A Coluna e a Libação

Meditação do dia: 12/11/2019

  “E Jacó pôs uma coluna no lugar onde falara com ele, uma coluna de pedra; e derramou sobre ela uma libação, e deitou sobre ela azeite.” (Gn 35.13)

A Coluna e Libação – Algumas porções da Bíblia apresentam certas características que podem ser enumeradas e assim assimilamos os valores daquela aplicação em nossas vidas e ministérios. A carta de Tiago, por exemplo, pode ser estuda, seguindo as cinco marcas de um Cristão maduro, apresentadas uma em cada capítulo. Também ainda em Tiago, no capítulo três, ele mostra sete características da Sabedoria celestial. Já estudamos que Jacó tinha como característica de sua vida, edificar altares para adorar a Deus e marcar suas conquistas ou etapas de sua vida. Aqui estamos novamente. Ele teve um encontro com Deus onde recebeu instruções e foi abençoado e em seguida, fez o que ele mais gostava e sabia fazer: adorar a Deus e deixar uma marca disso e dessa experiência. Por onde Jacó andou ficaram marcas deixadas por ele como testemunho de sua fé e devoção a Deus. Enquanto ele fazia isso, ele crescia, aprendia e ensinava pelo exemplo aos filhos e as demais pessoas que estavam sob sua influencia. Para marcar aquele encontro ele levantou uma coluna de pedra no exato local da conversa com Deus; Era uma coluna de pedra, mas ele fez com que aquilo tomasse outra proporção e outro significado ao derramar sobre ela uma oferta, uma libação, que poderia ser um caldo ou vinho, água, leite ou azeite; em geral, uma oferta onde se derramava um liquido como culto de adoração a Deus. Isso também foi regulamentado nas leis cerimoniais dadas a Moisés no deserto. Além da primeira libação, Jacó também derramou azeite sobre ela. Isso torna totalmente explicável o significado daquilo que ele estava fazendo. Aquilo era um ato de adoração, de consagração e memorial para ficar por todas as demais gerações. Uma das idéias da oferta de libação, é que a pessoa ofertante está se derramando diante de Deus em atitude de humildade, quebrantamento e permitindo se esvair de si mesmo em dedicação a Deus. Um exemplo disso e dado por Paulo na sua carta à Timóteo: “Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado.”  (2 Tm 4.6). Ele estava considerando que sua vida fora uma oferta inteiramente derramada, ou gasta diante de Deus e agora estava chegando o momento da morte física, o que também seria uma oferta a Deus. Duas coisas marcantes no culto de Jacó a Deus, a coluna e a libação. Marcas de sua vida.

Senhor, graças te rendemos por nos mostrar através de Jesus o verdadeiro significado de dedicar-se inteiramente ao serviço de Deus. Ele foi íntegro e viveu plenamente todos os dias a tua perfeita vontade. Lá na cruz ele se derramou em sacrifício perfeito, definitivo e completo por nós e assim nos redimiu completamente dos nossos pecados, para que nossa vida agora pudesse ser oferecida em Culto agradável a Deus. Receba, ó Senhor a entrega de cada um de seus filhos que se propõem se derramarem diante de ti, em oferta agradável e santa. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s