Qual é o Vosso Negócio?

Meditação do dia: 28/06/2021

“Quando, pois, acontecer que Faraó vos chamar, e disser: Qual é o vosso negócio?” (Gn 46.33)

Qual é o Vosso Negócio?  – Peter Drucker (1909-2005), um pensador austro-americano, de mente brilhante e daqueles que só pode dizer que vivia à frente do seu tempo, inovou na ciência da administração, sendo considerado nos fins dos anos 70 e 80 do século vinte, “o papa da consultoria.” Falava-se que ele introduzia seus seminários de consultorias para grandes empresas, com a pergunta: “Qual é o seu negócio?” Esperava a resposta dos diretores e caso ela não fosse satisfatória ou não soubessem, ele anunciava um intervalo, em que voltaria para o seu quarto de hotel, e assim que eles tivessem chegado à conclusão de qual era o negócio deles, então ele retornaria para prosseguir a palestra. Alguém poderia pensar que é uma medida muito drástica, ríspida ou até desrespeitosa; mas ele tinha suas razões e isso justificava seu valor e seu tempo disponibilizado para prestar assessoria. Ao ver essa pergunta, feita por José, que considero um dos ícones da administração de todos os tempos, juntamente com Eliézer, servo de Abraão e Neemias, já no tempo do pós-cativeiro babilônico. Ele anteviu a pergunta que Faraó certamente faria a seus irmãos, então ele já fez a assessoria e facilitou o trabalho deles, para lidarem com perguntas difíceis num situação e ambiente propício ao nervosismo, como num encontro no palácio com o Faraó daquela época. Ao meditar na Palavra de Deus, encontraremos subsídios para todas as necessidades das nossas vidas, não apenas as religiosas, espirituais ou de ética e moral. Deus é Deus de tudo e de todos, sendo o criador de todas as coisas é de bom senso imaginar que ele se importa e deseja nosso sucesso em todas as coisas que passam pela nossa vida. O trabalho nos leva a relações maiores, com empresas, conglomerados, pessoas, processos e mecanismos, que no final tem à ver com a administração. Também todas as coisas pertencem a Deus e todos somos mordomos desses bens e valores, com os quais desenvolvemos e aprimoramos os dons e talentos com os quais fomos agraciados. Sou um pastor de igreja local e sei que apenas ser um bom pregador ou mestre, não é suficiente para o progresso ministerial e crescimento da igreja; como também só boa administração não resolve todos os problemas. Aliás, esse é um fenômeno típico da igreja dos fins dos tempos. “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” (Ap 3.17). A igreja dos dias atuais é rica, ostentadora, bons patrimônios, alcance quase ilimitado de recursos de mídia, poder e influencia, mas ao medir, de fato todas essas riquezas e poderes são de cunho material e humano. Deixaram de anunciar o Evangelho no poder do Espírito, substituindo pelo poder da motivação pessoal e empresarial; as almas estão senda atraídas pelas promoções e soluções imediatistas de consumo e prazer. O mover do Espírito Santo é substituído por programas bem elaborados, atmosfera artificial de cores, luzes, fumaças, ritmos e coreografias; é uma igreja triunfalista. Na vida das pessoas e consequentemente nas famílias, nos ministérios e profissões paira uma névoa de insegurança e incertezas. Pessoas com trinta, quarenta e até cinquenta anos, ainda querendo saber o que serão quando crescerem. Posso me atrever a dizer que grande maioria das vidas, não sabem o que são ou que querem ser ou mesmo ter. indefinições por todos os lados. Igrejas sem características, mistas, místicas, sincréticas, até confusas. Vidas perdidas. Você sabe qual é o seu negócio? Você sabe o propósito de Deus para sua vida? Sabe a definição de seu chamado e ministério? Sabe onde está e para onde ir, e mais importante, como chegar lá? Se a resposta for sim para todas essas perguntas, parabéns! Se for não, é bom trabalhar nisso, o quanto antes!

Pai amado, obrigado pela maneira precisa, exata e clara como o Senhor conduz todas as coisas. Nada é confuso, obscuro ou incerto na tua Palavra e nos teus propósitos para cada um de teus filhos. O chamado é claro, específico e personalizado. As provisões e os meios de realizar a missão que nos encarregas sempre está disponível e nada nos faltará ao fazermos as coisas da tua maneira. Agradecemos pelas lições da boa mordomia e administração contidas nas Escrituras Sagradas. Agradecemos, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s