Descendo Para Livrar

Meditação do dia: 30/12/2021

“Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu.” (Êx 3.8)

Descendo Para Livrar –Alguém sábio disse que tudo tem o seu tempo determinado e que há tempo para tudo. Houve um tempo em que Deus fez promessas e alianças com um homem chamado Abraão, incluindo um filho e muitos descendentes como as estrelas do céu ou a areia da praia. Formariam uma grande nação através da qual todas as famílias da terra seriam abençoadas. Eles seriam peregrinos em terra estrangeira onde seriam maltratados e seriam libertos e voltariam para a terra de suas origens e tomariam posse dela. Para todas essas coisas demandaria tempos e tempos e cada coisa aconteceria no devido tempo e espaço. O que para nós, parece ser uma linha reta, sem retorno ou retrocesso, pois vemos o tempo de forma linear, para Deus parece que não é do mesmo jeito, pois ele está acima e além de fatores como tempo e espaço, sendo senhor e soberano sobre todas as coisas. Quero fazer uma pausa ou intervalo para discorrer sobre a veracidade da Bíblia como Escrituras Sagradas do povo de Deus. Cremos que a Palavra de Deus dada aos homens é verdade absoluta, inspirada e confirmada pela história e pela crítica tanto dos praticantes dela quanto dos neutros e mais ainda dos adversários dela. Nenhum livro ou escrito tem sido mais bombardeado, perseguido e sofrido ataques e tentativas de desacredita-lo como acontece com a nossa Bíblia. Já se fez de tudo para anulá-la, neutralizá-la, bani-la e até mesmo destruí-la fisicamente por meio de confisco e destruição pública, mas ela continua sendo o livro mais editado, impresso e lido no mundo todo e em todos os tempos. Ela é Palavra de Deus, escrita em linguagem humana, por instrumentos humanos, mas supervisionada pelo Espírito Santo que garante a sua validade. “Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2 Pe 1.21). Tal como Paulo, louvamos a Deus por todos que recebem a Palavra de Deus como de fato ela é; “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes” (1 Ts 2.13). Ela está escrita em linguagem e na forma que os homens se identificam e reconhecem as experiencias. No texto de hoje, Deus fala a Moisés que Desceu para livrar a Israel da opressão egípcia. Descer aqui é uma forma de expressar que o Senhor estaria agindo diretamente naquela causa à partir de agora, pois ele é onipresente e não precisa subir ou descer, ir ou vir. Nos tempos pós diluvio, a uma expressão igual, quando os povos decidiram desobedecer a ordem de se espalharem e povoarem a terra, então Deus “desceu” para ver e agir para coibir a execução de seus planos egoístas. “Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro” (Gn 11.5,7). Deus desce para nos encontrar em nossa condição e nos elevar de nível e experimentar uma comunhão mais aproximada e plena de realização. Nessa relação de amor e redenção, Deus tem tudo e compartilha com a humanidade que perdera tudo de mais precioso que tivera na criação original e se perdera em seus próprios caminhos. Quem tem mais recursos deve se esforçar mais para resgatar os indefesos, e nessa história somos socorridos pela graça de Deus revelada em Cristo Jesus. Que bom que Deus se prontificou em descer para nos encontrar e nos resgatar da escravidão que tanto nos oprimia.

Senhor, somos agradecidos pela tua salvação ter sido colocada à nossa disposição, ao descer a nós através da encarnação de nosso Senhor Jesus Cristo e nos encontrar cá em baixo, afundados em nossos pecados e rebeldia contra ti e a tua vontade santa. Reconhecem mediante a convicção do Espírito Santo, que estávamos  errados e que o Senhor sempre esteve certo e sempre estará. Obrigado pelo perdão e a aceitação de nossas vidas mediante o arrependimento e a confissão de Cristo como Senhor e Salvador pessoal, pois ele é suficiente para isso. Oramos agradecidos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s