Relíquias e Antiguidades

Meditação do dia 16/04/2017

Jr 51.63 E será que, acabando tu de ler este livro, atar-lhe-ás uma pedra e lançá-lo-ás no meio do Eufrates.

 Relíquias e antiguidades – Depois de um grande ministério profético sobre sua própria nação, desde as exortações até a queda e cativeiro, Jeremias tornou-se confiável e produziu muita literatura sagrada, transcrevendo mensagens de Deus para pessoas, reis e nações, com verdades para os seus dias e outras alcançando futuros bem distantes e até eternos. Para a Babilonia, sobrou mensagens que ela seria julgada em definitivo e seria varrida do mapa das nações para sempre. Hoje seu território, ou parte dele pertence ao Iraque, e muitas das suas construções e preciosidades antigas, são apenas ruínas para visitação turística e educacional, em termos de arqueologia e trabalhos de museus. Tal qual Deus disse. Mas hoje quero pensar mais light, apenas refletir sobre a sabedoria divina, em como ele lida com situações de longo alcance. Como investimentos de  longo prazo, que hoje não vale muito e nem chama a atenção, mas que em um futuro será altamente rentável e só quem teve visão, paciência e perseverança, colhe tais frutos. No caso aqui, estou pensando nas coisas que Deus não deixou acontecer a longo prazo; como preservar determinados objetos e materiais, que diríamos hoje valeriam muito em termos históricos, educacionais e de grande valor até financeiro pela raridade e preciosidade. Aqui, no texto de hoje, a mensagem escrita, lida e proferida contra uma nação inteira, quando ela estava no seu apogeu e glória e alguém escreve um livro revelando como ela será destruída, arrasada e para sempre jamais seria reedificada. A ordem foi que, assim que terminasse a leitura do livro, amarrar uma pedra nele e jogá-lo no grande Rio Eufrates, que passa dentro da atual cidade de Bagdá. Imagina só, quanto esse livro, original, autografado por Jeremias, o profeta de Israel não valeria hoje, como uma peça rara, exposta e um museu, ou a preciosidade para pesquisas e etc? Mas também imaginem a idolatria e as romarias para adorar tal livro sagrado e a exploração comercial sobre isso? Quantas relíquias hoje não seriam adoradas, veneradas, exploradas e manipuladas. Mas Deus jogou fora os originais, sem nenhuma cópia talvez e pronto. Penso as vezes, no que seria por exemplo, o cajado de Abraão ou de Moisés; a funda de Davi, com a qual ele matou Golias. Já houve estragos grandes com aquela serpente de bronze que Moisés foi instruído a fazer para cessar a praga onde as cobras picavam mortalmente as pessoas. A arca da Aliança, é procurada por muitos ambiciosos pelo poder que pode conter, até virou tema de filme, do Indiana Jones; também o cálice usado por Jesus na última ceia. Em anos passados venderam-se lasquinhas da cruz de Cristo, foram tantas, que se juntassem todas, daria para construir um grande navio de madeira. Os próprios manuscritos originais dos livros canônicos da Bíblia não ficaram disponíveis. Será que Deus não é chegado em lojinhas de souvenirs? Ou de museus com obras raras e antigas? Não creio que tenha problemas com isso; mas ele é infinitamente sábio, para frustrar seus próprios planos, conhecendo a índole humana. Nós é que somos chegados em juntar cacarias e tranqueiras antigas, entulhando cômodos de casa com utilidades que não tem nenhuma utilidade.

Senhor, Deus de coisas novas e coisas eternas que nunca envelhecem. Obrigado por tua sabedoria e por nos guiar aos caminhos da vida. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s