A Casa de Labão

Meditação do dia: 12/07/2019

 E aconteceu que, ouvindo Labão as novas de Jacó, filho de sua irmã, correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e beijou-o, e levou-o à sua casa; e ele contou a Labão todas estas coisas.” (Gn 29.13)

Jacó na Casa de Labão – Quando criança eu fui visitar muitas vezes alguns tios em suas casas; É bom demais! Em outras ocasiões, passei férias escolares em casa de tios no interior, na fazenda. As lembranças são sempre maravilhosas e vivas, mesmo depois de muitos anos. Essa deve ter sido também a experiência de Jacó, ao chegar na casa do tio Labão, havendo muitas boas razões para descrever tudo isso. Era a sua primeira e grande viagem; era sua experiência de estar fora de casa e numa terra e cultura diferente da sua; ele concluía uma jornada, tendo chegado bem e encontrara familiares que conhecia apenas pelos relatos da mãe. Hará agora era a sua realidade por um bom período de tempo, ali ele firmaria raízes e reconstruiria sua vida. O temor da ira do irmão Esaú, por enquanto não era algo a se preocupar. Tudo era muito novo e ressente, mas a casa de Labão era a sua casa. Quando olhamos para um gráfico, como de medidas dos batimentos cardíacos, ou aqueles das ações em bolsa de valores, podemos perceber altas e baixas, mesmo quanto está em queda ou subindo. Na vida, chamamos de “vales” e “montes,” e sabemos que isso faz parte da experiência toda da jornada, mas que eles não são os fatores determinantes, não é neles que devemos focar nossa atenção e muito menos nossas intenções. Focamos nos alvos ou destino final. Ao focar num momento único ele pode mostrar uma realidade falsa. Jacó estava todo alegre e feliz ao chegar na casa do tio e da mesma forma, Labão estava todo sorridente, abraços e beijos e boas vindas esfuziantes. Olhando o gráfico inteiro, diríamos para Jacó: “sabe de nada, inocente!” Mas nem isso e nem as muitas outras situações negativas, alteraram o resultado final da vida de Jacó. Isso é o que conta! Você e eu não podemos avaliar e justificar nossas vidas por um espaço pequeno das nossas experiências, quer da vida pessoal, familiar, social e ministerial. Quem não passou ou passa por vales difíceis? Quem nunca chegou todo entusiasmado para iniciar um projeto e depois dá tudo errado? A casa de Labão é uma porta que se abre, no momento é o que se precisa, ela sempre será a casa de Labão, mas dali, sairemos para edificar a nossa. A nossa casa não pode ser como a casa dele, mas conforme o projeto que Deus tem para nós. Voce sabe qual o projeto de Deus para você? Para seu ministério? Para a igreja? Jacó sabia!

Pai, obrigado pelas experiências de estar em lugares que não são nossos, mas são estágios para acessarmos outros que nos levarão ao nosso verdadeiro lugar, onde seremos abençoados e produtivos. Graças, por andar conosco e nos dar graça suficiente para perseverarmos até a vitória final. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s