Você já ouviu falar de “Feitiçaria Branca?”

Nm 24.1 “Vendo Balaão que bem parecia aos olhos do SENHOR que abençoasse a Israel, não foi esta vez, como antes, ao encontro de agouros, mas voltou o rosto para o deserto.

Você já ouviu falar de “Feitiçaria Branca?” – Não vou afirmar que é um termo técnico, oposto de “magia negra” – mas tem lá suas conveniências. Esses dias estamos acompanhando a história de uma pessoa intrigante, chamada Balaão. É uma figura! Um legítimo representante dos nossos dias pós-modernos, em termos de espiritualidade descomprometida. Como sabem, no pós-modernismo, não existe absolutos, tudo é relativo e depende da conveniência e do ponto de vista de cada observador. Não existe uma verdade, todas as verdades são verdadeiras, desde que ela preencha a uma necessidade. A idéia central vem do desconstrucionismo, é desmanchar tudo que existe, para fazer qualquer coisa que der com o que se tem à mão. Hoje, nem Deus, nem a Bíblia, os pais, o governo, a justiça, são mais absolutos, tudo está aberto a ser questionado e desafiado. Não temos um “Pseudo” deputado Federal querendo que o Congresso Nacional revise a Bíblia, para tirar os termos que ofendem o seguimento social que ele representa? Nenhum ditador do mundo até ontem jamais teve essa brilhante idéia de mandar reformar a Bíblia, para adequá-la à suas conveniências! Pois bem, Hoje, as igrejas e religiões que se amoldam ao sistema, deixam de lado todo e qualquer pragmatismo, para suprir a demanda da clientela. Assim, os cultos e ritos se misturam de tal forma, que não se distingue o que é evangélico do que é católico, espírita, espiritualizados, nova era, seitas orientais e afros etc. O cliente entra, recebe oração, leva um ramo de… e uma oração escrita para… e compra um cristal para pendurar e toma chá por três sextas-feitas seguidas, de costas para o nascente e com Bíblia aberta em…. a idéia por trás disso é: “vai que cola!” Se der certo, que mal tem? Pois bem, Balaão já era isso, já fazia isso! Era um profeta, conhecia a Deus, recebia revelações, profetizava e tinha poderes místicos, que o levou a ser contratado como “profeta chapa branca” para amaldiçoar a Israel. Ele fazia rituais de culto, com meios de agouro e estava disposto a dizer a verdade, mas se tivesse chance de “secar” Israel por uns trocados ele o faria. Meu querido, minha amiga, não se deixe impressionar por brilho de poder e sinais! Tudo o que é demais, passa! A fé é simples, Deus é amor e generoso e não troca sua bênção e seu favor por presentes! Cuidado com os camelôs espirituais de plantão, que tem orações e campanhas para tudo que é tipo de males, e leva sempre para o lado financeiro e pedem demais! Fuja disso! Se você é sério e honesto, procure por pessoas sérias e honestas e igrejas ou comunidades que não tenta de “conquistar a qualquer preço!” Balaão tá logo ali e tem manto de profeta, mula de profeta, rituais de profeta e é usado tremendamente! Cuidado!

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s