Todas as Famílias é Muita Gente

Meditação do dia 17/02/2018

E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Gn 12.3)

Todas as famílias é muita gente – Sempre considero que as palavras são objetos muito exatos, precisos, especialmente quando se trata de palavra dita por Deus. É muito comum os homens dizerem uma coisa e depois explicarem que foram interpretados, na verdade eles queriam dizer outra coisa! Deus não tem esse problema! O que ele diz, tá dito e é isso aí para sempre, excetuando-se quando envolve o elemento humano e ele se arrepende, então uma sentença pode ser alterada. Tu, pois, filho do homem, dize aos filhos do teu povo: A justiça do justo não o livrará no dia da sua transgressão; e, quanto à impiedade do ímpio, não cairá por ela, no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo poderá viver pela sua justiça no dia em que pecar (Ez 33.12). Mas aqui desejo valer-me dessa precisão, para ponderar sobre a grandeza do projeto de Deus, que tem tudo à ver comigo, contigo e com nossas vidas e ministérios. Ele começou com Abrão, mas diz respeito a nós. As vezes alguém falando comigo diz algo como: “Todo mundo, Tudo, Nada, Nunca, Sempre, Jamais e etc.” eu replico: “Todo mundo é muita gente! Tudo, é muita coisa! Nada, é muito pouco! Nunca, Sempre e Jamais, é muito tempo! Na minha cabecinha limitada, em certos contextos um ser humano fazer uso de tais termos, só pode ser entendido como figura de linguagem, uma hipérbole por exemplo. Mas Deus não, ele pode usar tais termos sem problemas, afinal ele pode tudo, sabe tudo, estará eternamente no controle e tem os meios para fazer literalmente “qualquer” coisa. Então, quando ele se dirige a Abrão e afirma: “…em ti serão benditas todas as famílias da terra. Não é exagero, nem figura de linguagem; é isso aí mesmo que vocês ouviram. Todas as famílias da terra, convenhamos, é muita gente, mas o desejo do coração de Deus  não é abençoar apenas muita gente, mas todas; se dependesse dele e do seu amor, ninguém ficaria de fora; mas infelizmente o pecado fez um estrago e levou muita gente a optar pelo pior. Mas voltando ao texto, como um fazendeiro, criador de gado poderia influenciar tanta gente de tal forma que todas as famílias da terra pudessem sem abençoadas através dele? Outra vez, o que difícil para os homens necessariamente não o é para Deus! Um bom plano, confiado a pessoas fieis e comprometidas, e com a cooperação toda especial do Espírito Santo, o plano é plenamente aplicável. Abrão viveu um relacionamento de amizade e comunhão com Deus de tal forma que não aparece traços de religião, nem de obrigações pesadas e sacrificantes. A fé e a teologia de Abrão era extremamente simples e eficiente. Os sábios, escribas e os teólogos complicaram as coisas e conseguiram transformar relacionamento em religião e dela, muitas heresias e erros grotescos. Vou fechar aqui, com uma pergunta simples: É difícil servir e adorar um Deus de amor, graça, misericórdia, compaixão e que através de seu filho e do Espírito Santo fazem tudo por nós?

 

Senhor, obrigado por sua simplicidade e perdão pelas nossas complicações, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s