Fazendo O Que O Mestre Diz

Meditação do dia: 11/12/2020

E tendo toda a terra do Egito fome, clamou o povo a Faraó por pão; e Faraó disse a todos os egípcios: Ide a José; o que ele vos disser, fazei.(Gn 41.55)

Fazendo O Que O Mestre Diz – “Palavra de rei não volta atrás!” Essa é uma máxima moral, que incentiva a obediência na cadeia de comando e hierarquia, pois mesmo nos países que ainda tem realeza no comando, praticamente são governos figurativos, pois quem detém mesmo o poder é o parlamento em nome do povo. (Acredite se quiser). Lá nos tempos em que aconteceram os fatos que agora são objetos da nossa meditação, a palavra do Faraó era mais que a lei, afinal ele é que ditava as leis e ninguém se atreveria a não seguir as instruções dadas por ele. Quando os cidadãos vieram pedir provisões de alimento, ele simplesmente disse que deveriam procurar José e o que ele dissesse, era o que estaria valendo. Isso foi um exemplo muito bom sobre delegação de poder e autoridade da parte do rei e uma maravilhosa conduta de um súdito, que se tornara nobre e cumpria suas funções administrativas públicas como um ministério sagrado, um legítimo sacerdócio. Não havia nenhuma separação entre o secular e o sagrado na vida e no trabalho de José. Desde a sua nomeação para a função de administrar em nome de Faraó toda a operação de prover alimentos para que todos sobrevivessem aos sete anos de terrível fome naquelas terras, José trabalhara arduamente, para acumular provisões e agora era o momento de administrar o racionamento, para que não faltasse o necessário para todos. A essa altura, Faraó tinha plena certeza da capacidade de Jose cuidar fielmente e atender as demandas que seriam crescentes à cada dia. Confiabilidade é superior à habilidade e capacidade. A história está repleta de exemplos de pessoas altamente qualificadas, com habilidades excepcionais que falharam miseravelmente nas execuções de suas tarefas, por infidelidade e não confiabilidade. Costumo dizer que pessoas inteligentes e sábias, também cometem erros bárbaros. Como cristãos sabemos das três etapas da obra de Deus em relação à nossa pessoa: A primeira é a obra que Deus faz por nós, que é a salvação. Em seguida vem a obra que Deus faz em nós,  que é a santificação. Por último e não menos importante é a obra que Deus através de nós, que o serviço. Por nós, em nós e através de nós; nessa ordem e importância. Há uma forte pressão sobre o cristão para que ele ceda aos caprichos e tirania do urgente em detrimento do importante. O Mestre dos mestres ensinou a perspectiva correta no ensino que proferiu em resposta a euforia dos discípulos em vista dos bons resultados de seus trabalhos missionários. Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus (Lc 10.20). Ter o nome escrito no Livro da Vida, está  relacionado com a identidade da pessoa, o que ela É. Expulsar demônios, operar no sobrenatural e realizar tarefas, ainda que espiritual, está relacionado à habilidades, operosidade da pessoa, ou seja, o que ela FAZ. O que somos é superior ao que podemos fazer para Deus. Numa visita ao lar de Lázaro, Marta e Maria, Jesus novamente indicou a importância das prioridades, quando Marta valorizava fazer acima do ser, enquanto Maria valorizava o ser em detrimento do fazer. Jesus apoiou a iniciativa de Maria. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada (Lc 10.41,42). É comprovado que mesmo entre líderes e ministros no mundo todo, existem mais “Martas” do que “Marias.” Falando em Maria, agora a mãe de Jesus, repetiu a fala de Faraó, quando houve uma necessidade numa festa de casamento, em que eram convidados. Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser (Jo 2.5). Todos se deram bem pela obediência ao que ele fez; como as pessoas na época de José, seguindo as instruções de Faraó. Nosso desafio para hoje é sermos fiéis e operosos, proativos sem deixar de valorizar o que somos diante de Deus, para servirmos bem às pessoas a quem Deus deseja abençoar através de nossas vidas.

Pai, obrigado, porque a necessidade desse mundo era tão grande, que providenciaste a maior provisão, através da vida de Jesus Cristo. Ele é o Pão da Vida, a Agua da Vida; na verdade Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida, para através dele chegarmos ao Pai. Somos gratos pela obra que fizeste por nós e em nós, por isso em resposta ao teu amor, estamos disponíveis para que aconteça uma obra tua através de nós. Abençoamos o dia de trabalho e através dele vai a nossa adoração a ti, Deus Todo Poderoso. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s