Havendo Fome Sobre a Terra

Meditação do dia: 12/12/2020

Havendo, pois, fome sobre toda a terra, abriu José tudo em que havia mantimento, e vendeu aos egípcios; porque a fome prevaleceu na terra do Egito.(Gn 41.56)

Havendo Fome Sobre a Terra – Fome é uma necessidade vital e básica do ser humano e só quem já passou uma extrema necessidade, quer por curto período, quem mais prolongado, sabe o quanto é sofrível e os efeitos que produz na pessoa. Aquilo que era uma informação que Deus comunicara através de sonho ao Faraó, para que ele tomasse providencias e iniciativas afim de superar os momentos difíceis, veio se confirmando e ao mesmo tempo que as iniciativas adotadas por sugestão de José, também surtiu efeitos positivos. Estou pensando e refletindo sobre como Deus comunica sua vontade e como ele trabalha para torna-la acessível às pessoas, sem fazer distinção eclesiástica ou religiosa. É comum pensar-se que Deus é exclusividade dos cristãos, preferencialmente dos evangélicos e aí tem ainda o bairrismo denominacional, para que tudo que não é “nosso ou do nosso jeito” não é certo ou bom. Alimentar isso é negar a capacidade divina como criador e sustentador de TODAS as coisas e seu senhorio sobre TUDO e TODOS. Ao criar os povos e nações, elas foram presenteadas com dons e características que as distinguem e dão identidade e propósito, de forma que a glória e a honra das nações sejam tributadas a quem de direito. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. E a ela trarão a glória e honra das nações (Ap 21.23-26). Nossa linha de raciocínio é que Deus é soberano e governa sobre tudo e também que ele se comunica com quem quer que deseja, para que seus propósitos se estabeleçam. O profeta Amós transmitiu uma palavra oportuna: Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas (Am 3.7). O tempo de dificuldade viria sobre aquelas terras e veio mesmo; a diferença estaria na acolhida dos líderes a mensagem recebida e agirem com precisão e fidelidade para que no devido tempo estivessem preparados. Sabemos que o Egito se preveniu seguindo um elaborado plano de confisco compulsório das colheitas para fazer estoques de alimentos. Agora era o momento de abrir as portas e distribuir. Escrevi uma meditação sobre a logística utilizada por José para descentralizar os armazéns e com isso, agilizara os processos de arrecadação e distribuição. Em todos os lugares habitados, havia suprimentos, de forma que não se desperdiçaria recursos procurando recursos; o famoso “tornar o molho mais caro que o peixe.” Prestem atenção nas mensagens contidas nas palavras do sábio rei Salomão, sobre situações como a que José enfrentou e que serve muito bem para nossa época : Ao que distribui mais se lhe acrescenta, e ao que retém mais do que é justo, é para a sua perda. A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido. Ao que retém o trigo o povo amaldiçoa, mas bênção haverá sobre a cabeça do que o vende (Pv 11.24-26). José já era um homem abençoado e próspero por sua conduta e fé em Deus, mas agora começou a ser abençoado por todas as pessoas do pais inteiro e de estrangeiros que começaram a se abastecer das provisões que ele preparara. Como meus três leitores mais assíduos sabem, não sou adepto da famigerada pregação da prosperidade, mas detesto igualmente ou até mais a teologia da miséria. Os dons e as habilidades foram dadas para se fazer mais e melhor do que naturalmente poderia. Quando há fome, crises, demandas, precisa-se que homens bons e conscientes de sua identidade e propósito se levante e façam o que precisa ser feito. A bênção de um é a solução de outros. Tudo tem um tempo e um propósito, acredite!

Pai, obrigado por prover meios suficientes para os teus filhos e através deles muitas outras vidas serem alcançadas e assim a tua perfeita vontade é confirmada. Hoje queremos valorizar as revelações que podem salvar vidas e minorar os sofrimentos de povos e nações. Pedimos sabedoria para fazer o que precisa ser feito dentro do que é justo, puro e bom, porque sempre haverá pessoas em situação de risco e vulnerabilidades, mas haverá provisões suficientes, se bem administradas. Oramos com gratidão, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s