As Porções De Cada Um

Meditação do dia: 17/03/2021

E apresentou-lhes as porções que estavam diante dele; porém a porção de Benjamim era cinco vezes maior do que as porções deles todos. E eles beberam, e se regalaram com ele.(Gn 43.34)

As Porções De Cada Um – Um tema muito recorrente nas Sagradas Escrituras é a comida; desde o Jardim do Éden até nas descrições da eternidade por vir são citadas comidas, banquetes, mesa posta e outros termos que transmitem essa mesma idéia. Desde o simples pão até as comidas sofisticadas dos reis e nobres tem espaço nos registros sagrados. As grandes celebrações em família, as conquistas de reis e exércitos sempre eram finalizadas com grandes banquetes. Nos dias da rainha Ester, o rei fez uma festa com banquetes que parece bater todos os recordes de longevidade e ostentação. No terceiro ano do seu reinado, fez um banquete a todos os seus príncipes e seus servos, estando assim perante ele o poder da Pérsia e Média e os nobres e príncipes das províncias, Para mostrar as riquezas da glória do seu reino, e o esplendor da sua excelente grandeza, por muitos dias, a saber: cento e oitenta dias (Et 1.3,4). Seis meses de festa é muita festa até para os meus padrões. Só que não ficou nisso, ao final desse período ele fez um banquete de sete dias para todos os moradores da cidade real de Susã. José fez um almoço, que atualmente chamaríamos de “um churrasquinho” só para a família e amigos, para recepciona-los e dar as boas-vindas, especialmente a Benjamim. Ele manteve o suspense, se, deixar de continuar a surpreender. Nas entrelinhas, vemos que a comida estava diante dele e ele ia designando a porção para cada um conforme os seus lugares na mesa. Mas o que chamou mesmo a atenção foi o exagero na porção de Benjamim, cinco vezes maior do que as demais. Ou o Beijinha era muito bom de garfo ou José queria presenteá-lo de maneira a despertar a observação dos irmãos. O certo é que todos eles se esbaldaram e se fartaram muito bem. Não é todo dia que eram convidados por um governador generoso para comerem. Quero fazer uma aplicação, que me faz lembrar a condição nossa na vida normal e na presença de Deus como provedor. Os irmãos de José naturalmente não eram pobres e acostumados com escassez e privações. Para os padrões da época eram ricos, abastados e homens de posse. Era assim que se viam e era assim que levavam suas vidas, tendo condições de se manterem e cuidarem de suas necessidades. Quando, porém, chegaram diante do governador do Egito, por um lado a diferença de riquezas e poder eram muito grandes, e embora não fosse do conhecimento deles, José queria cuidar deles amorosamente, gratuitamente e definitivamente. Eles ficaram assustados com a devolução de seu dinheiro e alimentaram dúvidas sobre as intenções do homem forte Egito. Quando voltaram à sua presença estavam cheios de argumentos e meios de se manterem independentes e livres; até trouxeram presentes especiais para agradar a José, mas com a intenção de não o servirem e voltarem às suas vidas habituais. Não é parecido com nossas experiencias da aproximação de Deus com salvação, perdão, livramento e bênçãos? Mas nossas respostas é sermos gratos, pagarmos nossa conta e voltar ao normal. Insistimos em cuidar nós mesmos de nossas vidas, como se fôssemos tão competentes. Até no banquete e na fartura de bênçãos e cuidados, ainda estamos procurando a primeira porta de saída para escapar. Querer ser rico e ter abundancia é um desejo de muitos, mas saber viver como ricos e com suprimentos abundantes é uma arte a ser aprendida e não há lugar e pessoa melhor em quem se espelhar do que Jesus. “Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis” (2 Co 8.9). Jesus era e é rico, ele não quebrou, entrou em falência, se tornou insolvente, pediu concordata ou recuperação judicial. Ele se fez pobre por amor a mim e a você! Todos os recursos dele estão intactos e disponíveis pela graça. Esse é o detalhe, aprender a viver pela graça! É um tema para suas pesquisas e meditações  particulares, que te será muito enriquecedor, para dizer o mínimo.

Senhor Deus de toda a graça, que em Cristo disponibilizou tudo o que era necessário e suficiente para nossa redenção e bênçãos. Queremos viver a cada dia com a porção a nós destinada por tua graça. Ao vivermos em tua presença, já temos a garantia do pão nosso de cada dia e das provisões abundantes da generosidade real, que nunca findarão. Queremos aprender contigo sobre a administração dos recursos e de como viver em fé e descansados na tua capacidade de fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós (Ef 3.20). Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s