A Mãe Levanta o Filho

Meditação do dia 23/10/2018

 “Ergue-te, levanta o menino e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.”  (Gn 21.18)

 A Mãe Levanta o Filho – Falar bem da mãe é chover no molhado! O papel das mães na vida dos filhos é muito grande e para descrever isso, não faríamos justiça ao esforço delas para levantar seus filhos e ver neles o potencial que a maioria não vê e as vezes, nem eles mesmos. Exemplos de heroínas maternas não faltam em todo o mundo e clássicos já foram escritos e em todas as artes elas são retratadas como protagonistas e isso é justo. A Bíblia não ficaria de fora de qualquer boa coleção de feitos notáveis de mulheres que fizeram mais do que o possível pelos seus filhos e algumas se tornaram famosas anônimas, mas venceram as batalhas de suas vidas em prol de seus filhos. Mulheres cristãs, cheias do Espírito Santo, tem um poder de influencia e de abençoar que merecem ser estudadas e transmitidos esses preceitos para gerações infinitamente. Se for pedido para escolhermos três exemplos de mães notáveis na Bíblia, todos teremos dificuldades, porque é um universo muito grande para apontar um pequeno número; já que eu desafiei vocês nesse exercício, fico na obrigação de também compartilhar minha lista, que não poderia ser só de três, mas vamos seguir o raciocínio, sem desmerecer nenhuma outra. A primeira da minha lista é Eva. Não temos muita coisa descrita e o nome apenas do marido e três filhos entre os “filhos e filhas” que o casal veio a ter. Admiro-a tanto, por ser a primeira em tudo nesse mundo. Ela não sabia nada, não tinha à quem perguntar nada, pois não teve mãe, nem irmã, nem sogra, tia, prima, vizinha… a segunda da minha lista, pode ser a mãe de Moisés, se tem alguém que viveu e foi mãe num tempo de sufoco, foi ela e a sua ousadia e criatividade é digna de nota e como ela soube aproveitar o pouco tempo que teria com o filho e inculcar nele sementes que frutificariam e as promessas de Deus para o seu povo acontecessem, eu tiro o chapéu para ela. A terceira, na minha ótica não poderia ser outra senão Maria, a mãe de Jesus. Seu exemplo de fé e obediência à revelação divina, cercada de mistérios e circunstancias que poriam em dúvida sua idoneidade moral, numa época em que tais costumes pesavam tanto. A experiência íntima com Deus é algo muito privado, muito pessoal mesmo, mas o ser humano vive em comunidades e os costumes, cultura e o peso que essas influencias exercem sobre as pessoas é muito grande. Quantos de nós estamos tão disponíveis assim, como ela? Bom, faça você o seu exercício e justifique suas escolhas de três mulheres maravilhosas na Bíblia, isso pode ser muito edificante. Nas veredas antigas de Deus para nós, sabemos que os pais são os instrumentos ideais para formar nos filhos a verdadeira noção de identidade e destino; até certa idade (a puberdade), as mães tem a maior influencia e daí em diante, o papel principal passa a ser do pai. Isso mesmo, não é a mãe cuida das meninas e o pai dos meninos; o cuidado, a proteção e afeto materno os conduz até essa fase da vida e agora chega o momento da definição e afirmação da pessoa, de sua identidade e de seu destino. O pai agora deve entrar em ação e determinação os rumos até para confirmação da identidade sexual dos filhos. Pelo porte e atenção masculina equilibrada e forte ele ajuda a menina a sentir protegida e amparada, como também ver um modelo de homem para seus relacionamentos. Para os meninos ele vai transferir a masculinidade e liderança, servindo de referencia de como se relaciona com o sexo oposto e se coloca como o cabeça do lar conforme os ensinos das Escrituras, cumprindo o papel de sacerdote da família e o valente, que protege a todos, que qualquer inimigo terá que enfrentar antes de atingir os membros da família. Ismael estava deitado, largado e sem muitas forças, mas ainda era alguém com quem Deus tinha promessas e propósitos. A mão da mãe era a alavanca e o apoio para recomeçar. Naquela situação a perseverança e a fé de Agar eram necessários para ele. Mais do que adiar a morte física, ela deveria ser o instrumento para as promessas sobrevivesse e viesse a se cumprir. Até Ismael assumir o controle e o comando de sua vida, ele precisava de uma mão amiga. Todos sabemos o poder da oração das mães, quando elas acreditam no que Deus disse sobre seus filhos; ainda que eles mesmos estejam desfalecidos e prostrados, a mesma mão que embalou e protegeu, agora deve se estender para levantar e sustentar. Esse é um ministério fantástico, mesmo que não reconhecido e aplaudido. Mães, levantem-se e levantem seus filhos e sustente-os em oração e fé até que eles caminhem com as próprias pernas.

 

Senhor, obrigado pelas nossas mães. Pela perseverança delas em oração e clamor diante de ti pela vida de seus filhos, que podem estar tomando decisões que os conduzirão para longe dos teus propósitos. Sustenta-as pelo teu poder e com uma visão grande e ampla até a vitória definitiva; em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s