De Fato & De Direito

Meditação do dia: 20/11/2020

E disse Faraó a José: Eu sou Faraó; porém sem ti ninguém levantará a sua mão ou o seu pé em toda a terra do Egito.(Gn 41.44)

De Fato & De Direito “Manda quem pode, obedece quem tem juízo!” Dependendo do nicho em que a pessoa vive, isso pode ser mais verdade que em outros pois a vida ideal e a real são bem diferentes. No mundo corporativo dos negócios, chefe que manda e desmanda estão cada vez mais escasso e é um espécime em extinção, pelo menos é o que se apregoa no mundo ocidental. Muita gente em certos países e continentes não conhecem alguns valores como os que chamamos aqui de direitos civis, trabalhistas e humanos. Liberdade de expressão, de pensamento até de locomoção, de acesso a informação e participação cívica, não é igual em todo o mundo e alguns tem preocupações muito maiores do que isso para se preocuparem. Em linguagem real, são sobreviventes, lutam por existirem por mais hoje, amanhã será uma nova luta. Faraó naquela manhã, falou a José, atraindo para si a autoridade e a responsabilidade de seus atos: “… Eu sou Faraó; porém sem ti …” Quem de direito governava era Faraó, mas à partir de agora, quem de fato governava era José, sob a autoridade delegada a ele. Ao subordinar todos, ao governo e autoridade de José, dizendo que em qualquer lugar do território, quaisquer decisões pessoal, individual ou coletiva estariam sujeitas ao crivo administrativo de José, Faraó estava também fechando uma porta para qualquer ato de insubordinação ou tentativa de sabotagem ao plano de José. Nenhuma autoridade, em nenhum escalão estariam isentos de submissão ou prestar obediência aos comandos do novo Primeiro Ministro. Para mim, e para nós brasileiros isso é muita concentração de poder na mão de uma única pessoa; de fato é e de fato foi. Mas José deu conta do recado. Junto com a sabedoria para discernir e interpretar sonhos, também Deus deu a ele uma enorme capacidade administrativa e de gerenciamento de pessoas, para em torno de uma causa maior, todos concentrarem suas forças e as ações serem coordenadas para atingir o objetivo comum. Estou imaginando o Brasil, com nossa enorme capacidade produtiva de alimentos e recursos, tecnologias e meios logísticos, de vez em quando sofremos crises de desabastecimento de produtos e serviços. Falta gás, leite, arroz, tomate, energia elétrica e sem contar que em tempos de normalidade há um enorme desperdício de alimentos e recursos. Acrescente a essa imaginação fértil, termos que agir como Faraó teve: Nos próximos sete anos teremos superabundância de produção em tudo e todos os setores, com vistas posteriores sete anos de extrema escassez. Nosso desafio seria armazenar e estocar produtos para suprir o período difícil. Todos os anos estocarmos no mínimo a mesma quantidade do que consumimos anualmente. Democraticamente como você acha que tramitaria isso nas casas legislativas, no executivo e no judiciário brasileiro? Se você souber a resposta, me conte, por favor!!!! (eu imploro). Quando olho para verdades como descrita no Salmo 115.16 “Os céus são os céus do Senhor; mas a terra a deu aos filhos dos homens. Me ponho a pensar sobre “De fato e de direito.” Lá no céu, sabemos que Deus governa de fato e de direito, pois Jesus ensinou na oração do pai nosso que “seja feita a tua vontade assim na terra como no céu…” Lá temordem, disciplina e respeito à autoridade; lá não tem problema. A questão é aqui em baixo; é muito cacique para poucos índios cheios de vontades e maus costumes. O Reino de Deus, que está dentro de nós, “Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós” (Lc 17.21).  Ele não é geográfico ou material, “Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Rm 14.17); Esse reino é espiritual nele já vivemos pela fé, as coisas DEVEM ser diferentes. “Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal; E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos” (Mc 10.43,44). Quem é o Senhor das nossas vidas? De Fato e de direito?

Senhor nosso Deus e Pai, graças te damos por toda a bondade e misericórdia dispensada a nós e pelo cuidado de suprir todas as nossas necessidades, todos os dias e ainda que os nossos recursos se limitam e se esgotem, os teus sempre serão abundantes e suficientes. Viemos nessa manhã, reconhecer a sua autoridade, o seu poder e o seu legítimo direito de governar e conduzir nossas vidas. Em Cristo encontramos sentido e propósitos para viver e servir. Obrigado, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s