Toda a Congregação

Meditação do dia: 16/11/2022

“Toda a congregação de Israel o fará.” (Ex 12.47)

Toda a Congregação – Uma festa cheia de simbologismo e importância para a fé daquelas pessoas, ainda que no momento não tivessem todo o entendimento do que significava cada um daqueles muitos detalhes. A fé era o elemento mais importante. Fé na Palavra de Deus enviada a eles sobre a razão de porque deveriam fazer aquela celebração naqueles moldes. O passar dos tempos, a repetição anual e as explicações que sempre teriam que dar aos filhos quando lhes ensinavam a fazer a celebração, iam sedimentando a verdade nos seus corações. Nossa crença e nossa prática está fundamentada sobre fatos muito sólidos, como a fidelidade de Deus, sua imutabilidade e  seu amor sem medidas. Intelectualmente não sabemos tudo, não entendemos tudo e com toda certeza, estamos longe de chegar na plenitude desse conhecimento. Contudo, nossa fé nos dá as bases para sabermos o suficiente para nossa devoção sincera, à medida que crescemos na intimidade com Deus, vamos alcançando mais luz e novas verdades vão se descortinando para nós. Não sabemos tudo, mas sabemos o suficiente para nos guardar o coração e nos permitir andar com Deus e servi-lo de coração e alma. Mas hoje, destaco o fato  de que essa celebração da páscoa, era algo compulsório, ou seja, era obrigatório para todos os hebreus, toda a congregação do Senhor teria que celebrar, na mesma data, com os mesmos ingredientes e seguir as mesmas instruções. A cabeça das pessoas no século vinte e um, aqui no ocidente, está formatada para não acolher e não abraçar nada que lhe seja imposto como uma obrigação. Somos a civilização que busca a independência e a sua própria direção, mesmo que isso tenha nos levado para abismos cada vez maiores e nos distanciado cada vez mais do ponto de partida, de onde nunca o homem deveria ter saído. Mesmo na igreja do Senhor Jesus, onde a obediência é companheira fiel da fé, a observância do ritual da Ceia do Senhor, não exerce uma solenidade e uma devoção tão fiel aos preceitos passados por Cristo. A idéia da contextualização acaba trazendo consigo desvios do mandamento original, para prejuízo da fé e da prática de algo tão sagrado. Mesmo a quantidade de pessoas, membros de uma igreja local que comparecem nos cultos quando é celebrada a ceia, não representa a totalidade da congregação do Senhor, como fora ordenado para Moisés e os israelitas no início do Êxodo. Nossa fé, porém nos leva a alimentar a esperança de ver dias melhores e mais comprometimentos com as causas da fé.

Senhor, agradecemos o privilégio de sermos a congregação do Senhor, vivendo a história do povo de Deus, como igreja militante. Reconhecemos a obra realizada por Cristo lá na cruz e os benefícios que isso trás para nós. comparecemos diante do Senhor com alegria em nossos corações para celebrar a Ceia do Senhor, onde recebemos o pão e o cálice como memoriais daquilo que Jesus fez, ao dar sua vida por nós. reafirmamos a nossa participação na Nova Aliança, aguardando a volta do Senhor Jesus, para então celebrarmos novamente com o Senhor na direção dos trabalhos, na casa do Pai. Louvado Seja o Senhor, Todo-Poderoso. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s