Fiz e Está Feito

Meditação do dia 16/02/2019 

 Então estremeceu Isaque de um estremecimento muito grande, e disse: Quem, pois, é aquele que apanhou a caça, e ma trouxe? E comi de tudo, antes que tu viesses, e abençoei-o, e ele será bendito.”  (Gn 27.33)

 Fiz e está feito – Ao meditarmos em verdades da Palavra de Deus, quando ela narra histórias de pessoas que viveram, sentiram, amaram e experimentaram a vida como ele é e como nós a conhecemos, podemos sim, nos identificar com o que aconteceu e dali empreendermos a nossa própria jornada de aprendizado. Tudo isso também passa pelos filtros do tempo e da cultura, para os quais temos que fazer as devidas contextualizações, mas sem mexer na espiritualidade dos princípios, que são eternos. Nossa mentalidade ocidental, por si só já é um filtro que oferece uma perspectiva diferente para os pontos de vista e assim exige de nós um exercício de fé e disciplina para considerarmos a verdade dita e escrita, tal qual ela foi vista, lida e entendida por quem dela participou ao vivo e à cores no seu devido tempo e contexto. Falo por exemplo da nossa mentalidade ocidental de liberalismo, individualismo, com forte concentração nos direitos humanos e avessos a dramas e prejuízos, quer materiais quer emocionais; muito cedo buscamos explicações e exigimos retratações e é sem par as exigências para reverter condições estabelecidas. Assim, quando olhamos para uma cena, onde um pai toma a decisão de abençoar um dos filhos e não sabemos se ele tinha em mente uma outra cerimonia para o outro filho, mas o contexto imediato diz que não, pois ele oficializou sobre o filho a bênção paterna com valor de testamento e direitos plenos de herança e autoridade plena sobre os demais familiares e disse que estava feito, não poderia voltar atrás. Nossa cabeça pensa logo, em como é possível sim, voltar e retratar, simplesmente dizendo, “me enganei; fui enganado;” portanto não tem validade, essa bênção não tem valor! Legalmente, enquanto o testador está vivo e em plenas condições de suas faculdades, pode sim, mudar o teor do seu testamento. Mas os valores daquelas pessoas e daquela cultura, não permitia esses recursos modernos, de se voltar à trás e um simples detalhe na formalidade, anula ou cancela tudo e qualquer ato legal e judicial. Baseado nesses conceitos, a fé cristã foi forjada, sobre verdades como as dita por Jesus aos seus discípulos, que estavam aprendendo para passar à frente e perpetuar as palavras do Reino. Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna” (Mt 5.37). Isso cria e gera pessoas com poucas ou nenhuma dúvida no que diz ou faz, pois uma fez dito ou feito, aquilo é assumidamente fato. É irreversível moral e espiritualmente. Embora Esaú não gostasse nada do que aconteceu e Isaque se sentisse traído e até desonrado, mas era fato, ele tinha abençoado em nome de Deus e confirmado e assim seria. Hoje, estamos sendo convidados a pensar sobre o peso dos nossos atos e palavras. É um bom convite a se pensar e trabalhar para quem sabe, assumirmos mais e melhor os pesos e responsabilidades da vida.

 

Senhor, obrigado, por tua Palavra, ser tua Palavra e não precisar ser reformada, remendada ou revalidada. O Senhor diz, está dito e isso nos basta. Tu és um
Deus e Pai, que se coloca como modelo para nos espelharmos e replicar em palavras e obras os teus grandes feitos. Obrigado pela ajuda. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s