A Razão da Celebração

Meditação do dia 10/09/2016

Sl 100.5 “Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração.

A razão da celebração – O Salmo 100 é muito alegre e produz alegria imediata na alma assim que inicia a sua leitura. Nele encontramos uma série de imperativos, ou seja, verbos flexionados no modo imperativo que denotam ordens a serem cumpridas. Acontece que quando se fala de cumprir ordens, já torcemos o nariz; não gostamos que alguém mande na gente e o instinto de independência e rebeldia humana bota as mangas para fora e a cara já fica amarrada e assumimos uma postura defensiva. Tomara que eu esteja errado e que isso só aconteça comigo. M A S, Jesus Cristo mudou o meu viver e agora como nova criatura, deixo de lado o que “eu” gosto ou não gosto, para dar lugar a uma vida de servo e serviço, e aprender os verdadeiros caminhos da vida e olha, que andar e aprender com o Senhor, com sua Palavra e com o Espírito Santo é muito bom e gratificante. Nesse salmo, os vários imperativos são para fazermos coisas boas, prazerosas e gratificantes, além de ser para Deus por razões muito justas e boas. Te convido a vir comigo e pensarmos juntos sobre isso. 1. Celebrai com júbilo – Tecnicamente celebrar tem dois significados: Realizar, promover, com solenidade um acontecimento ou cerimonia (casamento, culto, aliança); ou acolher com festejos ou com exaltação; comemorar. Nosso imperativo é para fazer uma festa alegre e acolher o Senhor com festejos; que maravilha! 2. Servi ao Senhor com alegria – Servir é uma ação de quem está na condição de servo, envolve ação, atitude, então não pode ser aceito na condição de “ser” (sou cristão, ser não é condição, especialmente de servir) pelo fato de “ser crente, evangélico” não significa que “serve a Deus.” Há diferentes razões e circunstancias que levam uma pessoa a servir e não quer dizer que isso lhe dê prazer, pode ser até humilhante, opressivo e etc. O nosso imperativo é para servir com alegria, com satisfação e prazer, senão, para Deus não é servir, não é culto. 3. Entrai diante dele com canto – Na concepção literal do autor, Deus estava num lugar (templo, santuário) e ir ali, era entrar na presença dele. Na Nova Aliança, isso muda completamente, porque a concepção de templo e santuário passa ser o nosso espírito, nós somos o lugar da habitação de Deus e ele é adorado “em espírito e em verdade…” hoje não dá para comparecer com um sorriso falso na cara e o coração amarrado, amargurado e ressentido por dentro, Deus já está por dentro. 4. Sabei que o Senhor é Deus – Teoria e prática são diferentes, dizer que sabe quem é Deus, mas agir como se ele fosse um ser pequeno, manipulável, de quem se omite e se esconde, sonega sem que ele saiba ou reaja, é um baita risco, porque de fato, o Senhor É DEUS! 5. Entrar por suas portas com gratidão e louvor – Novamente a idéa do templo físico, local e a atitude de gratidão. Para nós, é ter um estilo de vida que cultiva a gratidão a Deus. Temos “Ns” razões pelas quais sermos agradecidos, todos os dias. 6. Bendizei o eu nome – O nome de uma pessoa representa a própria pessoa, firma o seu caráter e demonstra tudo o que ela é. Por isso que lutamos tanto para ter um bom nome, um nome respeitável, com credibilidade; é ruim quando o nome é sujado, desonrado, aviltado. No caso de Deus, há até um mandamento para não toma-lo em vão; no Salmo 23 diz que ele nos guia por veredas de justiça, por amor do seu nome; Fp 2 diz que Jesus ganhou um nome acima de todo nome; na eternidade receberemos um novo nome; Atos 4.12 simplesmente afirma: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” Aos romanos se diz que “todo aquele que invocar O NOME do Senhor será salvo (10.13). Então nosso imperativo é falar bem do nome do Senhor, e é mais do justo fazermos isso. Todos esses imperativos são justificados o fim do salmo: “Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração. Deus é bom, o tempo todo! Dá o maior prazer obedecer e cumprir esses imperativos.

Graças, Senhor, pelo privilégio de ser chamado seu filho e poder andar por caminhos que o Senhor recomenda e nos quais está presente para me abençoar e cuidar amorosamente. Obrigado pelo Espírito Santo que habita em nós, os teus filhos e pelo lindo trabalho de nos guiar a toda a verdade. Somos também agradecidos a Jesus Cristo, que se fez homem e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade. Só temos motivos de sermos gratos, adoradores e nos apresentar diante de ti com cânticos alegres e celebrações festivas. Obrigado, meu Deus, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s