As Pessoas Que Vem A Nós

Meditação do dia: 01/07/2021

“Então falou Faraó a José, dizendo: Teu pai e teus irmãos vieram a ti;” (Gn 47.5)

Pessoas que Vem a Nós – Estamos constantemente cercados de pessoas e todas elas, como todos nós, temos necessidades que demandam cuidados. Os filhos demandam atenção, amor e cuidado dos pais e familiares; a responsabilidade não cessa quando eles se tornam grandes, apenas muda de nível. Mais dias menos dias os pais e avós vão precisar da atenção e cuidado e é uma honra servi-los por gratidão respeito que eles merecem. A sociedade em si tem suas carências e para isso existe as instancias nas instituições do estado e da sociedade organizada para prestar assistência. Mas o que de fato interessa é que são pessoas, vidas humanas preciosas, com histórias e contribuições relevantes já feitas, fazendo ou se preparando para fazer. No meio de tudo isso está a igreja, ou melhor, estamos nós com uma vocação e um compromisso com Deus e conosco mesmo de amar e servir ao próximo. Já escrevi em edições anteriores, que todas as coisas terminam em pessoas, pois Deus criou, ama e investiu pesado em pessoas; Jesus deixou a sua glória e veio a este mundo por amor a pessoas. Morreu e ressuscitou e fez promessas para pessoas e está construindo um reino de pessoas, com pessoas e para pessoas. Pegando uma carona na palavra do Faraó à José, sobre os privilégios que trazem consigo as responsabilidades, onde a família lhe viera de Canaã para habitar e viver no Egito e isso lhe pesaria aos ombros. Podemos refletir que não por ser um peso de responsabilidade, algo se torna um fardo a ser carregado. Mesmo pensando financeiramente, que para José não lhe acarretaria prejuízos ou danos às suas finanças, pois ele tinha em abundancia tal que não lhe faria diferença. Assumir responsabilidades não é ruim, mal ou algo que se deva evitar. Isso faz parte do processo maturidade e desenvolvimento. Claro que não saber dizer não, ou assumir mais responsabilidades do que é capaz de cumprir é mal, pois produzirá desgaste em demasia e improdutividade e em certas situações os danos serão maiores que os benefícios. Muitas das obrigações, encargos e responsabilidades sob nossa custódia, não pedimos e às vezes nem nos candidatamos à elas, mas se tornaram nossas e oportunidades precisam ser aproveitadas. Nos seus dias Jesus e os seus discípulos enfrentaram várias dessas oportunidades, pois crises e carências é o que não faltavam naquelas vidas. Lembro-me aqui, do dia de folga que Jesus planejara ter com os discípulos e passarem um dia à sós para um tempo de descanso e foi aí que surgiram muitas pessoas, muitas necessidades e poucos recursos, mas o Mestre não deixou de ensinar com a oportunidade que se lhes apresentaram. “Despede-os, para que vão aos lugares e aldeias circunvizinhas, e comprem pão para si; porque não têm que comer. Ele, porém, respondendo, lhes disse: Dai-lhes vós de comer (Mc 6.26,37). Humanamente queremos nos livrar das responsabilidades, mas a fé e o amor nos diz que podemos assumir e que Deus será conosco. Só precisaremos ter algo a oferecer que Jesus fará o milagre da multiplicação e da bênção, para todos.

Senhor, nós apresentamos nossas vidas para serem bênçãos em tuas mãos para tocar e suprir para outras tantas que esperam em ti. Nunca temos de nós mesmos, mas sempre haverá provisão sobrenatural para todos. Somos gratos pelo privilégio de viver e servir em uma causa que resulte em favor divino para muitas vidas. Oramos com gratidão em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s