Construindo do Jeito de Deus

Meditação do dia 28/12/2017

Gn 6.15 – E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura.

Construindo do Jeito de Deus – Uma construção com propósito de uso coletivo na Bíblia começou com Noé e sua família. Juntos realizaram um ousado projeto de construção, grandioso e inusitado em todas as formas. Deus forneceu-lhe os detalhes do empreendimento e o benefício que isso traria a Noé e sua família, embora o desejo fosse que tivesse uma abrangência maior de aceitação, com mais pessoas a serem salvas. O Senhor Deus pretendia salvar o máximo de vidas possíveis, preservando assim a raça e a civilização humana sobre a terra. Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra. Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume. E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura. Farás na arca uma janela, e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu lado; far-lhe-ás andares, baixo, segundo e terceiro. Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará (Gn 6.13-17). Temos que reconhecer que esse projeto era bem maior que a capacidade e as possibilidades humanas de Noé e sua família. Os elementos-chave aqui foram a fé e a obediencia de Noé. Esses elemento postos em ação juntos, são capazes de produzir resultados espetaculares e surpreendentes. Como Noé, o resultado foi a produção de uma obra de engenharia náutica, digna das melhores escolas navais modernas, que já atestaram a incrível capacidade de flutuação e navegabilidade. Não é de se desprezar, que depois de tantos anos de história, tanto a arca quanto Noé, ficaram indelevelmente registrados na história dos grandes feitos humanos. O sucesso desse projeto se deve ao fato de que Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor… Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus (Gn 6.8,9). O relacionamento do homem com Deus tem como base a graça e o serviço que o homem pode prestar ao Senhor, tem que ser resultado dessa graça e da comunhão alcançada numa vida de andar com Deus. O que somos é mais importante para Deus do que o nosso serviço. O relacionamento com Deus é superior ao serviço para Deus. Muitas coisas podem ser feitas para Deus até mesmo por pessoas sem compromisso com Ele; mas, quando se trata do povo de Deus, de seus filhos, a perspectivas tem que ser diferente. O fazer tem que ser fruto do ser. A conclusão desse projeto é significativa, para estudo e meditação nossa, nos dias de hoje. Estamos constantemente envolvidos em construir alguma coisa para Deus, e muitos dos projetos, nascem divinamente inspirados, mas a conclusão deles, deixa a desejar, quando não são desastrosos e sofríveis. Noé, digamos assim, foi o precursor em projetos de construção para Deus, e fez um único projeto, e foi bem sucedido. A construção consumiu a “vida toda” dele. Foi o projeto para uma vida. Mas ele começou e terminou. Isso conta muito! Quantos tem suas vidas marcadas por uma infinidade de projetos inacabados, o que  lhes causam frustração e aquele sentimento de incompetência, por jamais conseguir concluir “um só projeto.” Onde é que erramos? A resposta é simples: Gostamos de fazer “do nosso jeito.” Diferentemente disso, lemos que… Assim fez Noé; conforme a tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez (Gn 6.22). O modelo aqui apresentado, é idealizado por Deus, passado para a pessoa que Ele chama para executar, e em todas as instancias da execução, tudo é feito conforme o que Deus mandou. Nesse tipo de projeto, não faltam motivação, recursos, quer humanos, quer materiais, sentido de proposito e de destino. Quando Deus encomenda um projeto, ele supre tudo e no tempo certo. O sucesso é garantido, a satisfação visível e alegria do dever cumprido são altamente compensadoras. É projeto de Deus. Tem início e fim! O elemento humano é parceiro de Deus na obra. Tudo termina bem!

Obrigado Senhor, pela parceria conosco para realizar a tua vontade. Somos instrumentos disponíveis a ti e ao teu querer. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Obs: (Hoje eu plagiei a mim mesmo. Esse texto é o primeiro capítulo do livro Liderar & Construir, publicado em 2008)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s