Onde Foi Que Eu Errei?

Meditação do dia 29/06/2017

  Os 8.7 – Porque semearam vento, e segarão tormenta, não haverá seara, a erva não dará farinha; se a der, tragá-la-ão os estrangeiros.

 Onde foi que eu errei? – Essa citação bíblica é um paralelo, mas não necessariamente a origem do adágio popular “quem semeia vento, colhe tempestade;” Por se tratar de princípios eternos, a lei da semeadura faz com que essa verdade esteja presente em toda e qualquer área da vida humana. Em tempos de dificuldades, as pessoas recorrem a todo tipo de ajuda possível, mais preocupadas em alcançar alívio temporário do que solução permanente, com isso podem enredar-se com coisas de longa duração; um dia a casa cai, ou de outro modo mais moderno, “o boleto chega!” Como filhos de Deus, temos toda a sua imensa sabedoria distribuída na sua Palavra, para nos orientar e tomarmos boas decisões, com resultados permanentes. No Salmo 119.98-100 encontramos um acervo de ajuda para uma vida inteira de sucesso e prosperidade da maneira de Deus: Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo. Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação. Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos.” Sabedoria (98), entendimento (99) e prudência (100), são qualidades e habilidades que se formam naturalmente ao longo da vida e do exercício de estudar e adquirir conhecimentos e habilidades, tudo isso leva tempo e demanda investimento; mas aos que se dedicam à leitura, meditação e prática da Palavra de Deus, essas mesmas virtudes aparecem bem mais cedo e assim melhores resultados são possíveis, mesmo com pouca idade cronológica. Quando uma pessoa não leva em conta os princípios espirituais que conduzem à vida, pode agir de forma não sábia e assim semear aquilo que não desejará colher mais tarde. Também, seguindo o raciocínio bíblico do profeta Oséias, é possível não semear nada, não tomar decisões e é bom saber a decisão de não tomar decisão, já é por si só, uma decisão e trará consequências mais tarde. Quando alguém ouve o evangelho e o plano de salvação lhe é apresentado, acompanhado de um apelo ou desafio de entregar a vida a Cristo, recebendo-o como Senhor e Salvador; por vezes as pessoas escolhem “não escolher” porque estão confortáveis religiosamente, ou se negam a admitir sua condição. Essa decisão de não se decidir ao lado de Cristo, é a decisão de permanecer na condição que está, ou seja, fora dos planos da salvação. Ao apresentar o Evangelho, é bom que se apresente a verdade toda, que o projeto de Deus é alcançar, transformar e abençoar a vida toda da pessoa, e não apenas a alma, para que “dia…” ela não vá para o inferno. A salvação é apenas a porta de entrada para o grande e maravilhoso projeto divino para a vida dos seus filhos. Como disse o profeta, ao semear vento, virá uma colheita de tormenta, e assim não haverá seara e sem seara não tem grãos nem farinha, nem pão e ficará à mercê de saqueadores e estrangeiros à nossa vida.

Obrigado Senhor por ter a oportunidade de fazer escolhas e fazê-las dentro de princípios que estão na tua palavra, que é verdadeira, penetrante e eficiente; Peço sabedoria para viver bem e plenamente as tuas promessas. Que o meu coração esteja focado em fazer o bem e no devido tempo continuar semeando boas sementes. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s