Quem És Tu

Meditação do dia 22/05/2019 

 “E foi ele a seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui; quem és tu, meu filho?(Gn 27.18)

 Quem és Tu? – Nosso nome representa bem mais do uma palavra com certa sonoridade, ou um meio de nos diferenciar de outra pessoa. O nome é uma marca! Trás consigo um peso de prestígio, de sentido e valor. O nome se forma e se torna um distintivo, de forma que quando pronunciado produz uma reação em quem ouve. O nome pode preceder a pessoa abrindo ou fechando portas e oportunidades. É assim que o nome e a pessoa se confundem como se um e outro fossem a mesma coisa. Jacó se apresentou ao pai, disfarçado de Esaú e a primeira coisa que ouviu ao se anunciar, foi uma pergunta que ao mesmo tempo que inquire, também qualifica e autentica: “quem és tu, meu filho? uma pessoa pode ter um nome forte, poderoso, influente por nascimento, caso venha de uma dinastia já famosa com nome pronto, nesse caso está herdando o nome. Pode também conquistar por seu trabalho e esforço e assim com mérito fazer o seu nome grande. Pode ainda ganhar, ser lhe dado ou nomeado de forma legal, e assim se tornar um nome forte e poderoso. Jesus, tem o nome mais poderoso de todo o universo e em todos os tempos e para sempre e ele preenche os três requisitos citados. Certos nomes quando pronunciados diante de nós ou de pessoas, só pelo dito, já levanta reações, isto é, produz um certo impacto. Se alguém fica na dúvida, pergunta de imediato se está sendo referido sobre “tal pessoa mesmo?” Quantas pessoas nasceram em Nazaré da Galileia? Milhares! Mas há um “certo Galileu” que se diferencia de todos os demais. Se alguém “Maria,” logo vem a pergunta: A mãe de Jesus? E o que acontece quando alguém ouve o meu nome? O seu nome? Qual é a sensação ou reação imediata? Estamos falando então, do peso que nossa personalidade já empregou no nome. Saulo de Tarso, à caminho de Damasco encontrou com alguém que ele julgava estar morto e de qualquer outra forma, não tinha muito valor para ele. Mas como parecia uma revelação de Jeová, nenhum hebreu iria negar se indispor, foi quando ele perguntou: E disse eu: Quem és, Senhor? E ele respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; (At 26.15). O poder do nome de Jesus foi suficiente para despedaçar todos os alicerces da crença e das atitudes daquele homem, digamos, numa única pancada. No Evangelho de João também tem uma narrativa que mostra o poder desse nome: Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se, e disse-lhes: A quem buscais? Responderam-lhe: A Jesus Nazareno. Disse-lhes Jesus: Sou eu. E Judas, que o traía, estava com eles. Quando, pois, lhes disse: Sou eu, recuaram, e caíram por terra (Jo 18.4-6). Não podemos deixar de fechar essa meditação sem citar o clássico dos clássicos: Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai (Fp 2.9-11).

 

Obrigado Pai, porque este nome nos pertence. Amém!

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s