Dois Homens e Dois Destinos

Meditação do dia 17/04/2016

Et 6.12 Depois disto, Mordecai voltou para a porta do rei; porém Hamã se retirou correndo para casa, angustiado e de cabeça coberta..”

Dois homens e dois destinos – Como a vida dá voltas! Quem hoje está por cima, amanhã pode estar por baixo. Encontramos nesse capítulo o mais puro e destilado princípio da conduta humana. Como se portar diante de ventos contrários e como surfar na onda do quanto pior melhor. Dois homens, de origens distintas e vivendo na mesma época, numa mesma cidadezinha e embora em círculos sociais diferentes, um determina as ações do outro. Mordecai era um exilado, que lutava para sobreviver e desejava ver a restauração do seu povo. Havia acabado de ter uma experiência boa, ao ver sua filha de criação se tornar a Rainha Ester e por ela ainda estar num processo de adaptação à nova vida e nova condição, ele a monitorava de perto, para se certificar de que tudo iria bem e caso ela precisasse de alguma ajuda, ele esatria por perto. Era um homem simples, comum, mas um homem de fé e de bom coração. Pelo que dele se lê era altruísta e buscava o bem de muitos em detrimento de si mesmo. Era sábio e prudente, pode-se ver isso pelas instruções dadas a Ester e nas  decisões tomadas em todas as situações em que teve participação. Do outro lado, encontramos um político oportunista, um membro naturalizado naquela sociedade, um verdadeiro alpinista social, daqueles que querem o poder pelo poder e estava disposto a fazer qualquer coisa para chegar na frente. Era corrupto, orgulhoso, muito vaidoso com sua imagem inflada de presunção. Para os cristãos, Jesus ensinou uma lição muito preciosa, sobre humildade quando nos apresentamos em um círculo social; o mestre recomendou que ao se apresentar, fique na sua, seja decente, não se atire a escolher lugar que tenha representação de honra e poder. Permita que o dono da festa, cuide disso para você e te traga para mais perto, o que te deixará bem à vista de todos. Melhor que ser convidado a dar o seu lugar para alguém que acaba de chegar e assim, você será rebaixado aos olhos dos demais. A moral da história é, na verdade, ser humilde e deixar que os outros de apresentem e te honrem e não você fazer isso a si mesmo. Mordecai fizera algo grande e de utilidade para o rei, e fez porque era ser dever como cidadão fazer e não esperava nada em troca e nem tampouco ficou ressentido de não ter sido recompensado ou receber agradecimento da parte do rei. Hamã, não tinha nada para oferecer e apresentou uma mentira para justificar um extermínio de vidas preciosas e se achava o preferido do rei e ele era “o cara.” Foi pego na sua própria astúcia, porque o rei resolveu corrigir a situação de não ter honrado de alguma forma o favor que Mordecai lhe fizera, e quis se aconselhar com Hamã, par saber o que seria algo que mostrasse a apreciação real a uma pessoa. Como ele pensava apenas em si mesmo, e se achava o centro do universo, só poderia haver uma única pessoa no mundo digna de receber honrarias reais e nesse caso, era ele mesmo; por isso superfaturou e superestimou o pedido do rei, propondo uma passeata, com trombetas, arautos e muitos confetes, sem falar em fazer uso de coisas que nunca estaria à disposição de plebeus: Montar o cavalo real, vestir roupas e mantos reais, usar a coroa real e ser proclamado publicamente como “o cara” que o rei gosta. O duro disso tudo, é que o rei gostou da idéia! Gostou tanto, que lhe conferiu como pai da matéria, a honra de fazer isso com alguém a quem o rei desejava honrar….. de todos os mortais do império tinha que ser logo aquele homenzinho birrento que não se dobrava diante dele. Como eu costumo dizer: “o castigo veio à cavalo!” Salomão já havia dito, que a soberba precede a queda. Foi aí, que a história dos dois começara se inverter – o humilhado passaria a galgar posições de honra e o orgulhoso, começaria a descer as escadas da humilhação e vergonha, até o fundo do poço. Se aprendermos com as experiências dos outros, não precisaremos passar pelos vexames e humilhações que o caminho do egoísmo leva. Seja simples, seja humilde e aguarde a sua vez, ela vai chegar!

 

Senhor Jesus, tu és manso e humilde de coração; do início ao fim de sua passagem humana entre nós, essa trilha da humildade e simplicidade jamais a deixaste de lado. Obrigado, por nos alcançar em nossa condição de homens pecadores, com corações cheios de orgulho e arrogância, soberba e desejos de sermos mais do que realmente somos. Perdoa-nos quando somos lentos e tardios em aprender as lições do discipulado. Mas também agradecemos pela honra de sermos chamados teus amigos e irmãos. Ao Pai, toda honra e toda glória. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s