Quando a Bênção Assusta

Meditação do dia: 24/01/2021

E, abrindo um deles o seu saco, para dar pasto ao seu jumento na estalagem, viu o seu dinheiro; porque eis que estava na boca do seu saco.(Gn 42.27)

Quando a Bênção Assusta Quando somos garotos, que começamos a vislumbrar a vida e as possibilidades, descobrimos que não dá para ir muito longe sem dinheiro! O difícil é que para todo lado ouvimos dos adultos, que “a grana tá sempre curta!” Ganhar dinheiro para satisfazer todos os sonhos e principalmente as ilusões, vai ficando cada vez mais difícil á medida que começamos a realizar pequenos trabalhos ganhando uns trocados e assim vamos aprendendo. Mas não é raro ficar sonhando acordo com um “montão” de dinheiro! As lições vão se sucedendo e a vida segue, então verdades como as ditas por Salomão, começam a fazer sentido: Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade. Onde os bens se multiplicam, ali se multiplicam também os que deles comem; que mais proveito, pois, têm os seus donos do que os ver com os seus olhos? (Ec 5.10,11). É assim que a vida é, e assim que a roda gira! Deixe-me propor um exercício fictício só para testar o grau responsabilidade no uso do dinheiro. Suponhamos que você encontre uma caixa ou mala, num lugar isolado de pouco movimento e descobre que é dinheiro vivo, grana, muita grana mesmo! Sem nome, endereço ou qualquer meio de identificação. O que faria, ou fará? Voltando ao nosso assunto, um dos irmãos de José, não identificado, num serviço de rotina, cumprindo as obrigações corriqueiras do dia a dia de quem está viajando em caravana, numa das paradas para descanso e alimentação, descobriu um tesouro no saco de trigo. Todo o seu dinheiro que havia levado e pago pelas provisões estava ali na totalidade. Como naqueles tempos normalmente se usava um saquinho, ou pequena bolsa para portar o dinheiro, que era em metal, ouro ou prata. Era bênção, ou um erro ou descuido dos servos do governador ou era intencional, uma armadilha? O coração fica disparado, a respiração ofegante e a confusão mental atordoa o rapaz. Ele pode ter sido designado pelos demais para fazer uso de suas provisões para alimentar os animais e assim, todos não precisariam mexer nas arrumações da carga. Naquele instante, ele não sabe se mantém o segredo, se chama o líder dos irmãos e conta ou se faz uma reunião com todos para discutirem a situação. Ele sabia que os segredos entre eles vinham cobrando um preço excessivamente alto para produzir mais um. Estou ligando esse fato, aos problemas que aparecem em nossas vidas, que parecem simples e com uma decisão estará resolvido; mas à cada movimento nosso, se complica e surge um novo fator que torna mais complexo. No mundo dos negócios, empreendimentos e investimentos financeiros está repleto de histórias de alguém bem sucedido, capacitado e competente que caiu numa armadilha de esconder um pequeno erro, fácil de corrigir, contornar sem danos maiores, mas escolheu o caminho de resolver sozinho e ninguém ficar sabendo e a cada movimento afundou mais. Sei de caso  que arrastou a nação para um buraco de prejuízos e perda de confiança global, por um acidente desses de um indivíduo. Pensemos na nossa realidade de influencia espiritual e ministerial no reino de Deus. Um achado, que parece bênção, mas pode não ser! As aparências enganam, bons  mordomos precisam continuar fiéis e confiáveis. Pense nisso!

Senhor, graças te rendemos por suprir todas as nossas necessidades com abundancia e generosidade. Quase sempre temos mais que precisamos e recebemos com alegria e precisamos pensar em outros que são de fato menos afortunados, mas igualmente irmãos, teus filhos e são tão fiéis quanto o somos, mas alguns fatores não os favoreceram, mas podemos ser solidários, presentes e compassivos. Podemos lidar com as oportunidades de crescer e nos tornarmos relevantes, mas pedimos sabedoria para não deixarmos a verdade e a justiça fora das nossas ações e a compaixão precisa nos seguir o tempo todo. Podemos subir, sem pisar e sem derrubar ninguém ou trapacear para conquistar posições. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria e nos leva a evitar o pecado. Em nome de Jesus, oramos por ajuda e graça diante do Senhor. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s