Perdeu a Bênção

Meditação do dia 17/02/2019 

 E ele disse: Veio teu irmão com sutileza, e tomou a tua bênção.”  (Gn 27.35)

 Perdeu a Bênção – Quando criança, ou durante o tempo de convivência e casa, muitas vezes ouvi minha mãe citar um provérbio popular, ou “ditado“ como dizia: “O gato ruivo daquilo que usa, disso ele cuida.” Claro, tal qual vocês, eu também não entendia nada, mas pelo contexto dava para saber a aplicação. Simplificando, é mais ou menos assim: Cada um cuida daquilo que lhe é de interesse, ou da sua natureza. Pensando assim, precisamos voltar no tempo, no início da vida de Jacó e Esaú, para encontrarmos alguma explicação para essa tendência comportamental desse rapaz. Vou reproduzir um texto bíblico um pouco mais longo, mas tenha paciência e desfrute da riqueza do conteúdo: E Isaque orou insistentemente ao Senhor por sua mulher, porquanto era estéril; e o Senhor ouviu as suas orações, e Rebeca sua mulher concebeu.
E os filhos lutavam dentro dela; então disse: Se assim é, por que sou eu assim? E foi perguntar ao Senhor. E o Senhor lhe disse: Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor. E cumprindo-se os seus dias para dar à luz, eis gêmeos no seu ventre. E saiu o primeiro ruivo e todo como um vestido de pêlo; por isso chamaram o seu nome Esaú. E depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por isso se chamou o seu nome Jacó. E era Isaque da idade de sessenta anos quando os gerou”
(Gn 25.21-26). Vamos por partes: 1. Isaque persistiu em oração a Deus pela sua esposa porque ela era estéril – Deus atendeu as orações dele. 2. Os gêmeos batalhavam no ventre da mãe – não era apenas “mexer, chutar, etc.” de tal forma que Rebeca foi buscar em Deus as explicações. 3. Lhe foi revelado que eram gêmeos que formariam duas nações que se oporiam. 4. O mais velho serviria ao mais novo. 5. Era notório a diferença desde o nascimento, até na aparência deles. 6. Jacó já pegava no pé do irmão desde antes de nascer. 7. O nome de Jacó profetizava o seu caráter e conduta. Uma verdade muito importante, que como cristãos nós precisamos levar em consideração, é que os planos e propósitos do Senhor para com qualquer um dos seus filhos, passa por um tempo de tratamento e disciplina, para que o caráter da pessoa esteja alinhado ao caráter de Deus. O fato de alguém ter uma chamada legítima e confirmada, não dá licença para pecar e ser mau caráter e mesmo assim insistir em servir a Deus. É errado esconder-se atrás de uma promessa e ter uma vida que contraria a verdade revelada de Deus. Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor” (Gl 5.1,13). É certo que Deus não aprovou o assassinato de Abel, a bebedeira de Noé, a meia verdade que Abrão disse sobre Sara ser sua irmã, nem quando Isaque fez a mesma coisa; nem a trapaça de Jacó, as fofoca de José, o homicídio de Moisés, a desobediência de Saul, o adultério de Davi, a negativa de Pedro, os pecados do Jason e de qualquer outro. Não torça a teologia para conformar-se aos seus pecados e sua conduta, isso não funciona. A sagacidade, a esperteza, a sorrateirice, são habilidades que tem o seu espaço e suas utilidades na vida e até no ministério, mas não podem ser instrumentos de pecado e erro. NUNCA!

 

Senhor, graças te rendemos por sermos alertados por tua Palavra e pelo teu Espírito Santo que habita em nós, que a verdade é a verdade e assim o será para sempre. O Senhor tem os meios e os recursos para que a tua vontade prevaleça e as tuas promessas se cumpram. Interferir de forma carnal e pecaminosa para justificar um final santo, não é aceitável e certamente não terá a sua aprovação. Jesus andou por nossas ruas e vilas e experimentou as nossas fraquezas, dores e angustias e venceu o pecado, o diabo e a carne e deixou-nos um bom caminho a ser seguido. Louvamos o teu nome e agradecemos a revelação da tua glória sobre nossas vidas hoje, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s