Tomando Decisões Importantes

Meditação do dia: 21/03/2022

“Então foi Moisés, e voltou para Jetro, seu sogro, e disse-lhe: Eu irei agora, e tornarei a meus irmãos, que estão no Egito, para ver se ainda vivem. Disse, pois, Jetro a Moisés: Vai em paz.” (Êx 4.18)

Tomando Decisões Importantes – Estamos tendo a oportunidade de meditar e refletir bastante sobre uma temática séria e crucial na vida cristã, que é a vocação ministerial. O chamado de Deus para uma pessoa se dedicar exclusivamente a uma missão é algo muito nobre e exige abnegação total e coragem para tomar as decisões certas no tempo certo. Moisés está lidando com essa oportunidade, nos textos em que estamos trabalhando, futuramente ele inicia a sua jornada e vamos acompanha-lo no seu labor ministerial. Posso aprender muito com essa mastigação minuciosa, porque também sou uma dessas pessoas privilegiadas de ser chamadas por Deus quando ainda bem jovem, na casa dos vinte anos de idade. Tive a oportunidade de ser treinado e qualificado numa boa escola de ministério, na Betânia, em Altônia no Paraná, juntamente com outros jovens, que agora, como eu já somos anciãos com rodagem ministerial próximo dos quarenta nos. Nesse tempo, servindo nas igrejas em Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo e São Paulo, fora incursões breves em outros estados só para uma e outra ministração, lidamos muito com jovens e adultos chamados por Deus e ajudamos a ingressarem nas fileiras ministeriais e muitos deles estão ativos no Brasil e outros até fora servindo em campos missionários. É preciso compreensão e acompanhamento de pessoas mais maduras e experientes e de uma igreja saudável e responsável para proporcionar boa administração da situação, para que não ocorro precipitação ou imperícia, o que pode provocar danos irreparáveis na vida na vocação do candidato. Moisés tinha Jetro, um sacerdote experiente, sábio e compreensível, que o ajudou desde o começo do processo. Nem mesmo Moisés sábia porque estava naquele exílio, cuidando de ovelhas de outra pessoa, sendo que fora preparado e educado para negócios da alta administração do império egípcio. Deus antecipa a nós, preparando os detalhes todos para que no momento certo as revelações apareçam e temos condições de perceber. Entre a primeira notificação do chamado, até a efetiva entrada em ação, há um espaço de treinamento e preparo, uma transição de vida e isso precisa ser bem feito. Ninguém tem mais pressa de que a obra seja feita do que o próprio Senhor da Seara. Entrar sem estar pronto e no tempo de Deus, é muito sofrível e desgastante. Como disse Jesus à João na revelação do Apocalipse: “E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome (Ap 3.7,8). Não só neste texto, mas na Bíblia toda, é Deus que abre ou fecha as portas, em qualquer sentido e situação. Não são os homens, as denominações, governos, ideologias, regimes ou sistemas… é Deus no controle! Se ele abre, ninguém fecha! Se ele fecha, ninguém abre e ponto. Você ou alguém próximo é chamado por Deus para um ministério que exige treinamento e preparo adequado, incentive, anime-se e se esforce. Não saia precipitado como se por competência pessoal é possível realizar uma obra que é de Deus. Se você está na liderança, apoie, incentive e invista na qualificação dos vocacionados sob sua responsabilidade. Essa volta de Moisés em casa, para entregar as ovelhas, conversar com a família e receber a bênção e o apoio deles, faz parte disso. Faça bom proveito do tempo de transição e preparo, vai valer muito depois quando já estiver em ação.

Senhor agradecemos a oportunidade e o privilégio de servir na tua obra, na construção do Reino e podendo abençoar pessoas e ajuda-las a andar nas pisadas do Mestre, dependendo do poder do Espírito Santo para fazer a obra de Deus no poder de Deus. Reconhecemos nossas limitações e fraquezas, bem como o tamanho e a seriedade do trabalho a ser feito, porque iremos lidar com preciosidades eternas, que são vidas, almas por quem Jesus morreu e ressuscitou para lhes dar a vida eterna. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s