Barro e Betume

Meditação do dia: 15/10/2021

“Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou uma arca de juncos, e a revestiu com barro e betume; e, pondo nela o menino, a pôs nos juncos à margem do rio.” (Êx 2.2)

Barro e Betume – Ao criar o mundo e prepara-lo para ser habitável ao ser humano, Deus providenciou todos os recursos para que o homem desfrutasse de uma qualidade de vida e desenvolvesse as suas habilidades e criatividade para o seu próprio bem e da vida em comunidade. Muita coisa que nova, inédita, tecnologicamente inovadora, disruptiva, na verdade não passa de mais do mesmo, nas palavras do rei Salomão: “O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós” (Ec 1.9,10). Não me entendam mal, só estou me referindo que todos os meios e recursos necessários para a vida e o progresso, ficaram prontos na criação; bastava ao homem ir desenvolvendo tecnologias para uso e aproveitamento daquilo que já estava disponível. Por exemplo: Energia elétrica, Nikola Tesla (1856-1943) é responsável pela corrente alternada, que permite a eletricidade como a conhecemos, mas a energia em si sempre esteve presente aqui no mundo, desde a criação. Agora estamos com a febre da energia solar e eólica, mas acredito que o sol e os ventos são até um pouquinho anterior ao homem na terra. Outro exemplo é o petróleo; dando uma olhadinha rápida na Wikipedia, encontra-se muita coisa: Acredita-se que o uso do petróleo esteja datado desde os primórdios da civilização. Povos do Oriente Médio, Egito, Mesopotâmia, da China já haviam tido contato com o combustível fóssil e o utilizado nas formas de betume, asfalto para pavimentação de estradas, iluminação, lubrificação, fins bélicos. A indústria petrolífera surgiu em meados do século XIX, quando foi desenvolvido o processo de refinação do óleo na Escócia. Pois aqui no nosso texto vemos os pais de Moisés fazendo uso do derivado do petróleo para impermeabilizar a cesta que transportaria o menino. Novamente estamos vendo o uso de recursos naturais, simples e o que está à nossa disposição para realizarmos os projetos de Deus, que na verdade são os projetos de nossas vidas. Alguém aí tem qualquer dúvida de que criar Moisés não seria um grande ministério para aquela família? Minha pergunta é, se a maioria de nós consegue ver sentido e significado em suas vidas ao cuidar bem de coisas simples, como criar e educar os filhos, preparando-os para a vida e não para arrumar um emprego? Por outro lado, o que Deus vai usar para salvar uma situação difícil em nossas vidas e famílias, poderá será algo simples que já temos ou está disponível a muito baixo custo. Não crie expectativas altas demais que não condizem com sua realidade atual, o que será, virá à partir do que já existe e é realidade à sua disposição. Não invente a roda novamente! Permita Deus transformar e criar valor no que ele mesmo te deu.

Senhor, agradecemos muito a sua generosidade ao cuidar de nós e de nossas famílias, fazendo uso daquilo que está disponível a nós no presente. Somos agradecidos por colocar em nossas mãos coisas pequenas, simples e através delas o Senhor pode fazer milagres, verdadeiras transformações que glorificam e expressam a tua grandeza e a maravilhosa sabedoria do Deus mais que suficiente. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s