Quero Sair Desta Casa

Meditação do dia: 10/09/2020

Porém lembra-te de mim, quando te for bem; e rogo-te que uses comigo de compaixão, e que faças menção de mim a Faraó, e faze-me sair desta casa;(Gn 40.14)

Quero Sair Desta Casa – Algumas frases, ou expressões, por si mesmas eles podem ensinar muita coisa boa e nos conduzir a um tipo de aprendizado informal que valerá para a vida inteira. Estou pensando aqui, na frase do livro A Cabana, de autoria do escritor canadense William P. Young, lançado em 2007 nos Estados Unidos. Chegou ao Brasil pela Editora Sextante em 2008. Como estou citando de memória, não citar a página, me desculpem mas ficamos apenas com a idéia. Num diálogo com Deus, o Senhor fala algo sobre correntes, e então afirma, que correntes são sempre correntes, ainda que de ouro. Isso me impactou muito e desde então o conceito de escravidão, opressão, compromissos insalubres e afins ganharam destaque no meu coração e mente. Quando Jesus se apresentou ensinando sobre liberdade, ele falou sério: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres (Jo 8.32,36). Liberdade verdadeira precisa de conhecimento da verdade, e para nós a verdade não é um conceito abstrato, uma ideia ou filosofia, para nós cristãos, a verdade é uma PESSOA – JESUS! Os ensinos cristãos nas Sagradas Escrituras enfatizam com precisão a obra de Deus e suas expectativas do nosso comprometimento com liberdade em Deus, através de Cristo. Aos Gálatas, Paulo diz: “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão” (Gl 5.1). O filho de Deus não será liberto, já está liberto! Precisa ficar firme nisso, porque quem efetuou sua libertação foi Cristo. Só voltaremos ao estado de servidão, se voluntariamente permitirmos o pecado entrar em nossa vida e se assenhorear do controle. Aos Romanos, ele também reafirmou o conceito de responsabilidade pela vida de vitória e santidade. “Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça” (Rm 6.16-18). A Redenção em Cristo, pode ser ilustrada por uma compra de um escravo naqueles tempos de escravagismo. A pessoa comprada como escravo, já estava escravizada e agora se tornaria propriedade de alguém, que ao compra-la tinha posse legal e documentada de seus direitos sobre ela. Ao exercer seu direito, o senhor poderia utilizá-lo e também podia vende-lo, doá-lo e até libertá-lo, por preço (redenção) até de graça. Após a libertação, o ex-escravo estaria livre para fazer o que quisesse com sua vida, inclusive se colocar como escravo novamente. Espiritualmente, Cristo efetuou nossa libertação por preço pago. Pagou e nos deu a liberdade com plenos direitos. Ao Entregar nossa vida a Cristo, ele se torna nosso Senhor, por iniciativa nossa, voluntariamente entregamos a ele o controle e os direitos totais de nossa vida. Somos agora filhos de Deus, herdeiros de Deus, co-herdeiros de Cristo e servos por opção, por escolha nossa. A expressão Paulina aos Coríntios é que o amor de Cristo nos constrangeu a viver para ele. “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou” (2 Co 5.14,15). A diferença entre ser servo de Deus, de Cristo e do pecado ou do Diabo, está no caráter do Senhor! Deus é amor e é confiável e pagou o preço sem pedir nada em troca. Servimos por amor, escolhemos o caminho da obediência e da fé em resposta ao seu amor e sacrifício para nos libertar. José, lá na casa do cárcere do comandante de Faraó, queria a sua liberdade e ainda que fosse apenas sair da prisão injusta e desumana. Isso é e era o ponto de vista dele como homem. Os fatos, de verdade, é que ele não estava ali para ser prisioneiro ou servir como escravo. Ele estava ali, como aprendizado e treinamento, porque ao sair dali, ele iria comandar; não uma casa, ou propriedade, mas uma nação inteira e até o próprio Faraó. Esse tipo de informação Deus não deixa vazar, um tipo de spoiler; quem em sã consciência iria admitir, que um garoto estrangeiro, presidiário iria governar o Egito por muitos anos? Nem Faraó permitira pensar nisso e José não sobreviveria para contar a história. Mas os caminhos de Deus, levou o próprio soberano egípcio a se colocar sob o comando de José. Entendamos, que Deus não adianta revelações estratégicas, por saber o tempo certo de fazer acontecer. Precisamos acreditar e permitir sua vontade atuar em nós e através de nós. Para Deus, José não estava preso e nem escravizado, estava sim, sendo treinado e preparado no lugar mais seguro e competente para os propósitos eternos. Mais tarde ele entendeu isso. Mais tarde entenderemos muitas coisas que nos acontece e aconteceram. Você acredita numa verdade como esta? “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8.28). Sabia que “Todas as Coisas” quer dizer “Todas as Coisas,” porque “Todas as Coisas” significam “Todas as Coisas!”

Senhor, te agradecemos hoje, porque podemos todas as coisas em Ti, que nos fortaleces. Estamos cientes dos teus planos e propósitos para com as nossas vidas e o teu chamado é para sermos servos voluntários, servimos ao nosso Rei, em nosso Reino e para a glória e a honra do nosso Deus e Pai. Podemos não entender todas as coisas e como elas acontecem em nosso dia a dia, mas podemos confiar no teu amor e sabedoria para nos conduzir e nos capacitar para objetivos maiores que nossa compreensão natural. Obrigado pela assistência que o Espírito Santo nos dá, e pela condução sábia e eficiente para que tudo aconteça como planejado por ti. Oramos em fé, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s