Egito Nunca Mais

Meditação do dia 08/04/2017

Jr 43.7 E entraram na terra do Egito, porque não obedeceram à voz do Senhor; e vieram até Tafnes.

 Egito nunca mais – Voltando ao que já disse outras vezes: “Nunca, é muito tempo!” Uma das alegorias mais comuns da vida cristã, especialmente entre os evangélicos, e a figura da libertação dos Hebreus do cativeiro egípcio, como representando a experiência da libertação espiritual pela conversão à Cristo, e todo o desenvolver da história do povo de Deus dali em diante, como as etapas da vida cristã que sucedem ao novo nascimento, até à maturidade e um dia a eternidade na glória. Uma coisa que ficou claro da parte de Deus para os israelitas no êxodo, é que retornar ao Egito não era uma opção, naquela época e nem em outro tempo qualquer – Egito, nunca mais na vida do povo de Deus. Porém ele não multiplicará para si cavalos, nem fará voltar o povo ao Egito para multiplicar cavalos; pois o Senhor vos tem dito: Nunca mais voltareis por este caminho (Dt 17.16). Quem nascera e crescera no cativeiro, sabia da dura experiência e sofrimento; como alguém que antes de servir a Cristo se viu preso a uma vida de vícios e pecados, mesmo que desejasse ser uma boa pessoa e obediente a vontade de Deus, o pecado falava mais alto. Quem nasceu livre, nunca foi escravo, corre o risco de não valorizar a bênção de servir unicamente a Deus e ser guiado pelo Espírito Santo, e as vezes inveja a vida miserável dos pecadores, ilusoriamente disfarçada de brilhos, festas, alegrias e liberdade para fazer o que dá na cabeça sem prestar contas a ninguém. Isso é uma armadilha. Veja como era a vida no Egito: E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza; Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza (Ex 1.13,14). Veja os a argumentos de Deus para a operação de libertação do seu povo: E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores. Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel é vindo a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem. (Ex 3.7,8,9). Meus queridos, se desviar da fé não é uma opção para os filhos de Deus. Abandonar a igreja, a comunhão, e voltar à velha vida de antes, não deve nem ser cogitada, por mais grave e decepcionante que seja ou tenha sido a sua experiência, quer com igrejas, quer com pastores e líderes ou denominações. Não faça isso, essa coisa de ser “desigrejado” é do mal, fere os ensinos sobre a comunhão, a ceia, o corpo de Cristo e da doutrina de como somos edificados e aperfeiçoados pelo bom andamento das funções do corpo e dos dons espirituais. Fuja disso! Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2 Co 5.17). Egito, espiritualmente falando, Tô fora!

 

Senhor quero fazer das palavras de Paulo a minha oração a ti nesse dia e são elas: Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (G 5.1,13); Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça (Rm 6.1,2,12-14). Em nome de Jesus, amém!

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s