Os Olhos de Benjamin

Meditação do dia: 26/05/2021

E eis que vossos olhos, e os olhos de meu irmão Benjamim, vêem que é minha boca que vos fala. (Gn 45.12)

Os olhos de Benjamim – Há uma diferença entre a vida ideal e a vida real – já notaram que vivemos na vida real e que por mais que se proteste ou discorde, ainda continuaremos caindo na real. Na vida ideal são aceitas narrativas, respostas prontas e resultados esperados; ali todos os cálculos são friamente calculados e ainda mais do que os movimentos desastrados do Chapolin Colorado, mas no final, voltamos à estaca zero e como dizem os cientistas: “Voltar à prancheta e recalcular tudo novamente!” Isso tudo não é licença poética ou imaginação de escritor, tá na Bíblia também: “Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos; Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece (Tg 4.13,14). Na vida ideal não existem problemas e se surge algum, é fácil e prático resolver: É só fazer o certo e pronto. José conhecia seus irmãos e fora vítima deles numa situação insólita e agora descobriu que durante todos esses anos de ausência, eles mantiveram uma versão apropriada para eles mesmos sobre os fatos acontecidos naqueles campos de pastoreio. Ele percebeu que embora tivesse amadurecidos e que o sofrimento cobrara o seu preço e sinais de mudanças eram até perceptíveis neles, mas ainda eram uma facção familiar que negócios escusos e não dava para confiar totalmente sem garantias. Que bom que ele tivera a idéia de requisitar a presença de Benjamin, o irmão mais novo deles, que agora era a boa e grande avalista para as próximas etapas. Posso me dar o direito de imaginar que além das conversas registradas aqui no texto sagrado, eles conversaram mais sobre as coisas acontecidas nesse intervalo de tempo e com certeza, José descobriu que a verdade sobre o seu desaparecimento e possível morte tinha três versões distintas: A dele própria, sem saber as razões porque os irmãos fizeram aquilo. Havia a versão que dada como oficial, que era o relato deles para o pai e a família, sendo essa a que prevalecia para todos excetuando José e os dez irmãos que tinham a versão verdadeira, com motivação, modus operandi, ocultação de provas e ludibrio criado para despistar quaisquer possibilidades de rastreio. Além de mim, mais pessoas acreditam que duas meias verdades não formam uma verdadeira inteira; antes podem se confirmar como uma grande mentira. As três possíveis versões da saga de José e seus irmãos, caíram por terra naquela manhã, porque José estava vivo e diante deles como autoridade e no controle da situação. Acrescente-se que Benjamin ficou sabendo da farsa que eles criaram e sustentaram por todos esses anos e mesmo vendo o sofrimento do pai, não cederam. Agora eles não podiam negar o crime e nem justificar as mentiras e condutas diante de Benjamim e de José, pois além de saberem as duas outras versões, estavam em posição de vantagem sobre eles. Para engrossar mais ainda o caldo desse caldeirão fervente, eles não tinham como contestar e nem chantagear qualquer dos dois, ainda que Benjamim fosse retornar com eles para Canaã; ele era agora mais intocável do nunca. A melhor coisa que eles poderiam imaginar agora, era como dar a boa notícia sobre José estar vivo e patrocinando a ida deles para o Egito, tendo que desfazer as mentiras, agora tendo o pequeno Bem como “olhos de José” para nada sair da linha. Meus pais sempre insistiram em nos dizer que “a mentira tem pernas curtas!” Mais cedo ou mais tarde, a verdade vai alcança-la. Essa reflexão é um convite e um desafio a procurarmos meios de fazer restituição espiritual, isto é, acertar coisas do passado que ficaram pendentes e nunca esclarecido de todo e em alguns casos, nunca se soube do autor ou autores e de nossa participação naquilo. Esse tipo de questão, sempre deixa a pessoa como refém de alguém ou de alguma coisa; ela passa a controlar a situação e embora as pessoas façam perguntas e suposições, sabemos que um dia a casa vai cair. Isso não é um bom estilo de vida para adoradores de Deus. Peça ou busque ajuda de pessoas maduras e amorosas, com autoridade para ajudar.

Obrigado Pai, porque a verdade sempre prevalece e andar na luz é sempre a melhor escolha para quem optou por seguir ao Senhor Jesus. Precisamos de toda a ajuda e apoio do Espírito Santo para detectar coisas e situações erradas que precisam ser acertadas no nosso passado e também evitarmos novas recaídas no presente. Obrigado, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s