em ciclos sucessivos. Aqui está José numa conversa franca e sincera com seus irmãos e faz uso de uma expressão, que existe e ainda se utiliza, tanto posicional quando figuradamente nas culturas. Jacó, o pai deles utilizou essa expressão numa situação de pressão de sua esposa sobre ele pelo fato dela ser estéril e ainda não ter gerado um filho; ela cobrou providencias dele e foi nesse contexto que ele falou essa mesma frase. “Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, se não morro. Então se acendeu a ira de Jacó contra Raquel, e disse: Estou eu no lugar de Deus, que te impediu o fruto de teu ventre? (Gn 30.1,2). Interessante dessa história que quando ela conseguiu ter um filho, foi exatamente José. Aqui agora está ele, utilizando a expressão com seus irmãos, num contexto diferente, porque aqui ele se referia à capacidade de Deus dirigir todas as coisas e fazer bom uso das oportunidades à sua disposição. Também José entendia que a capacidade de perdoar era algo de fato divino, mas ele não via essa condição ali, porque na verdade eles foram instrumentos nas mãos de Deus, para conduzir o plano de treinamento dele, para que quando chegasse a hora, estivesse devidamente preparado para cumprir sua missão. Nesse sentido, as ações deles, se encaixavam perfeitamente bem em algo maior e que a melhor forma de levar tal plano à execução, seria de alguma forma traumática e dolorosa para muita gente, e assim foi mesmo. Uma das aplicações desse princípio, que Jacó e José recusaram serem participantes, se colocando em lugar de Deus, é uma realidade no mundo espiritual e em se tratando de cristãos e servos de Deus, é uma verdadeira armadilha de destruição para a vida espiritual e emocional da pessoa. Vou expor aqui, em breve relato, mas a verdadeira compreensão se faz necessário por revelação e inspiração do Espírito Santo. Quando alguém é ofendido ou magoado de forma profunda e ela se ressente e se fecha emocionalmente e espiritualmente para a solução, que é a liberação do perdão, a pessoa entra num processo doloroso de cuidar de si mesma, quando na verdade está fragilizada e destruída por dentro. Lembrando que o cristão “NÃO TEM A OPÇÃO DE NÃO PERDOAR.” Isso não existe na prática da fé cristã. Não existe mal, pecado, mágoa, dor, dano em quantidade e profundidade que não possa e não deva ser perdoado. “Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.” (Cl 3.13). Preste atenção na parte que sublinhei do texto. Só para efeito de potencialização: Como foi que Cristo nos perdoou? Totalmente, gratuitamente e incondicionalmente. Ao ensinar os discípulos a orarem, no que chamamos de “Pai Nosso.” Dizemos a Deus: “…perdoai as nossas ofensas ASSIM COMO nós temos perdoado os que nos tem ofendido.” Então vamos completar o raciocínio inicial – Deus pode perdoar qualquer pecado e ofensa e o de fato perdoa. Quando uma pessoa se recusa a perdoar, ela está se colocando “ACIMA” de Deus, porque nem Deus faz isso. Ao se colocar nessa condição, ela perde a condição de receber ajuda de Deus porque ela está acima dele. Se alguém está agindo como se fosse maior e acima de Deus, como ela pode ser ajudada por Deus? Só se ela “baixar a bola!” isto é, reconhecer o erro, se humilhar e se colocar na posição verdadeira sua, que é humana, falha e necessitada e pedir ajuda. Assim virá socorro. “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Rm 10.13). Está sendo desafiado sobre perdão e reconciliação? Amém!

Pai, obrigado pela graça salvadora revelada a nós, em Jesus Cristo, o teu amado filho, nosso Deus e Salvador. Agradecemos a obra perfeita da cruz, suficiente e capaz de nos restaurar à comunhão e à paz com Deus em uma nova vida. Te louvamos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s