Quem Sou Eu?

Meditação do dia: 07/01/2022

“Então Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?” (Êx 3.11)

Quem Sou Eu? – Não é crise de identidade, nem tampouco delírio, mas uma reação que podemos ver de diversos ângulos, e precisamos ser generosos e compreensivos com Moisés, porque de certa forma, todos nós num momento ou outro nos deparamos com a mesma situação. Olhar Moisés ali, com a cabeça que temos hoje, com a luz que temos em termos de conhecimento espiritual e o apoio da história e das Escrituras que estão à nossa disposição a milhares de anos, seria fácil criticar ou dizer que faltava fé. Há uma enorme diferença entre o conhecimento intelectual ou histórico que uma pessoa tenha de Deus e das verdades do mundo espiritual, e a uma experiencia pessoal marcante e transformadora. Nada substitui uma experiencia! Do lado da visão que Moisés teve, levamos em consideração que estar face a face com o Senhor, como ele estava ali, talvez a primeira grande experiencia, não só o deixaria extasiado, à ponto de dizer coisas um tanto desconexas, ou mesmo travar, como comumente falamos. Isso aconteceu com os apóstolos diante da transfiguração de Cristo lá no monte. “E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias” (Mt 17.4). Por outro lado, não há como ficar indiferente diante da presença de Deus, e uma dessas manifestações é a visão real que a pessoa passa a ter de si mesmo diante da presença santa e poderosa de Deus; uma das mais conhecidas experiencias nesse sentido é a do profeta Isaías. “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos” (Is 6.5). É maravilhoso, mas é espantoso e aterrador, o mortal, finito, falho, diante da divindade única e verdadeira, o Todo-Poderoso, isso é marcante e determinante na vida de qualquer mortal. Entendemos que Deus não se revela à qualquer um ou por qualquer motivo, mas isto está sempre associado a propósitos grandes, eternos e que justifica uma teofania. Do lado humano, vem sim, a visão da fraqueza e incapacidade de assumir tamanha responsabilidade para a qual Deus o está chamando. Não querendo ser profano, mas é uma verdade que grandes homens e sábios são sempre cheios de dúvidas, enquanto os tolos e medíocres são cheios de certeza.

Pai, obrigado por chamar homens para fazer o teu trabalho, e o Senhor sempre capacita e ampara a cada um que se dispõe a servir e se dedicar a uma causa na qual o Senhor também está comprometido. Pedimos perdão, pois nem sempre temos a noção precisa de quem realmente somos, até que te hajas revelado a nós; é diante da tua presença que conseguimos nos ver como realmente somos e que mesmo em nossa pequenez, podemos ser úteis e instrumentos em tuas poderosas mãos. Reconhecemos que sempre será o Senhor que sustentará a chama que arde em nós. Agradecemos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s