Acertando na Mosca, mas Errando o Alvo

Meditação do dia 29/09/2015

Jz 20.16Entre todo este povo havia setecentos homens escolhidos, canhotos, os quais atiravam com a funda uma pedra em um cabelo, e não erravam.”

Acertando na mosca mas errando no alvo – Eu era um garoto entre treze e catorze anos, quando alguém me mostrou a reportagem, um recorte de jornal sobre a prisão de um mafioso italiano. Anos mais tarde já entendendo melhor as coisas, li sobre uma entrevista desse referido cidadão, quando perguntado sobre sua religiosidade e suas esperanças para a eternidade, ele deu a seguinte declaração: “Tenho certeza de que quando morrer, irei para o céu, pois jamais matei alguém no dia de domingo!” Concluí que ele era tão piedoso e temente a Deus, que ele certamente adiava morte de alguém para a segunda feira, ou antecipava para o sábado, mas no domingo, não! É dia santo! É comum, as pessoas separarem a vida em seguimentos, como se fossem departamentos independentes – tem as coisas da família, tem o trabalho, tem a religião, tem o lazer, os negócios, os vícios, o social etc. Assim, é possível encontrar numa mesma pessoa, ser um bom pai e um péssimo marido, excelente profissional, religioso praticante e briguento no futebol com os amigos; trapaceiro nos negócios e radicalmente contra vícios e um filantropo, engajado em causas sociais. Para esse tipo de pessoa, uma coisa não tem nada a ver com a outra, ou uma atitude ruim é compensada por uma boa! Conhece alguém assim? Triste né?! Essa descrição bíblica, mostra isso, acontecendo entre pessoas que aparentemente eram pessoas de bem e respeitáveis. Os cidadãos de um cidade, cometeram atos violência sexual, seguida de morte e quando a justiça exigiu medidas, eles rejeitaram e escolheram enfrentar qualquer tentativa de punição e provocaram uma guerra civil fratricida, quase extinguindo uma população inteira de uma tribo da nação, (o equivalente a um estado no Brasil). Entre a guarnição, ou milícia formada por eles, “havia setecentos homens escolhidos, canhotos, os quais atiravam com a funda uma pedra em um cabelo, e não erravam.” Um pelotão de elite. Homens extremamente bem treinados e habilidosos, respeitadíssimos. Hoje, temos equipamentos e armas moderníssimas, com miras especiais à laser, equipamentos teleguiados via satélite, instrumentos de alta precisão, visão infra-vermelho, detectores de calor, sensores de movimentos e uma vasta gama de parafernália que nem dá para imaginar; mesmo assim, temos visto muitos erros de pontaria e gente inocente sendo atingidas nessas guerrilhas e combates ao redor do mundo. Esses benjamitas não; eram bons no braço mesmo, sem tecnologia, era pontaria e treino! Mas tudo isso sendo colocado à serviço do mal, do pecado, da injustiça! O conhecimento e as habilidades são dádivas preciosas, dadas por Deus para que a humanidade beneficie disso e encontre soluções que melhore a vida de todos. O egoísmo, a ganancia e violência institucionalizada, tem utilizado tais dádivas para atingir fins maléficos e destrutivos. Precisamos de pessoas pacificadoras, que usem suas habilidades e talentos para promoverem o bem e a reconciliação. Na sua comunidade de fé, incentive as pessoas a serem habilidosas e generosas com seus dons e talentos, mas construindo mais pontes que muros; prevenindo o mal, antes que tenham que gastar mais com cura e restauração. Acerte o alvo, faça o bem, esteja a serviço da paz e da justiça!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s