O Sinal de Deus

Meditação do dia 27/12/2016

Is 7.14 “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.

O Sinal de Deus – Estamos diante de um dos maiores mistérios da revelação de Deus, na nossa fé – o mistério da encarnação de Jesus Cristo. À medida que os tempos foram se passando, os sinais e as evidencias da chegada do Messias, ficavam a cada vez mais claras e precisas, desde a primeira promessa em Gn 3.15. Há tantas implicações que envolve esse cumprimento profético, que livros e mais, teses e estudos das mais diversas áreas e certamente não cobriram tudo ainda e somente a eternidade, nos dará pleno saber dessa questão. Sendo assim, não vamos nos aventurar aqui por estudos profundos teológicos e nem científicos, mas como é nosso propósito original, ficar com a parte gostosa, que é a meditação devocional da Palavra de Deus. Tem paradigmas aos mentes para serem quebrados e reestabelecidas novas marcas, nessa ação de Deus. As implicações sociais, culturais, em termos de família, padrão de comportamento sexual, espiritualidade e todas questões profundamente enraizadas na vida judaica em função da esperança messiânica alimentada por eles. Mas também tem os meios que Deus utiliza para alcançar seus objetivos sem comprometer sua perfeição e ao mesmo tempo o seu legítimo de direito de mudar as regras naturais estabelecidas. Não é todo dia que se vê uma virgem conceber e dar a luz… as implicações disso eram difíceis de serem tratadas na sociedade da época, que até mesmo pelas leis de Deus tinham normas de conduta, que caso fossem violadas, poderia chegar até a pena capital para os envolvidos. Mas havia algo esperado que o Senhor queria que o povo percebesse sua mão agindo, tal é que essa concepção virginal, seria vista como um sinal milagroso, confirmando algo que só Deus poderia fazer; a sociedade humana da época ainda estavam longe de pensar em reprodução humana assistida ou em laboratório e então a única forma conhecida e possível de concepção seria pelas vias normais, mas Deus levou Isaías a profetizar algo novo, e não duvido muito que pessoas de boa fé, se arrepiaram e até mesmo questionaram a confiabilidade da mensagem do profeta. Embora para alguns inovadores, milagre é milagre e quanto mais sensacional, melhor! Para muitos, as regras foram feitas para serem seguidas e Deus tem coisas mais sérias e importantes para fazer, do que ficar criando novidades estranhas. Mas a grande notícia é que Deus estava acrescentando algo novo provavelmente para a compreensão daquelas pessoas, que era o fato do filho dessa virgem, ser Deus – Emanuel – Deus conosco! Na cabeça de um hebreu piedoso, a sua teologia concebia um Deus único, Jeová; o conceito de Trindade não estava claro e ainda hoje não é bem digerido por essa comunidade. O conceito pagão de deuses se materializarem e aparecerem aos homens, para ajudar ou para dificultar-lhes a vida, era crido e aceito naturalmente; mas os hebreus acreditavam na visitação divina, normalmente através de representantes, como seres angelicais que vinham em missões de ajuda ou de enviados para castigo e punição, que poderia ser por demônios ou espíritos etc. Agora, o próprio Jeová, se fazendo carne e habitando entre os homens, para ser visto e tocado… era outra história. Para nós hoje, 2016 anos depois, que já nascemos sabendo e sendo ensinados, ilustrando isso todos os anos no natal, com festas, celebrações e representando a história com teatro, danças, presépios, comidas, presentes e etc e bem mais plausível, que para um ancião hebreu ensinado na exatidão da Lei de Moisés e com o peso da tradição rabínica. Mas a moral da história é que Deus tinha razão, falou o que falou e cumpriu como prometido e profetizado. Deus continua tendo razão e as demais promessas a seu tempo hão de cumprir-se também. O mistério de Deus faz parte do Deus de mistério, entendeu?

Grande é o Senhor e mui digno de ser louvado, por todos os seus grandes feitos! Podemos saber muito, mas só o Senhor conhece tudo e por isso tem planos e propósitos perfeitos para todos nós. Graças, Senhor, pela obra da encarnação de Cristo, para a redenção ficasse disponível a todos nós. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s