Esperança X Esperança

Meditação do dia 16/07/2018

O qual, em esperança, creu contra a esperança, tanto que ele tornou-se pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência.”  (Rm 4.18)

 Esperança X Esperança – “Depois da onça morta, todo mundo coloca o pé em cima dela e tira a foto.” Esta é uma versão popular caipira para dizer que depois de tudo resolvido, todos sabem como resolver. Olhando agora, mais de quatro mil anos depois, é bastante simples falar da fé de Abraão e vencer os obstáculos que ele venceu. Tendo todos os precedentes, todos os contexto e milhares de testemunhos de como a fé funciona, pode-se até abusar da ousadia e dizer que aquilo foi “café pequeno” para Abraão. Admito que quanto mais estudo sobre ele, seus feitos e suas atitudes, mas admiro o pai Abraão. Eu tenho à minha disposição, dezenas de exemplares de Bíblias, completas, Velho e Novo Testamento; comentários, enciclopédias, livros, estudos e um net que me permite pesquisar outro tanto sobre ele, estudo, escrito, pregado e desenvolvido por pessoas que amam a Deus, respeitam o conhecimento e dotados de dons e habilidades para fazerem o que fazem; e mesmo assim, saindo da “Veia de escritor” para ser apenas um peregrino e parceiro de caminhada na jornada da fé, ainda me sinto arranhando a superfície em termos de fé, me comparando com Abraão. Como não admirá-lo? Em esperança crer contra a esperança – até para definir isso como frase em linguagem comum eu paro para pensar; já me deparei com situações difíceis para ser solucionado na base da fé e da oração e me reprovei em algumas delas, outras passei raspando na trave e quantas outras foi para a prorrogação?! Abraão desde cedo, sabia que estava casado com uma mulher estéril e eles batalharam em oração, eles eram amigos de Deus, amigos mesmos, de Deus visita-lo, trocar idéias, Sara rir do que Deus disse e ele lhe chamar à atenção! Eles tinham as promessas e tudo que validaria sua condição de fé, mas mesmo assim tudo dizia o contrário, o tempo, a experiência, a saúde, o vigor físico… nós dizemos que a esperança é sempre a última que morre, e os pessimistas aproveitam e provocam: é a última que morre, mas morre! Mesmo a esperança já sendo desesperança, Abraão ainda continuou crendo e adorando a Deus, como se tudo estivesse sob controle, e estava; não dele, mas de Deus. Este é o ponto onde eu tiro o chapéu para o velhinho!!! Aquilo que falamos em teoria e como frase de efeito motivacional como: “eu e Deus somos maioria!” Para Abraão era verdade verdadeira, pura e simples! Mesmo que você só ele e Deus e até Sara já houvesse renunciado a sua parte, ele ainda estava crendo. Não é crendo em qualquer coisa, por teimosia, mas crendo na Palavra do Altíssimo, o Criador dos céus e da Terra. E me pergunto e estendo a vocês também: Até onde vai a minha esperança? Até onde nos ficamos firmes naquilo que cremos porque a Bíblia diz que é assim que se faz?

Meu Pai, glória e honras sejam dadas a ti, somente a ti, princípio e fim de todas as coisas; o sustentador de todas as coisas. Minha fé e minha esperança estão em ti, porque só o Senhor pode fazer por mim aquilo que sei que não posso e não tenho outra fonte para recorrer. Obrigado pela fé que uma vez foi entregue aos santos! Graças, Eterno Deus trino e triuno. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s