Privilégios Que Doem

Meditação do dia 26/12/2017

Gn 6.13 – Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra.

Privilégios que doem – Alguns textos da Bíblia são desafiadores na sua compreensão e por causa das consequências implícitas que trazem. Sabemos que todo privilégio trás consigo algumas responsabilidades, tal qual as responsabilidades também trazem privilégios. Sou pastor de igreja local e como tal, prego e ensino a Palavra de Deus e no exercício dessas funções, buscamos em oração e meditação, percepções daquilo que seja a vontade de Deus e na verdade, buscamos uma sintonia com o Espírito Santo para que sejamos de fato, portadores da mensagem de Deus. Queremos transmitir para o povo, verdadeiramente o que Deus deseja e quer para eles naquela situação. Assim, receber uma revelação divina, em qualquer das formas, que permita desenvolver uma pregação, um ensino de uma verdade, e as vezes até a criação de um trabalho de longa duração, é certamente uma alegria para o coração e alma. Mas por vezes, o conteúdo do que nos é revelado, dói muito e profundamente, porque se por um lado temos a alegria de receber uma visitação divina, clara e precisa, por outro lado, a aplicação dessa verdade revelada, pode significar um peso grande e ou uma sentença sobre a vida e o ministério de alguém que amamos e precisamos ser fiéis ao receber, ao interpretar e ao entregar o que nos foi revelado. Encontramos casos semelhantes e ilustrativos nas Escrituras, como descrito por Jeremias. Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos (Jr 15.16). Saborear e degustar a Palavra de Deus é maravilhoso demais e investir tempo com ela e receber a revelação da verdade no nosso interior é uma experiência que somente quem já passou por isso sabe do que estou falando. Mas tem preço também: E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo (Ap 10.9.10). Comer o livrinho é equivalente a receber uma Palavra de Deus, uma revelação; é uma maravilha, uma doçura, é um privilégio único para qualquer pessoa. Após isso, vem a digestão da Palavra e utilização do que foi conhecido. Então é aí que aparece o amargo do processo. A responsabilidade com a mensagem pelo seu cumprimento, pelos seus resultados e consequências, isso pesa no coração de qualquer pessoa responsável e disponível a Deus, porque também, a execução de tudo isso, também é dolorido para Deus que não deseja de forma alguma o mal, o aniquilamento e a destruição de ninguém. O amor sacrificial de Deus, proveu em Cristo recursos para salvação de todos, mas a dureza dos corações e o entenebrecimento dos corações pelo pecado, leva ao exercício do justo juízo de Deus. O próprio Senhor Jesus, chorou ao profetizar sobre Jerusalém: E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te estreitarão de todos os lados;
E te derrubarão, a ti e aos teus filhos que dentro de ti estiverem, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, pois que não conheceste o tempo da tua visitação
(Lc 19.41-44). Noé ouviu Deus falando com ele e isso é maravilhoso, pois o mundo ao redor dele estava terrivelmente corrompido; mas a mensagem era de esperança para ele e de juízo destruidor para toda uma sociedade. Pode imaginar o impacto disso no coração dele? Como você sentiria se a mesma coisa acontecesse contigo em relação à sua cidade, por exemplo? A igreja tem um papel de intercessora e também de protetora para com as vidas que estão ao seu redor. O nosso privilégio de sermos despenseiros dos mistérios de Deus, como diz Paulo, também produz temor e muita responsabilidade, porque afinal somos os atalaias, que primeiro ficam sabendo e precisamos comunicar, quer eles acreditem, quer não.

Senhor Deus das grandes revelações, Senhor de todas as coisas e provedor da vida. Em sua infinita graça e misericórdia salva os homens pela mensagem do Evangelho de Cristo. Somos os portadores da mensagem que trás esperança, mas também pode sentença de juízo. Precisamos ser fiéis e obedientes ao que está sobre nossa responsabilidade. Abençoe a tua igreja nesses dias difíceis e proféticos dos tempos do fim. Agradeço ao Espírito Santo por nos guiar a toda verdade e nos manter em segurança de ainda somos sal da terra e luz do mundo. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s