Difícil Explicar

Meditação do dia 31/05/2016

Jó 40.6,7 “Então o Senhor respondeu a Jó de um redemoinho, dizendo:
Cinge agora os teus lombos como homem; eu te perguntarei, e tu me explicarás.

Difícil explicar – Conta-se que numa cidadezinha do interior, onde todos se conheciam, havia duas crianças, um chegando na adolescência e o irmão menor um pouco; eram travessos, arteiros mesmos, a tal ponto que qualquer coisa de errado ou mal feito que aparecia, já tinha nome e sobrenome; os pais faziam o que podiam e já estávamos bem cansados de reclamações quando alguém sugeriu à mãe que levasse os meninos para uma conversa mais séria com o reverendo, que era muito amoroso mais sério, ele saberia o que fazer. Foi agendado pela mãe e o reverendo o encontro onde ele falaria com eles separadamente. Os meninos foram à igreja e sentaram-se lá na última fila de bancos; o reverendo chamou o irmão menor para o escritório e mandou que ele se acomodasse na cadeira, contornou a mesa ficando frente a frente e encarou o garoto “olho no olho,” com um ar muito severo e depois de alguns minutos de silencio constrangedor, bateu os pulsos na mesa e berrou: “Onde está Deus?!!!” O garotinho afundou-se na cadeira aterrorizado, trêmulo e sem fala… O reverendo vendo o impacto causado, apontou a porta e disse para ele ir e chamar o seu irmão; ele saiu rapidinho e chegando perto do irmão que já percebera a gravidade da situação, então o menorzinho cochichou: “Desta vez estamos encrencados mesmos; Deus está desaparecido e o reverendo acha que fomos nós!” A cena nesse capítulo, pode ser ilustrada por um pai grandão, com as mãos na cintura, encarando sério o filho de uns cinco anos, baixinho, mas que se meteu a falar demais e agora está recebendo uma dura do pai. “Você acha que discutir com o Todo-Poderoso é ser sábio? Olha só quem é que está me questionando?!!! Você vai responder por isso!” Jó, a esta altura já estava consciente d e sua situação e de sua condição diante de Deus, ele afinou! Baixou a bola! Igualzinho a Isaías: “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos” (Is 6.5). A presença de Deus é majestosa o suficiente para qualquer um se render e ver a si mesmo como realmente é. São as misericórdias de Deus que não permitem que sejamos consumidos, pois está acima de nossas possibilidades e capacidade de resistência, sempre essas manifestações de Deus vem acompanhado de uma graça ímpar, onde a pessoa é confortada, consolada e fortalecida pela própria ação divina; vemos isso, com Jeremias, Ezequiel, Daniel, Paulo e outros mais. A estrutura física humana é como simples vaso de barro, muito frágil, contendo um espirito, que um sopro divino, eterno e capaz de comunhão plena, ao ponto de ser morada, habitação de Deus, através do Espírito Santo. Moisés quando ficou muito tempo fisicamente exposto à presença de Deus no monte, voltou até resplandecente, a ponto de precisar cobrir o rosto com um véu, para poder manter contato com as pessoas e com o passar dos dias foi se esvaindo. Nossa estrutura física não é um recipiente suficiente para conter e segurar permanentemente maiores níveis da glória divina. Quem passa dias de intensa consagração na presença do Senhor, sabe do que estou falando; a pessoa sai cheio, transbordando graça e poder de Deus, e ainda que mantenha o nível de consagração e santidade e busca, fisicamente, não é permanente. Mas que bom que um dia receberemos novos corpos, gloriosos semelhantes ao que Jesus recebeu após a ressurreição e então viveremos plenamente o que hoje vislumbramos apenas pela fé. Jó estava encrencado mesmo, pois mandou ele levantar e dar explicações para algumas perguntinhas básicas que ele iria fazer. Ponha-se no lugar de Jó e tente explicar algumas dessas coisas, não é fácil não!

 

Pai, é contando com as tuas muitas misericórdias que nos apresentamos diante de ti, em nome de seu amado filho, Jesus. Queremos sim, e precisamos da manifestação do Senhor em nossas vidas e em nossos ministérios, para que a vida que há em ti, chegue até onde só a destruição e morte. Estamos colocados aqui, numa missão por Jesus para comunicar o teu amor e a tua mensagem de esperança. O Evangelho é o teu poder manifestado para salvação de todo aquele que crê, sem distinção alguma. Como filhos pequenos, levantamos nossos rostos para ti, esperando correção e amor misericordioso. Pai, o Senhor é sério, mas amoroso, santo e justo em tudo que fazes e não há nada e ninguém comparável a ti! Só o Senhor é Deus e isso nos basta, nos satisfaz a cada dia, todos os dias. Em nome de Jesus, amém!

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s