Questionar a Deus

Meditação do dia: 09/05/2022

“Então, tornando-se Moisés ao Senhor, disse: Senhor! por que fizeste mal a este povo? por que me enviaste?” (Ex 5.22)

Questionar a Deus – Vivendo na pós-Modernidade, onde não há valores permanentes e nem verdades absolutas, onde tudo é relativo, questionar a Deus é já quase considerado normal. Mas isso seria uma irreverencia desmedida, considerada uma atitude de absoluta rebeldia. Mas estamos lidando com seres humanos¸ que tão rapidamente passam de uma posição de fé e consagração, para uma dúvida e uma insegurança quanto a capacidade de Deus cumprir suas promessas. Não temos como nos lembrarmos da provocação feita pelo profeta Isaías: “Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou a tua obra: Não tens mãos?” (Is 45.9). Não sou de malhar com críticas as pessoas do passado bíblico, por terem agido ou tomado determinadas decisões que para nós hoje, são incoerentes porque eles haviam conseguido uma palavra bem específica da parte de Deus. No caso de Moisés, ele havia encontrado com o Senhor no deserto de Horebe e conversado longamente, quando recebeu confirmações de sua chamada e das condições que iria enfrentar para finalmente libertar os filhos de Israel das mãos tiranas de Faraó. Deus lhe falara que o coração do rei do Egito estaria endurecido e que só com mão forte haveria a plena libertação do povo. Entender os caminhos de Deus é um caminho a ser percorrido, para se identifique com os eu caráter e as razões porque ele faz o que faz como faz. A fé é imprescindível no relacionamento com o Criador. Tantas vezes ouvimos as pessoas questionando a Deus por querem que ele opere em favor deles e no tempo e no modo deles. A justificativa apresentada é “se Ele é Deus e tem todo o poder…!” Em nossa vaidade egoísta, queremos ostentar todo e qualquer poder e fazer com que nos respeitem e nos reconheçam; então transferimos isso para nosso relacionamento com a nossa fé em Deus. É uma verdade incontestável que Deus não faz as coisas para aparecer, demonstrar que tem poder ou para justificar seus atos. Ele é Deus e age como Deus, e nossa fé deve incluir isso na devoção. Aquilo que não compreendemos de imediato, podemos sim, com fé e reverencia santa, acolher em paz no coração, porque já sabemos que a vontade dele para conosco é sempre boa, agradável e perfeita. Deus é muito mais glorificado quando nós estamos mais satisfeitos nele. “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração” (Sl 37.4).

Pai, obrigado por ser o meu Deus e ter me amado de maneira tão intensa e poderosa que transformou-me em teu filho, através da fé em Cristo Jesus. Somos gratos por ser perfeito em caráter e nos acolher em tua família. Reconhecemos que todos os teus caminhos são justos, santos e bons. Te adoramos hoje e sempre, por Cristo e em Cristo, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s