O Destruidor da Meia Noite

Meditação do dia: 27/10/2022

“Porque o Senhor passará para ferir aos egípcios, porém quando vir o sangue na verga da porta, e em ambas as ombreiras, o Senhor passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar em vossas casas, para vos ferir.” (Ex 12.23)

O Destruidor da Meia Noite – Nas observações do comportamento das pessoas nos textos do Velho Testamento, percebe-se que eles atribuíam as manifestações sobrenaturais ou de cunho espiritual a Deus. Com certeza estamos tratando de um tempo histórico em que os fatos das doutrinas teológicas eram rudimentares ainda entre as pessoas e esses conhecimentos não estavam sistematizados como temos na atualidade. Quando falamos por exemplo de estudar teologia, um curso completo, vem fatiado em diversas matérias. Fazemos a abstração para uma melhor compreensão, juntando as peças posteriormente, ou na vida prática. Assim surgem a Teologia propriamente dita, a Cristologia, Pneumatologia, Soteriologia, Hamartiologia, Antropologia, Bíbliologia (ainda fatiando VT e NT – e outras subdivisões…) e assim vai. Então ver os personagens bíblicos atribuindo todas as ações a Deus, não deve nos ser estranho ou erros doutrinários. Aqui, por exemplo, “…o Senhor passará para ferir aos egípcios…”  “…o Senhor passará para ferir aos egípcios…” “…Senhor passará aquela porta…”  “…não deixará o destruidor entrar em vossas casas…” Poderíamos perguntar: Deus, pessoalmente estaria passando de casa em casa, de porta em porta para verificar? Ele mesmo executaria os primogênitos? Parece que há um executor que terá ou não a permissão para adentrar as casas e aplicar a sentença de morte. A luz do que conhecemos hoje, sabemos que TODA manifestação de Deus no Antigo Testamento, era na verdade, a pessoa de Jesus, ainda pré-encarnado. Nos valemos da Teologia do Novo Testamento para fixar esses conceitos. “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” (Jo 1.18). “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação” (Cl 1.15). “E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (Jo 12.45;14.8,9). Entende-se que todas as coisas criadas, são também protegidas por Deus e que se ele retirar a sua proteção, ainda que por instantes, e dando permissão, agentes destruidores são capazes de fazer estragos terríveis. Aqui no Egito, provavelmente à meia noite, o Senhor retirou a sua proteção dos primogênitos de cada casa em que não houvesse o sangue aplicados na porta da casa, e foi o suficiente para o destruidor agir no pais inteiro, excetuando as moradias dos israelitas, justamente as que tinham as marcas do sangue do cordeiro da páscoa assinaladas nos portais. Veja a conexão que Pedro faz já nos tempos da igreja, na dispensação da graça: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (1 Pe 5.8). Graças a Deus, que nos mantém guardados e protegidos pelo sangue de Jesus; a nossa fé é o elemento que nos mantém em segurança pela redenção que há em Cristo.

Senhor, reconhecemos a sua proteção e a garantia da nossa segurança está na obra perfeita que Jesus ganhou lá na cruz. Pedimos graça e sabedoria para construirmos as nossas vidas no temor do Senhor e andar à sua luz, todos os dias. Oramos com gratidão, louvor e reconhecimento de sua bondade e misericórdia. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s