O Caminho de Deus

Meditação do dia 18/08/2016

Sl 77.13 “O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?

 O Caminho de Deus – Caminhos, veredas, trilhas, são sinônimos de conduta, modo de proceder, modo de vida, envolvendo escolhas morais e espirituais sob responsabilidade pessoal. Em termos básicos, a fé cristã, admite haver dois caminhos com destino à eternidade, um deles é bom, é o de Deus e o outro é mau, é o da perdição. “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” (Mt 7.13,14). Parece que temos uma idéia já pré-estabelecida de que vivemos de um certo modo, como numa caminhada por certo caminho, e chegamos a uma bifurcação em “Y” e então temos que decidir por qual caminho seguir, sendo que à direita, o caminho é mais estreito, solitário de pessoas que por ali passam e com muitos obstáculos, íngreme e com muitos desafios e perigos, até mesmo de se perder e desviar, mesmo sabendo que esse é o caminho da salvação. A idéia é que o outro, à esquerda, se apresenta plano, bem pavimentado, com belos jardins floridos, movimentado de pessoas alegres, comércio atraente, vida boêmia, badalação e muitas luzes convidativas que seduzem as pessoas que finalmente se perderão num abismo eterno. Essa idéia até aparece em obras de arte, quadros, pinturas e etc. que assim tentam representar “os dois caminhos.” Mas doutrinariamente, numa boa teologia, a realidade é outra. Desde o processo de queda da humanidade, todos os nascidos neste planeta, exceto Jesus, nasceram numa condição de corrupção moral e espiritual, depois da queda de Adão e Eva, vivendo já fora do Jardim, do Paraíso e da também fora da graça salvadora. Não querendo provocar uma ala teológica, mas afirmando a linha que sigo, não nascemos pecadores, mas caídos e separados de Deus. Pensando assim, já estamos andando no caminho “da esquerda” e o que nos resta é aceitar a proposta de amor e salvação apresentada pelo Evangelho, em Cristo Jesus. Quando exercemos o direito de escolha, o fazemos para deixar um caminho e um modo de vida errado, contrário à vontade de Deus e através do arrependimento e conversão, volvemos para o caminho “da direita” ou o caminho eterno. É fato, não escolher mudar ou ficar, já é uma escolha de continuar como estávamos vindo e isso é trágico no final. “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência” (Dt 30.19). Esta verdade, de que Deus nos dá dicas de qual escolha fazer, indica que não estamos num caminho certo ou neutro e que continuar como começamos não tem risco. Veja por exemplo um verdade no salmo 25 “Bom e reto é Senhor, por isso aponta o caminho aos pecadores” (v.8). O próprio Senhor Jesus também trabalhou nessa linha de ensino. “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más” (Jo 3.17-19). O Caminho de Deus está no santuário, pode ser compreendido como sendo através do relacionamento com Deus, tendo-o como Senhor, adorando e reverenciando de todo o coração, cultuando na intimidade e nos dias do salmista, isso tinha tudo à ver com o tabernáculo e o templo onde adoravam. Outro modo de entender, baseado no Novo Testamento, na Nova Aliança, é que o nosso espírito é o templo, o santuário de Deus e é ali onde se conhece e se encontra o verdadeiro modo de viver o caminho de Deus. De qualquer forma, o pecado tem que estar fora da vida; o arrependimento é um crucial e necessário; a conversão é inadiável, pois se não nascermos de novo não veremos o reino de Deus e muito menos entraremos nele. Jesus, é esse Caminho, é essa Verdade e é essa Vida! Se não fez deliberadamente uma escolha, tá esperando o que? Se fez e não tem levado isso muito à sério, mude de atitude e se já fez e está firme, fortifique-se mais a cada dia, pois a perseverança faz parte da nossa caminhada. Vamos juntos, também estou nesse caminho!

Senhor Jesus, meu Salvador e Senhor, venho agradecer por ter dado tua vida por mim lá naquela cruz; Já me arrependi e te convidei para assumir o senhorio de minha vida, e reafirmo essa disposição. Peço forças e graça para permanecer até o momento final e até lá servir e ajudar meus irmãos e amigos de caminhada. Obrigado, Espírito Santo, por manter-me em atitude de conversão diária, morte para o mundo e vida nova em Jesus a cada novo dia, preciso de ti e de tua assessoria; obrigado pelo poder de viver uma vida abundante na graça de Cristo. Em nome de quem oro com gratidão, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s