O Coração do Rei

Meditação do dia: 18/06/2022

“Então disse o Senhor a Moisés: O coração de Faraó está endurecido, recusa deixar ir o povo.” (Ex 7.14)

O Coração do Rei – Home temos a oportunidade de meditarmos sobre um assunto muito importante da vida cristã e que pode abençoar muitas vidas, que no seu crescimento espiritual ainda enfrenta certas dificuldades ao lidar com autoridade. Certamente ao passo que se trata com o tema da autoridade, também podemos estar vendo questões de submissão, rebeldia, cadeia de comando e é bem por aqui que o princípio da autoridade precisa ser conhecido o adotado. Nossa vida é muito complexa e não dá para vive-la departamentada, com um quadrado para cada coisa. Existe a vida ideal e também a vida real e vivemos na real, é claro. Na vida ideal é onde tudo funcionaria certinho, pontualmente, todos honestos, prestativos, abnegados, perdoadores e disponíveis, onde o erro praticamente não existe. Você já desconfiou que essa vida ideal só existe no imaginário. Pela fé sabemos que um dia, não muito distante, Jesus vai assumir o controle de tudo por aqui e assim é que acreditamos que o mundo vai entrar nos eixos e então teremos a vida real e a ideal num pacote único. Depois dessa abstração, vamos ao tema, começando com a citação de Provérbios: “Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o seu querer.” (Pv 21.1). O coração do rei significa, a pessoa em posição de autoridade na situação. No caso do texto da nossa meditação, era literalmente falando mesmo; o rei do Egito, Faraó, era a pessoa em autoridade no caminho da ordem de Deus para os israelitas. Toda vez que se tem uma ordem ou missão de Deus para ser realizada, e há uma autoridade humana que está em posição de arbitrar por ali, a escolha do povo de Deus é obedecer a ordem de Deus e realizar a sua vontade; mas isso não pode quebrar o princípio de autoridade, se ela é legítima e reconhecida. Os israelitas eram o povo de Deus, isso é fato. Eles estavam no Egito por ordem de Deus dentro do plano de desenvolve-los como povo a se transformar numa grande nação. Havia um tempo determinado por Deus para saírem dali. Havia os líderes levantados por Deus, preparados e prontos para levar a missão adiante. Tudo isso são fatos verdadeiros. Só que havia também a condição a que vieram a estar, como escravos por muitos anos. Agora eles eram propriedades do rei e ele detinha plenos poderes sobre eles. Então aqui surge a situação do conflito de poderes e autoridades. Faraó se achava o máximo e acima de qualquer poder e domínio, como soberano do maior império da terra naquele tempo. Só acontecia isso porque ele não reconhecia a existência e muito menos a autoridade do Deus Criador, soberano sobre tudo e todos e isso incluía ele e o Egito. “Por acaso,” esse Deus era o Deus reconhecido, adorado e o Senhor dos israelitas, quem Ele tinha uma Aliança pessoal, de guarda-los, protege-los e fazer deles uma grande nação, (incubada no Egito), leva-los para Canaã, a terra que Ele mesmo prometera aos patriarcas deles. Havia autoridade sobre autoridade, só Faraó não via isso. Não tire de vista o que escrito de Paulo: “Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação (Rm 13.1,2). Todas as esferas de autoridade que existem foram criadas e ordenadas por Deus. É assim que a roda gira! A ignorância de alguém não altera o princípio, e esse alguém pode ser uma pessoa comum ou uma alta autoridade. Não importa se é o prefeito de uma cidadezinha de duzentos moradores, ou se é Joe Biden, Putin, Xi Jimping; católico, protestante, evangélico, budista, ateu ou agnóstico; autoridade maior é o Deus Todo Poderoso. Isso vale também para os pais, professores, policia, sinais de transito, imposto de renda, previdência social, pastores de igrejas locais e presidentes de campos e denominações. Eles endurecem o coração e dizem que não vão deixar, nós vamos orar ao que pode todas as coisas e coloca-los nas mãos do Senhor e eles que se virem; somos peixes pequenos. Se a ordem do rei afronta nossa fé e obediência a Deus e sua Palavra, temos a OPÇÃO de desobedecer, mas acatar as consequências. Estão lembrados dos três amigos de Daniel na inauguração da estátua de Nabucodonosor? Deus pode livrar do fogo, ou no fogo e pode não livrar; mas a fé deve ser exercida. Conhecer isso pode te ajudar a vencer pelos caminhos certos e dar bom testemunho.

Senhor, te agradecemos por estar acima de tudo e de todos. Tu és a nossa referencia em questão de autoridade. Te amamos e estamos crescendo no conhecimento da tua graça e nos dispomos a andar em fé e obediência por amor ao nome de Jesus e para o bom testemunho do Evangelho. Oramos em fé em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s